33.2 C
Rio de Janeiro
sábado, janeiro 16, 2021

Queda de energia

O lançamento da Matriz Energética do Rio de Janeiro, ontem, na sede da Associação Comercial do Rio, foi marcado por tombos. No primeiro, uma das secretárias da entidade, que preferiu não se identificar, levou caiu com o rosto no chão ao descer as escadas. Felizmente, não se machucou. Só o susto foi grande. Depois, foi a vez do presidente do Operador Nacional do Sistema (ONS), Mário Santos. Ao se dirigir para fazer sua palestra, ele escorregou e também caiu com o rosto do chão. Rapidamente se levantou e disse que sua rapidez é a mesma do ONS atua quando há algum problema no sistema, ironia que provocou o riso da platéia. A partir deste momento, todas as personalidades, quando iam se dirigir para falar, tomavam cuidado com o assoalho, que estava muito escorregadio.

Deus e o diabo
O diretor-geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Juan Samovía, chegou ontem a Porto Alegre, para participar do Fórum Social Mundial, evento que discute alternativas à globalização. Em seguida, Samovía irá a Nova York, para falar sobre o mesmo tema – trabalho – no Fórum Econômico Mundial, que reúne os grandes banqueiros e especuladores. Questionado se seu discurso seria bem recebido em ambos, ele disse que sim, por “propor o diálogo”. O diretor-geral da OIT está promovendo contatos com governos em todo o mundo para discutir o problema do emprego informal, com a estratégia de formalizá-lo por meio da concessão de créditos. “Quanto mais se capacite o mundo informal, mais será possível levá-lo a se aproximar do mundo formal”, afirmou Samovía.

TV Firjan
A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) inaugurou ontem a TV Firjan, via satélite, em circuito fechado. Inicialmente a programação será às terças e quintas, de 9h30 a 12h. As transmissões serão enviadas a 35 pontos do sistema da federação, que inclui Sesi e Senai.

Kafkaniano
A má vontade das concessionárias de energia elétrica para aceitar o pedido de alteração da cota de racionamento de seus clientes produz situações surrealistas. Um consumidor da Zona Sul do Rio que se mudou para uma residência bem maior que a anterior foi informado pela Light que a cota do seu endereço anterior seria mantida. Revoltado, avisou que não transferiria a conta de luz para o seu nome. O departamento comercial da empresa informou que, nesse caso, teria assegurada a mesma cota do antigo proprietário.

Gol contra
Enquanto os empregados contratados pelo Flamengo amargam atrasos de salários de, no mínimo, dois meses, os funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviços ao clube estão recebendo o pagamento normalmente. É que o presidente Edmundo Santos Silva mantém em dia o pagamento dos sortudos proprietários das empresas tercerizadas.

Tergiversação
Esta coluna gostaria de um esclarecimento da polícia e da mídia “chapa branca”: afinal, o que está é jogo é descobrir os assassinos do prefeito Celso Daniel ou investigar a vida do petista assassinado?

Negócios à parte
Sinal de que o mercado publicitário continua retraído, a Rede Globo aceitou, nos intervalos do seu programa Big Brother Brasil – destinado a voyeurs -, anúncios que têm como garotos-propaganda os participantes do Casa dos Artistas, atração semelhante da concorrente SBT que fez estragos na audiência da TV do Jardim Botânico em novembro e dezembro.

Direitos autorais
Processada pela Globo por plágio com seu Casa dos Artistas, o SBT deveria reverter o processo. Com seu time de “quase anônimos”, o Big Brother Brasil da Globo acabou seguindo os passos do programa da TV de Sílvio Santos, que optou – no ano passado – por “quase famosos”. No original holandês, que rodou vários países, os participantes eram desconhecidos.

Artigo anteriorSecreto
Próximo artigoFora do ar
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.