Queda virtual

A queda nas vendas de veículos derrubou o comércio varejista na Internet. Em agosto, o índice de varejo on line (VOL), calculado pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Camara-e.net), teve queda de 21% na comparação com agosto do ano passado. Foram movimentados R$ 366 milhões, valor também abaixo dos R$ 376,1 milhões de julho de 2003. Sem automóveis – montadoras e revendedoras de veículos foram responsáveis por 50,4% do total do VOL – as vendas cresceram 5,5% em relação a julho. O VOL inclui, além dos carros, turismo e bens de consumo (lojas virtuais e leilões para pessoa física). Os bens de consumo representaram 36,9% das transações e turismo ficou com 12,2%. Mesmo em queda, as vendas virtuais correspondem a 2,4% do varejo total no país, calcula a Camara-e.net

Pesquisa e voto
A fragorosa derrota sofrida pelo presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, no plebiscito em que tentou legitimar políticas impopulares ajuda explicar porque propostas como privatizações e redução de direitos passam ao largo de consultas à população. Até a votação deste fim de semana, a única oportunidade de a América Latina expressar seu pensamento sobre tais políticas ocorrera no Uruguai, onde a privatização foi a pique no voto.
Além disso, deixa, mais uma vez, em maus lençóis institutos de opinião que pleiteiam substituir a manifestação popular por pesquisa. Antes das eleições, institutos locais insistiam em afirmar que as propostas de Uribe teriam apoio de 80% a 94% dos 25 milhões de colombianos. Na vida real, pouco mais de 6,5 milhões de pessoas compareceram às urnas, mostrando seu descrédito num sistema que produz esse tipo de político. Além disso, das 15 propostas postas a voto, apenas cinco ainda tinham alguma chance de obter o apoio de 25% dos eleitores, percentual mínimo para virarem lei.

Produção caseira
Em tempos de cortes de verbas para a saúde, uma boa notícia para o setor. A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) vai destinar R$ 2,87 milhões à Fundação Ataulpho de Paiva, no Rio, para construção, em Duque de Caxias, de uma  fábrica da vacina BCG, usada na prevenção da tuberculose. A fundação, principal produtora de vacina BCG no país, se beneficiou de convênio assinado, ontem, pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, pelo presidente da Finep, Sergio Rezende, e pela governadora Rosinha Garotinho. O Ministério da Saúde deve ser um dos principais clientes da nova fábrica.
“A nova fábrica é mais moderna e produzirá 60 milhões de doses da vacina por ano. A Fundação Ataulpho de Paiva será capaz, não só de atender toda a demanda nacional, mas também de exportar. A fábrica poderá suprir quase um terço da demanda mundial – cerca de 200 milhões de doses ao ano”, afirma o secretário estadual de Ciência, Tecnologia do Rio de Janeiro, Fernando Peregrino.

Meio ambiente
A Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ) promove hoje pela manhã o seminário Responsabilidade Social e Meio Ambiente, para discutir como as empresas estão contribuindo para o processo de desenvolvimento sustentável. Será na Rua da Candelária, 9 subsolo.
Também hoje, a partir de 9h, a Firjan, com o apoio do Ibama, promove o seminário Licenciamento Ambiental e Fiscalização, com uma série de palestras para a discussão de temas como as novas diretrizes de fiscalização, o fortalecimento do Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama) e o licenciamento ambiental.

Artigo anteriorSinais trocados
Próximo artigoDucha fria
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Capitalismo na origem da pandemia

Agronegócio e destruição do habitat estão nas raízes de 70% das novas doenças infecciosas.

Bitcoin leva 2 pancadas de uma vez

Pagamento de resgate a hackers e declaração de Musk mostram ‘lado negro da força’.

Taxação sobre heranças reflete desigualdade

Apenas 0,5% da receita vem de impostos sobre bens deixados ou doados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Prisão de Pazuello na CPI é improvável, afirma jurista

Liminar concedida por Lewandowski será submetida à apreciação da Corte.

Turismo caiu 17,6% em março

No primeiro mês pandêmico no Brasil, março de 2020, setor viu receitas caírem 22,3%; ante mesmo mês de 2019, retração é de mais de um terço.

Custo de produção de suínos passa dos R$ 7 por quilo vivo

Em abril, os custos para produzir suínos aumentaram 2,33% ante março, fazendo indicador do setor medir a variação nos custos de produção.

Europa opera em comportamento negativo nesta manhã

A Bolsa de Frankfurt cedia 0,80% e Londres operava em queda de 0,66%.

EUA: serviços públicos puxam recuperação da indústria

Nível de produção segue abaixo do período anterior à pandemia.