Quem quer perder dinheiro?

Inimigos, inimigos, negócios à parte. Quem acreditou que a Petrobras era uma empresa falida e que a cotação de suas ações na bolsa iria ladeira abaixo perdeu uma boa oportunidade de ganhar dinheiro em 2016. Desde 4 de janeiro, primeiro dia útil do ano, até as 14h desta sexta-feira, as ações ordinárias (PETR3) tiveram alta de 79,4%, e as preferenciais (PETR4), de nada menos que 104,9%.

Foram, respectivamente, a oitava e a quarta maiores elevações do ano na Bolsa de São Paulo. À frente da estatal, apenas três siderúrgicas (Usiminas, CSN e Gerdau).

Confiança restaurada pelo Governo Temer? Não, tente de novo. De janeiro a 11 de maio (data do afastamento de Dilma Rousseff), quatro meses e uma semana, as ações ordinárias tiveram alta de 49%. De 12 de maio (posse de Temer como interino) até as 14h desta sexta, a PETR3 subiu apenas 21%.

O mesmo ocorreu com as preferenciais: valorização de pouco mais de 49% com Dilma e de 40% na era Temer.

Medicina privada

A Federação Nacional dos Médicos (Fenam) acusa o MEC de aplicar um “golpe na saúde e na educação” brasileiras. Ao definir novos cursos de Medicina para o Programa Mais Médicos em 39 municípios do Brasil, instituições filantrópicas de ensino superior estariam sendo preteridas por faculdades e universidades privadas. “Ao favorecer grandes grupos educacionais privados com abertura de 37 novos cursos de Medicina, o MEC desconsidera, de forma completa, os princípios que sustentam os direitos universais à saúde e à educação”, afirma a entidade.

Cita como exemplo a Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (Emescam), no Espírito Santo, mantida pelo Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória, preterida pela Faculdade Multivix em Cachoeira do Itapemirim (ES).

Segundo a Fenam, a Multivix obteve pontuação em residência média sem possuir nenhum programa, enquanto a Santa Casa, que tem mais de 400 anos e conta com 11 programas de residência em funcionamento, não recebeu pontuação.

As faculdades médias e pequenas, a maioria de natureza comunitária ou filantrópica e sem fins lucrativos, têm sofrido forte pressão econômica em suas atividades, devido ao verdadeiro dumping praticado pelos empresários das faculdades privadas, que baixam o preço das mensalidades dos seus cursos, atraindo a transferência de alunos para suas redes de ensino. O compromisso com a qualidade da educação desapareceu, e o que importa é o preço cobrado e o lucro crescente.”

Potencial

Em visita ao Brasil na última semana, James Delande, diretor de Marketing de Produto da ClickSoftware, disse que a América Latina é um mercado ainda pouco maduro na automatização da força de trabalho em campo. Com grande potencial, ele estima um crescimento da filial brasileira em 2017 de 30% a 50% a mais que a média mundial.

Um dos maiores negócios já realizados pela empresa em todo o mundo ocorreu no Brasil, com a Oi, em um projeto que envolve cerca de 40 mil técnicos em campo. Além do Brasil, são considerados mercados prioritários na região Argentina, Peru, Colômbia e México.

Boca de urna

Amigo da coluna lembra que, em 2006, na eleição para governador do Rio de Janeiro, as empresas de pesquisa de opinião mantiveram o candidato Vladimir Palmeira, então no Partido dos Trabalhadores, com 1% a 2% de intenção de voto ao longo de toda a campanha. Após a votação e a apuração, o candidato alcançou quase 8% dos votos.

Gestor privado

O candidato tucano à prefeitura de São Paulo, João Doria, recebeu R$ 10,1 milhões de governos tocados pelo PSDB nos últimos 6 anos. Será que isso pode ser considerada uma PPP?

Rápidas

A Escola Superior de Guerra (ESG) sediará, de 3 a 7 de outubro, a XVII Conferência de Diretores de Colégios de Defesa Ibero-Americanos, um fórum de integração acadêmica na área de defesa. Entre os temas que serão abordados, “Ciberdefesa e Cibersegurança”, “Impacto das Alterações Climáticas na Segurança Nacional” e “Operações de Manutenção da Paz” *** O historiador e professor da Unicamp Leandro Karnal e o professor da Unifesp Marcos Bosi Ferraz estão confirmados entre os palestrantes do 4º Congresso Nacional de Hospitais Privados, que acontecerá entre 16 e 18 de novembro, no Sheraton WTC Hotel, em São Paulo, com tema principal a ética e a conduta empresarial na saúde *** O advogado Paulo Parente Marques Mendes, sócio do escritório Di Blasi, Parente & Associados, participa entre os 6 e 9 de outubro do Congresso da Liga Internacional do Direito da Concorrência (LIDC), que será realizado em Genebra, Suíça. Parente vai integrar a reunião do Comitê Científico visando à organização da edição do congresso que acontecerá no Brasil, em outubro de 2017 *** O Inep começa nesta segunda-feira as capacitações dos envolvidos na aplicação da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA). Será no Windsor Florida Hotel, no Rio de Janeiro *** A multinacional norueguesa Yara abriu vagas para a edição 2017 de seu Programa de Trainee. As inscrições terminam em 23 de outubro: www.ciadetalentos.com.br/traineeyara

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

TSE forma maioria contra cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

PT, PCdoB e PROS pedem cassação da chapa por cometimento de abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação.

IGP-M acumula inflação de 21,73% em 12 meses

Alta da taxa de setembro para outubro foi puxada pelos preços no atacado.

Mirando agora na PEC dos Precatórios

Ultrapassada a decisão do Copom, investidores vão mirar na avaliação da PEC cheia de 'jabutis' que ainda não foram retirados.

Funcionalismo público: críticas e realidade da categoria

Por Relly Amaral Ribeiro.

Scheer Churrasqueiras dobra vendas na pandemia

Empresa lançou 25 itens em sua linha residencial.