Quem vai pagar?

A qualquer reivindicação que beneficie a classe média ou os mais pobres do país, integrantes das sucessivas equipes econômicas recorrem ao mantra de que todo gasto sem previsão orçamentária precisa ser acompanhado de compensação equivalente de aumento de receita ou corte de despesa em outra área. Agora, no entanto, quando o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anuncia pretender ampliar a redução da contribuição previdenciária para outros setores da economia nenhum defensor das contas públicas explicou ao contribuinte como será compensada essa nova renúncia fiscal.

Dois tiros no pé
A redução da contribuição previdenciária dos empregadores embute um grave risco e uma ilusão. O primeiro se revela na nova investida sobre os cofres da Previdência Social, quando se esta se vir obrigada a arcar com aposentadorias sem as correspondentes contribuições. A ilusão é crer que empresas vão contratar mais porque as condições de trabalho são mais precárias. Como sabe qualquer proprietário de botequim, o dono do negócio só investe em ampliação da produção quando vê perspectiva de aumento da demanda. Fora disso, como pessoa física, agradece por ter um governo que se preocupa em ampliar seu lucro, reduzindo seus gastos sociais. E, como empresário, contribui para a redução geral do já reprimido mercado de consumo brasileiro.

Último a saber
“O estudo destacou que roubo de ativos, crimes eletrônicos, corrupção e fraudes contábeis são as formas mais comuns de crimes econômicos apontados pelas empresas.  Por sua vez quase metades dos executivos seniores entrevistados não sabiam que sua organização tinha sofrido uma fraude”, afirma o professor Lino.

Processo natural
Pesquisadores da Universidade Federal de Sergipe, em parceria com a Universidade de São Paulo, investigaram, durante dois anos, as causas da presença de urânio nas águas da Região de Caetité (BA). A conclusão é que o solo da cidade é muito rico em urânio, portanto, o que ocorre nas águas e no solo é um processo natural e não contaminação devido à exploração de urânio.
Grupos ambientalistas associam a presença do mineral na água à exploração da mina em Caetité pela Indústrias Nucleares do Brasil (INB). Em apenas duas das amostras analisadas pelas universidades as concentrações de urânio chegaram ao limite definido pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), ambas coletadas em poços localizados no município de Lagoa Real, onde existe uma grande reserva de urânio ainda não explorada.
Para se certificar dos resultados das pesquisas feitas na Bahia, o grupo decidiu também investigar amostras de água da região de Santa Quitéria (CE), onde não há atividade de exploração de urânio. Os resultados encontrados foram muito próximos.

Mais fraudes
Cresceu o número de empresas no mundo alvo de fraudes corporativas nos últimos 12 meses: 34%, ante 30%, em 2009; mais da metade teve problemas envolvendo os próprios funcionários. Esses são dados da pesquisa Global Economic Crime Survey 2011 divulgada pela PricewaterhouseCoopers e mostram que uma em cada dez companhias que revelaram ter sido vítimas de fraudes sofreu prejuízos de mais de US$ 5 milhões. O professor Lino Martins, que implantou a  Controladoria Geral do Município do Rio de Janeiro, apresenta a pesquisa em seu blog (http://linomartins.wordpress.com) e mostra que 56% das organizações no mundo apontaram que os casos mais sérios de fraudes foram cometidos internamente.

Manutenção
O site da Junta Comercial do Rio de Janeiro (Jucerja) estará em manutenção das 15h deste sábado às 18h do domingo. Serviços como consulta a processos, certidão online e geração de boletos bancários ficarão fora do ar.

Segredo do sucesso
O que há de tão peculiar na gestão feminina? Qual a razão do crescente número de mulheres em cargos executivos de destaque? Essas questões levaram o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Rio de Janeiro (Sescon-RJ) a realizar o 1º Mulher Empresária, no próximo dia 22, no Hotel Guanabara, no Centro do Rio. Serão apresentados casos de sucesso de empresárias e dirigentes de empresas e entidades de classe. Como ser executiva não significa esquecer a vaidade, o evento terá dois camarins da Contém 1g nos com dicas de maquiagem, além de sorteios de brindes. Inscrições em www.sescon-rj.org.br

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorParedão da Dilma
Próximo artigoChinesa na frente

Artigos Relacionados

Os EUA lavam mais branco

Lavagem de dinheiro através de imóveis tem poucos obstáculos na pátria de Tio Sam.

Apagão já foi tragédia, volta como farsa

Modelo de mercantilização da energia é o culpado.

Volume de reservatórios pode cair a 6% em novembro

Quadro crítico poderá ser alcançado em 2 meses, mesmo com tarifaço.

Últimas Notícias

Condomínios do Rio podem exigir comprovante de vacinação

É recomendado que tal exigência seja aprovada em assembleia por maioria dos presentes

Agronegócio brasileiro ainda está amadurecendo tecnologicamente

Por Regina Teixeira – Especial para o Monitor Mercantil

Livro traz bastidores de aquisições de startups por grandes empresas

Livro: 'Saída de Mestre: estratégias para compra e venda de uma startup'

Plano de assinatura garante um smartphone novo todo ano

A parceria une o propósito da Samsung de trazer inovação a cada lançamento - desta vez oferecendo sua terceira geração de smartphones - e...

WhatsApp testa funcionalidade de indicação de negócios em SP

Por enquanto só São Paulo terá esse recurso