Radicalização do governo espreme Guedes

Saída de Joaquim Levy mostra face inédita do ministro.

Vários motivos podem ter levado à saída de Joaquim Levy do BNDES. O único que não faz sentido é o que alardeou o presidente Jair Bolsonaro, sobre a nomeação de um diretor que trabalhou nas gestões petistas. Pois Levy foi secretário do Tesouro no Governo Lula e ministro da Fazenda de Dilma. Portanto, ter trabalhado nas gestões do PT não foi impedimento.

A resistência de Levy em devolver, de uma tacada só, R$ 180 bilhões à União é uma explicação bem mais plausível. Também faz sentido quem fala da resistência do ex-presidente em promover uma caça às bruxas inexistentes no banco. Pode-se até especular que Bolsonaro queria botar algum apaniguado no BNDES, e Levy não topou. A resistência a privatizações selvagens também pode fazer parte das especulações; menos por questões ideológicas, mais por pragmatismo: a busca por valores mais altos nas vendas de estatais.

O certo é que Paulo Guedes uma vez mais sai queimado. Se queria a saída de Levy e procurou se escorar em Bolsonaro, demonstra falta de comando. Se apoiou o destempero do presidente da República para se manter no cargo, mostra uma capacidade de engolir sapos que surpreende os que conhecem sua trajetória.

Na radicalização do Gvoerno Bolsonaro, haverá espaço para Paulo Guedes?

 

Para todas as outras existe Mastercard

O que ele fez não tem preço”, disse Jair Bolsonaro sobre a atuação de Sergio Moro na Lava Jato. O presidente não precisava ser tão explícito.

 

Raio de Bauru

Na Venezuela, faltou luz e a culpa é do Maduro. Na Argentina, o apagão não é culpa do Macri. Quem é o culpado? O Abreu?

 

Ensino público e gratuito

A Pew Charitable Trusts, uma das mais tradicionais ONGs norte-americanas, anunciou os membros da turma de 2019 do Programa de Bolsas Pew em Ciências Biomédicas para a América Latina. Dos dez bolsistas de pós-doutorado, três são do Brasil: Izabella A. Pena, Maria Cecília Campos Canesso e Daniel Almeida-Filho. Todos originários de universidades públicas brasileiras.

 

Vencer ou vencer

Tricolores de todo o canto do país estão empenhados em uma campanha para que o Fluminense conceda o título de Grande Benemérito ao ex-presidente do clube Francisco Horta. “Inexplicavelmente, ele ainda não tem tal honraria e merece essa homenagem”, defende Wagner Victer, ex-secretário estadual do Rio de Janeiro, que encaminhou o pedido ao Conselho Deliberativo.

Horta comandou o Fluminense na áurea época da Máquina Tricolor, na década de 1970. Atualmente, é provedor da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro. Ele esteve internado na semana passada devido a um infarto. Aos 84 anos, passa bem em sua residência.

 

Cabral ‘also trusted’

É bom o pessoal do “in Fux we trust” lembrar que Cabral também confiava nele. O ex-governador, que hoje bate ponto em Bangu 8, indicou Fux a Dilma para o STF. Agradecido, Fux, relatou Reinaldo Azevedo, foi à casa de Cabral e beijou os pés da então primeira-dama, Adriana Ancelmo.

 

Rápidas

O Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (Unic Rio) realizará o Talent Outreach Mission, em que membros da ONU de Nova York apresentarão a jovens universitários e profissionais oportunidades de trabalho internacional e ingresso nas Nações Unidas. Inscrições em bit.ly/tom-rj *** Advogados criminalistas e o deputado Luiz Flávio Gomes participam na segunda-feira, às 19 horas, do evento “Projeto de Lei Anticrime: visões e perspectivas”, promovido pela Associação dos Advogados de São Paulo. Mais informações em aasp.org.br *** A editora Alta Books adquiriu várias obras da lista do The New York Times. São autores como Ben Shapiro, David Brooks e James Clear *** O Colégio pH patrocina a versão infantil da Maratona do Rio, que acontece dia 22, no Aterro do Flamengo *** Festa junina no Passeio Shopping será com uma “Quadrilha Mirim”, dia 22. No Carioca Shopping, dia 24, haverá edição especial do Baile Dançante Junino, das 15h às 19h *** No próximo dia 24, Julio Monteiro, CEO da rede de franquias Megamatte, promove no Rio o Mega Talks, série de palestras gratuitas voltadas para empreendedores e estudantes. Inscrições: bit.ly/2I162xP *** O II Ciclo de Palestras da Comissão de Direito Administrativo do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) terá como tema “Desafios da infraestrutura no Brasil” e será realizado nesta terça-feira, das 17h30 às 20h, no plenário do IAB, no Centro do Rio. Inscrições em iabnacional.org.br

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Montadoras não vieram; demissões, sim

Promessas de Doria e Bolsonaro para fábrica da Ford não passaram de conversa para gado dormir.

Ganhos de motoristas de app desabam

Renda média é de pouco mais de 1,5 salário mínimo.

Lei determina que estatais respeitem interesse público

Acionistas da Petrobras sabem que ela tem obrigações e bônus por ser de economia mista.

Últimas Notícias

EUA: 3 em 4 mortes por Covid foram acima de 65 anos

Segundo relatório, óbitos pela doença no país equivalem a ataque de 11 de setembro todos os dias durante 336 dias.

China emite US$250,66 bilhões em títulos dos governos locais até abril

Os governos locais da China emitiram mais de 1,69 trilhão de yuans (cerca de US$ 250,66 bilhões) em títulos nos primeiros quatro meses deste ano, mostraram os dados do Ministério das Finanças nesta quarta-feira.

Produção da indústria satélite da China atinge US$ 69 bilhões

O valor total de produção da indústria chinesa de navegação e serviços de localização por satélite atingiu 469 bilhões de yuans (US$ 69,6 bilhões) em 2021, um aumento anual de 16,3%, de acordo com um livro branco da indústria divulgado na quarta-feira.

Flexibilidade aumenta conexão com a cultura da empresa

Política de benefícios adaptada aos modelos remotos permite que profissionais se sintam vistos, mesmo que fisicamente não sejam

Itália é o segundo país europeu que mais vende alimentos ao Brasil

Portugal lidera ranking; Brasil também tem nichos de mercado para alimentos da Jordânia.