34.6 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 17, 2021

Raspadinha

Fazer uma ligação de um telefônico público no Peru é um complexo exercício intelectual, que exige concentração e paciência. Cada vez que necessita telefonar, o usuário precisa raspar a tarjeta (cartão telefônico) para identificar o código do cartão. Depois disso, é necessário discar os 12 algarismos do cartão mais 147 (o código da Telefónica de España, detentora do monopólio das telecomunicações no país), para, só então, discar o número desejado. Tal empreitada, acredita-se, não tem por objetivo apenas irritar os contribuintes, mas estimular a migração para a telefonia móvel, de tarifas ainda mais salgadas.

Pós-bravata
Mais um sinal dos novos tempos que embalam o realismo petista. Quem entra no site da CUT do Ceará (www.cutceara.org.br) é convidado a participar de enquete que tem como pergunta: “Você concorda com o novo acordo que o Brasil fez com o FMI?”. Para espanto de quem esperava uma lavada do não, até a última terça-feira, o placar estava empatado em 50% de votos favoráveis e contrários ao acordo com o fundo. No fim da tarde de quarta-feira, o placar tendia um pouco mais para o não – 62,96% contra 37,04% da turma do sim. O mais espantoso é o baixo número de participantes, 27 votantes apenas até ontem, o que denuncia que a adesão às teses malanianas na cúpula do central são mais profundas do que temem petista incautos sobre a profundidade da opção do PT pelas teses que tanto combatia.

Eu não disse?
Em 1992, quando foram aprovados pelo Ministério da Saúde os testes com a vacina AidsVax, o professor Carlos Alberto Moraes de Sá, pesquisador do Hospital Universitário Gafrée e Guinle, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), alertou para a provável ineficácia dos testes na população brasileira devido à incompatibilidade entre as vacinas e os vírus que circulam nesta população e para os riscos de resultados negativos prejudiciais aos voluntários que participaram dos testes.
O imunologista enfatizou a necessidade de investimento em pesquisas básicas sobre o vírus da Aids e no esforço para o desenvolvimento de uma vacina preventiva que evite a infecção. No próximo dia 1º, Dia Mundial do Combate à Aids, a Unirio fará palestras sobre o assunto, das 10h às 12h, no Auditório Vera Janacopulus, no campus da Urca (Av. Pasteur 296).

Verde
O programa Avaliação do Ecossistema do Milênio reunirá seu conselho executivo na Associação Comercial do Rio de Janeiro, no próximo dia 5. Lançado pelo secretário-geral da ONU, Koffi Annan, como o projeto ambiental e social mais importante do mundo, o programa é baseado nas principais convenções internacionais. A solenidade de abertura deverá ser presidida pela ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, contando com a presença do governador do Acre, Jorge Viana (PT), e do diretor do programa Millennium Ecosystem Assessment, Walt Reid.
Fernando Almeida, presidente-executivo do Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds), destaca que, pela primeira vez, um projeto desse vulto não ficará restrito a um grupo hermético de cientistas ou a poucos privilegiados. “O produto dessa profunda discussão sobre os limites e os potenciais dos ecossistemas estará disponível aos mais variados segmentos da sociedade mundial”, promete.

Mensagem
A Associação e o Sindicato dos Bancos do Rio de Janeiro realizarão, nos dias 1 a 3 de dezembro, curso sobre Comunicação Empresarial. O objetivo é desenvolver nos profissionais uma qualificação cada vez mais exigida pelas empresas: a capacidade de se comunicar de forma eficaz. Informações e inscrições por (21) 2253-1538 Fax: (21) 2253-6032, ozanete@aberj.com.br e www.aberj.com.br

Feliz
Qual é o dia mais difícil da semana? Dez entre dez pessoas respondem: segunda-feira. A síndrome do primeiro dia útil pode ficar para trás para quem ler Segunda-Feira Feliz (Editora Celebris), dos consultores Auro Honda, Sandra Gentil e Sonia Lota. Utilizando as lições de vida dos animais, o livro aponta caminhos para uma segunda-feira menos estressante e, consequentemente, para uma vida com mais qualidade.

Artigo anteriorOuro azul
Próximo artigoRaspadinha
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.