Raúl Castro passa para um civil a liderança do PCC

O primeiro secretário do Partido Comunista de Cuba (PCC), general do Exército Raúl Castro, anunciou sua aposentadoria à frente dessa organização política, cujo VIII Congresso teve início nesta sexta-feira em Havana. “No que me diz respeito, a minha missão de primeiro secretário do Comité Central do Partido termina, com a satisfação de ter cumprido e com a confiança no futuro do país”, disse Castro ao final da leitura do Relatório Central do a reunião de acordo com um relatório do noticiário da televisão cubana.

“Acredito fervorosamente na força e na coragem do exemplo e na compreensão de meus compatriotas”, disse Castro. Entre esses colegas está Miguel Díaz-Canel, membro do Bureau Político do PCC e presidente da República há três anos, cargo que desempenhou com bons resultados, sublinhou.

A aposentadoria do ex-presidente deve entrar em vigor nesta segunda-feira, último dia de Congresso, quando será eleita a nova direção do partido, que deverá ser chefiada pelo atual presidente, Miguel Díaz-Canel, 60, que constituirá a primeira vez que um civil está na frente dessa festa. A data 19 de abril é significativa em que Cuba comemorará o 60º aniversário da vitória do país em Playa Giron e a derrota das forças invasoras dos Estados Unidos.

Raúl Castro foi eleito para a cúpula do PCC em abril de 2011, durante o VI Congresso daquela entidade, em substituição do irmão mais velho e também do ex-presidente Fidel Castro, que ocupava o cargo desde 1965, ano de fundação do partido.

Leia também:

Franceses pouparão 160 bi de euros com ajuda do governo

Artigos Relacionados

Produtos de consumo da China devem atrair marcas internacionais

A primeira Exposição Internacional de Produtos de Consumo da China, que começou nesta sexta-feira e termina no próximo dia 10, em Haikou, capital da...

China ampliou volume de exportações de serviços

A China registrou um déficit comercial de serviços de 66,69 bilhões de iuanes (US$ 10,3 bilhões) no primeiro trimestre deste ano, uma queda de...

Tunísia pretende exportar 80 mil toneladas de frutas

País produz pêssegos, nectarinas, damasco, ameixa e estima aumento de 7% na safra de frutas em 2021; grandes importadores são Líbia, França e Itália.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Estado do Rio registra 68,8 mil novos MEIs

Alimentação fora do lar foi o segmento com mais abertura de empresas, com 10,4 mil novos microempreendedores.

Volume de vendas do varejo restrito regrediu em março

'Recuo foi acima do esperado por nós (-3,4%) e pelo mercado (-5,1%)', diz Felipe Sichel.

Quase 80% não trabalham totalmente remoto na pandemia

Segundo levantamento sobre adaptação ao modelo de teletrabalho, 49,7% dos entrevistados estiveram na empresa semanalmente.

Tunísia pretende exportar 80 mil toneladas de frutas

País produz pêssegos, nectarinas, damasco, ameixa e estima aumento de 7% na safra de frutas em 2021; grandes importadores são Líbia, França e Itália.

Rio acaba com toque de recolher

Novas medidas têm validade até o dia 20 de maio; medidas podem ser revistas.