RCEP impulsiona crescimento comercial e recuperação dos países membros

A RCEP servirá como uma ferramenta para reduzir o impacto da mudança da geopolítica global e da pandemia do COVID-19, ao mesmo tempo em que impulsiona o crescimento econômico regional. Isso permitirá que as empresas da ASEAN e da China conduzam os seus negócios em um ambiente transparente e limpo, simplifiquem os procedimentos de desembaraço aduaneiro e facilitem as trocas comerciais e econômicas.

Foto aérea tirada em 2 de março de 2022 mostra a vista de um terminal de contêineres no Porto de Qinzhou, na Região Autônoma Zhuang de Guangxi, no sul da China. (Xinhua)

Xinhua - Silk Road

Nanning, 19 jul (Xinhua) — Shi Jielian, gerente de comércio exterior da Guangxi Yongjiang Food Industry Co., Ltd., obteve o 13º certificado de origem sob a Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP) para a sua empresa este ano, ao receber uma fatura eletrônica de “aprovação” da Alfândega de Nanning, na Região Autônoma Zhuang de Guangxi, no sul da China.

“O certificado foi aplicado para um lote de mercadorias de exportação para o Japão e pode reduzir a tarifa de importação do nosso cliente japonês de 2,5% para 2,2%”, disse Shi.

A redução de tarifas sob o RCEP não só permitiu que os produtos da empresa tivessem maiores vantagens de preço, mas também beneficiou a negociação de contratos comerciais com clientes no exterior, acrescentou Shi.

A RCEP, que entrou em vigor em 1º de janeiro de 2022, consiste em 15 países da Ásia-Pacífico, incluindo 10 estados membros da ASEAN e seus cinco parceiros comerciais, que são a China, o Japão, a República da Coreia, a Austrália e a Nova Zelândia.

O comércio exterior de bens da China saltou 9,4% ano a ano para 19,8 trilhões de yuans (cerca de 2,94 trilhões de dólares) durante o primeiro semestre deste ano, segundo a Administração Geral das Alfândegas.

De janeiro a junho, o comércio da China com os países do Cinturão e Rota e os estados membros do RCEP tiveram um aumento anual de 17,8% e 5,6%, respectivamente.

No primeiro semestre, a Alfândega de Nanning em Guangxi emitiu 760 certificados de origem sob RCEP, no valor de 377 milhões de yuans.

A Nanning Qiaohong New Materials Co., Ltd. foi a primeira empresa a solicitar certificados de origem RCEP em Guangxi. Em 30 de junho, a empresa havia obtido 42 certificados de origem RCEP.

“A redução de tarifas sob o RCEP impulsionou muito as nossas exportações e melhorou a competitividade internacional dos nossos produtos”, disse Chen Wen, gerente do departamento de marketing da empresa.

Chen observou que nos primeiros seis meses deste ano, a empresa exportou quase 5 milhões de yuans de produtos para o Japão, um aumento anual de 34 vezes.

Ao se tratar sobre o 12º Fórum de Cooperação Econômica do Golfo Pan-Beibu, realizado em Nanning, capital de Guangxi, no início deste mês, Jurin Laksanawisit, vice-primeiro-ministro tailandês e ministro do Comércio disse que, no âmbito do acordo de RCEP, os exportadores tailandeses solicitaram certificados de origem de RCEP no valor de 204 milhões de dólares de janeiro a abril deste ano.

Jurin acrescentou que a Tailândia tem importada mercadorias no valor total de 72,3 milhões de dólares, aproveitando das políticas preferenciais do acordo de RCEP no mesmo período.

“A RCEP servirá como uma ferramenta para reduzir o impacto da mudança da geopolítica global e da pandemia do COVID-19, ao mesmo tempo em que impulsiona o crescimento econômico regional. Isso permitirá que as empresas da ASEAN e da China conduzam os seus negócios em um ambiente transparente e limpo, simplifiquem os procedimentos de desembaraço aduaneiro e facilitem as trocas comerciais e econômicas,” disse ele.

“Sob o acordo RCEP, o volume geral de produtos com tarifa zero excederá 90%, enquanto o nível de comércio de serviços e o acesso à investimentos melhoraram significativamente, trazendo novas oportunidades para todos”, disse Long Guoqiang, vice-chefe do Centro de Pesquisa de Desenvolvimento. do Conselho de Estado. Fim

Leia também:

Comércio exterior de Hubei reporta crescimento de 18,4% no 1ºS

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China intensifica reforma de classificação de risco no mercado

A China intensificou a reforma no setor de classificação de créditos, à medida que novas regras para melhorar os padrões e regulamentações do setor entraram em vigor em 6 de agosto, em meio ao esforço mais amplo do país para reduzir os riscos financeiros e liberar ainda mais o potencial de seu enorme mercado de títulos.

China aprimora serviços de transporte para atender viagens de verão

A China vem aprimorando os serviços de transporte ferroviário e aéreo na corrida de viagens de verão, a fim de garantir viagens seguras para os passageiros.

Exportações de NEV da China aumentam 37,6% no ano em julho

As exportações de veículos de nova energia (NEV, sigla em inglês) da China registraram um crescimento anual de 37,6%, chegando a 54.000 unidades em julho, segundo os dados da Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis (CAAM).

Últimas Notícias

Fiagros têm captação líquida satisfatória até junho

Esses fundos entraram em operação em agosto de 2021

Vendas financiadas de veículos leves e pesados crescem pouco

Em relação a julho de 2021, no entanto, queda é de 18,8%

Índices influenciaram o mercado nesta semana

Ibovespa encerrou nesta sexta-feira com alta de 2,33%

Petrobras informa sobre venda de direitos minerários de potássio

A Petrobras informa que iniciou a etapa de divulgação da oportunidade (teaser), referente à venda de seus direitos minerários para pesquisa e lavra de...

China aposta no controle da inflação este ano

BPC: condições favoráveis para manter os preços geralmente estáveis