Recessão, ‘infoproletários’ e a reforma do Guedes

Previdência estaria resolvida se economia gerasse empregos com carteira assinada.

Matéria do Estadão revela que 3,8 milhões de brasileiros operam como boias-frias para aplicativos como Uber e iFood. São aqueles que reportagem do Fantástico no último domingo denominou de “infoproletários” (o programa da Globo incluiu na categoria os atendentes de telemarketing).

Podemos supor que, destes quase 4 milhões, uns 3 milhões não contribuem para a Previdência. Se somados a parte dos desempregados (13,4 milhões no trimestre encerrado em março), pode-se ter uma boa ideia do motivo das dificuldades conjunturais do INSS.

Se a economia crescesse, e a taxa de desemprego caísse para níveis menos escandalosos – digamos, pela metade – seriam mais 6,7 milhões de contribuintes, com os 3 milhões de “infoproletários”, teríamos praticamente 10 milhões de trabalhadores na Previdência.

Calculando pelo salário médio de R$ 2.291, chegaríamos a R$ 22,91 bilhões por mês, ou R$ 297,83 bilhões por ano (12 salários mais o 13º). Com uma contribuição de 20% patronal e 10% do trabalhador, os cofres do INSS engordariam em R$ 89,35 bilhões por ano.

O número seria bem maior se fossem levantados em conta os 28,3 milhões que se encontram subutilizados. Ainda que alguns destes possam contribuir para a Previdência, o fazem em valores muito menores do que seria seu potencial.

Para não estender mais, o que falta ao país é crescimento. A reforma da Previdência é apenas um engodo para esconder uma imoral transferência de renda dos mais pobres para os mais ricos. Não vale dizer que é inédita, visto que o esquema da dívida faz isso todo ano, e em montantes muito maiores.

 

Atenção, RH

O mundo gira, o trabalho muda, mas na hora de decidir por um emprego, o que manda – para 75% das pessoas – é o salário, revela pesquisa Análise de Tendências & Salários do Brasil 2019 da companhia de recrutamento Hays.

Em 2019, 65% dos funcionários avaliam mudar de local de trabalho. Apesar de benefícios como home office e flexibilidade serem cada vez mais valorizados, o salário ainda é o motivo número um”, afirma Caroline Cadorin, diretora da Hays Experts.

A pesquisa também revela que 53% dos profissionais acredita que seu salário atual não é adequado às responsabilidades de seu cargo. As áreas mais insatisfeitas são: Jurídica, CEO, Relações Governamentais e Compras/Procurement. Do lado oposto, as áreas que consideram que o salário é adequado ao cargo são Operações/Manufatura; Tecnologia da Informação/Sistemas; Administrativa e Marketing.

 

Alvo

Empresas do mercado financeiro estão entre os alvos do inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal para investigar fake news e ameaças à Corte, revela o Tag Report, informativo das jornalistas Helena Chagas e Lydia Medeiros.

 

Pegar ou largar

As mudanças no design que o Twitter lançou, ainda em fase de teste para alguns usuários escolhidos aleatoriamente, desagradaram praticamente 100% dos tuiteiros. A companhia não está nem aí.

 

Verde e amarelo

No arco-íris em que se transformaram os meses, maio é verde (prevenção a acidentes no trabalho) e amarelo (alerta contra acidentes no trânsito). O Brasil está entre os piores nos dois rankings.

 

Direita, unida…

Miriam Leitão, sempre tão crítica ao chavismo, está tímida em relação ao golpe de Juan Guaidó. Será que não quer se juntar à tropa de deputados do PSL comandada por Eduardo Bolsonaro que está na fronteira com a Venezuela?

 

Rápidas

A Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) realiza na próxima terça-feira, a partir das 19h10, na Casa Firjan, em Botafogo, o Legal Tech Talks. Serão três mesas com cinco especialistas para debater o impacto da inteligência artificial no Brasil e no mundo *** A FGV Direito Rio, em parceria com a Associação Brasileira de Empresas Chinesas, realiza dia 7 o III Seminário “Um Cinturão, Uma Rota e Um Rio: caminhos regulatórios para os negócios entre China e Rio de Janeiro”. Inscrição: fgv.br/eventos/?P_EVENTO=4472&P_IDIOMA=0 *** A partir de maio, Patricia Frossard assumirá o cargo de gerente-geral da Philips do Brasil *** Neste sábado, o Carioca Shopping terá um posto de vacinação do Dia D Contra a Gripe, das 10h às 17h *** A mulher e o meio ambiente é tema de seminário no IAB, no próximo dia 7, das 17h às 20h. Inscrições em iabnacional.org.br/eventos *** Entre 10 e 26 de maio, Búzios vai receber a primeira edição do festival gastronômico Al Mare. Detalhes em facebook.com/almarebuzios ***

 

 

 

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Batendo palma para maluco dançar

CPI precisa ser ágil para não deixar governistas propagarem mentiras impunemente.

Cristiano Ronaldo, Coca-Cola e Nelson Rodrigues

Atitude do craque português realmente derrubou ações da companhia de bebidas?

Empresa pode dar justa causa a quem não se vacinar?

Advogado afirma que companhias são responsáveis pela saúde no ambiente de trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Pacientes com Covid têm dificuldades a benefício por incapacidade

Nesta terça, Bolsonaro vetou PL aprovado pelo Congresso que dispensa carência do INSS para novas doenças.

Sauditas vêm visitar regiões cafeeiras do Brasil

Brasileiros convidaram os compradores árabes para visitar as lavouras locais no próximo ano.

Senado aprova MP que aumenta a tributação sobre lucro dos bancos

Como houve mudança no texto, medida volta à apreciação da Câmara.

Abertura de empresas cresceu 17,9% em março

Segundo Serasa, comércio alavancou alta do índice; MEIs registram aumento e representam a maior parte das empresas criadas.

Receita libera consulta a segundo lote de restituição do IR

Lote será o maior da história em valor e em número de contribuintes.