Reclamações sobre serviços de Teles registram queda de 29,4% em março

Em março foram registradas 165.545 queixas na Anatel, 68.902 a menos que em março de 2021.

O número de reclamações de usuários de serviços de telecomunicações caiu 29,4% em março, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). No mês de março foram registradas 165.545 queixas de usuários de serviços de telecom, 68.902 reclamações a menos que as registradas em março de 2021.

As reclamações registradas na Anatel têm caído a taxas superiores a 20% desde abril do ano passado. Em todo o ano de 2021, elas caíram quase 25%. “Já estamos há quase um ano registrando quedas superiores a 20%, reduções recordes no número de reclamações registradas na Anatel. Mas as queixas não estão caindo só na Anatel, dados da Consumidor.gov também mostram uma queda de 4,9% no número de reclamações registradas na plataforma”, afirmou o presidente executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari.

Os dados mostram uma queda consistente em todos os serviços. A maior queda nas reclamações foi sobre a TV por assinatura, 34,4%, passando de 18.397 em março de 2021 para 12.065 queixas em março de 2022. As reclamações dos usuários de banda larga fixa caíram 33,4% e dos usuários de telefonia móvel 18,5%.

As quedas são resultado de ações do setor para melhorar a relação com o consumidor e de normativos do Sistema de Autorregulação das Telecomunicações (SART).

Uma das medidas mais conhecidas do SART é a Não Me Perturbe (www.naomeperturbe.com.br), que permite bloquear chamadas de telemarketing de telecomunicações e de oferta de crédito consignado.

Outras medidas adotadas dentro da autorregulação de telecom tratam da simplificação e transparência das ofertas feitas pelas empresas, o que reduz dúvidas sobre o que é cobrado do consumidor. O setor também implantou a automação de processos relacionados ao faturamento, como por exemplo a emissão de segunda via e envio de comprovante de pagamento.

Essas mudanças tiveram reflexo direto na percepção dos consumidores. Dados da Anatel apontaram uma redução de 30% no número de reclamações relacionadas à cobrança – assunto mais reclamado -, uma queda de 24.941 queixas em março de 2022, na comparação com março de 2021.

As queixas sobre qualidade, funcionamento e reparo caíram 44%, representando uma redução de 22.328 queixas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Quatro em 10 brasileiros pretendem pedir crédito nos próximos 90 dias

Intenção atingiu maior patamar desde junho de 2021; dívidas são o principal motivo.

Conab aponta para safra de café em 53,4 milhões de sacas

Nos quatro primeiros meses, país já exportou 14,1 milhões de sacas de 60 kg; volume é 10,8% menor que o exportado em igual período de 2021.

Ações judiciais em todo o país contra a privatização da Eletrobras

Questionados impactos tarifários, transparência e contratos de concessão

Últimas Notícias

Quatro em 10 brasileiros pretendem pedir crédito nos próximos 90 dias

Intenção atingiu maior patamar desde junho de 2021; dívidas são o principal motivo.

Healthtechs e edtechs rivalizam com fintechs por investidores

Startups de saúde e de educação se aproximam das empresas de tecnologia financeira na disputa pelos aportes

Mercados dão continuidade a movimento negativo visto desde ontem

Bolsas e commodities cedem, enquanto as curvas de juros dão um alívio; moedas são a exceção e avançam contra o dólar.

Conab aponta para safra de café em 53,4 milhões de sacas

Nos quatro primeiros meses, país já exportou 14,1 milhões de sacas de 60 kg; volume é 10,8% menor que o exportado em igual período de 2021.

Em caso de novo ataque hacker, 80% das empresas pagariam resgate

Senhas: sequências numéricas simples ainda são motivo de ataques cibernéticos.