Rede estadual de ensino do Rio volta hoje às aulas

A rede estadual de ensino do Rio de Janeiro voltou às aulas nesta segunda-feira no modelo híbrido (remoto e presencial, com turmas em sala de aula em dias alternados em função da pandemia). Nesta modalidade, a Secretaria Estadual de Educação vai priorizar os 70 mil alunos em situação de maior vulnerabilidade social, cerca de 10% da rede estadual de ensino.

Segundo a pasta, por não terem dispositivo eletrônico que lhes permita ter condições de acompanhar as aulas remotas, os estudantes poderão ir à escola em sistema de revezamento para tirar suas dúvidas e ter acesso a recursos de áudio e vídeo produzidos para este período.

Nesta segunda-feira, a secretaria lançou o Applique-se, aplicativo para ensino remoto que está disponível para baixar nas lojas virtuais dos sistemas Android e iOS.

Nele, professores e alunos terão acesso a ferramentas de aprendizagem, como materiais didáticos e exercícios em arquivo de PDF, aulas em áudio e vídeo, além de acesso ao Google Classroom, plataforma que abarca as turmas de cada escola. O usuário poderá navegar pelo software 24 horas nos sete dias da semana, sem utilizar seu pacote de dados.

Segundo a secretaria, até abril deste ano os conteúdos no aplicativo estarão focados na revisão do ano letivo de 2020, divididos por anos e séries do Ensino Regular – do 6º ano do Fundamental à 3ª série do Ensino Médio – e fases e módulos da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Isso significa que o aluno que hoje está na 2ª série do Ensino Médio, por exemplo, irá clicar no botão “1ª série”, que cursava no ano passado, e acessar o material.

A partir de maio, após avaliação de todos os alunos da rede estadual, o Applique-se também terá os materiais referentes à série ou ao ano de escolaridade em que o aluno está matriculado.

Todo o conteúdo disponível no novo aplicativo foi feito por professores e equipes pedagógicas e de tecnologia da própria secretaria.

A gratuidade da navegação ocorreu após adesão de todas as principais operadoras de celular ao serviço. Somente na hora de realizar o download ou se logar, o usuário utilizará seu pacote de dados, se não estiver em ambiente com wi-fi.

O Applique-se está disponível na Play Store para Android (versão 5.1 ou superior) e na App Store para iOS (versão 10.0 ou superior).

 

Agência Brasil

Leia mais:

Falta de produtos em supermercados retoma o maior nível de 2020

Aplicativos mantêm total controle sobre trabalho de entregadores

Artigos Relacionados

Jornalista agora pode ser MEI

Senado tentou incluir corretor de imóveis, publicitários e produtores culturais no projeto.

STF determina reintegração de excluídos do Bolsa Família

Ministro Marco Aurélio avaliou que Governo Federal estava descumprindo determinação.

Preços dos medicamentos voltam a subir em março

Segundo levantamento, resultado reflete agravamento da pandemia, colapso das unidades de saúde e depreciação cambial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Jornalista agora pode ser MEI

Senado tentou incluir corretor de imóveis, publicitários e produtores culturais no projeto.

STF determina reintegração de excluídos do Bolsa Família

Ministro Marco Aurélio avaliou que Governo Federal estava descumprindo determinação.

Preços dos medicamentos voltam a subir em março

Segundo levantamento, resultado reflete agravamento da pandemia, colapso das unidades de saúde e depreciação cambial.

Planos devem autorizar exame de Covid de forma imediata

Antes da determinação da ANS, os planos podiam demorar até três dias úteis para garantir o atendimento ao pedido.

Cresce demanda árabe por café verde e solúvel do Brasil

No primeiro trimestre deste ano, país exportou 37% mais café à região; além dos grãos verdes, crus, países têm demandado mais produto solúvel.