27.3 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 17, 2021

Redução do desperdício de alimentos

Embora cada vez maior a dificuldade de se fornecer alimentos saudáveis à sobrevivência do homem, o que temos verificado é que em contramão a essa necessidade ocorre um excesso de desperdício dos alimentos. Isto porque não tem ocorrido uma conscientização de todos. Notadamente, dos órgãos públicos de que a falta de cautela em adotar soluções que vão ensejar uma livre distribuição de alimentos, e estratégias que esclareçam que a redução e o fim da prática do desperdício alimentar contribui para o surgimento de uma distribuição sadia dos alimentos, beneficiando principalmente a classe menos favorecida. Isto porque tem se observado que uma parte considerável de alimentos não se consomem por alguma razão, o que surpreende a todos, já que há pesquisas em que se demonstra praticamente 1 bilhão de pessoas que estão passando fome.

Em boa hora está se desenvolvendo uma campanha pelo Ministério do Meio Ambiente, com a participação de órgãos públicos e privados criando condições para estancar o desperdício de alimentos. A notícia é recente quanto a essa campanha desde o dia 3 de julho. Como apoiamos no site www.agenciabr.com.br. A campanha tem como ápice a Semana de Conscientização de Perda e Desperdício de Alimentos, série de eventos programados para a última semana do mês de outubro deste ano. O objetivo dos promotores é mobilizar governos, parlamentos, empresas e organizações da sociedade para divulgar mensagens de sensibilização sobre o problema.

Conforme os dados da ONG World Wide Fund Nature (WWF), os grupos de alimentos mais desperdiçados na América Latina são as frutas e hortaliças (55%), as raízes e tubérculos (40%), os pescados (35%) e os cereais (25%). Quando o não aproveitamento de alimentos ocorre na cadeia de produção e distribuição, o termo aplicado é o da “perda”. Quando o problema ocorre no consumo, as autoridades usam a palavra desperdício. De acordo com a secretária de articulação institucional e cidadania ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Rejane Pierati, é possível “atuar nas duas situações para garantir o aproveitamento adequado”. A campanha vai buscar apresentar caminhos e soluções a serem adotadas por empresas, organizações e pelas pessoas em casa.

Na cadeia de produção, é possível tomar uma série de medidas para evitar que 1/3 da comida produzida vá para o lixo. Um exemplo é qualificar o acondicionamento das comidas durante seu transporte até os locais de venda. Outra medida é melhorar as embalagens de modo que elas possam acompanhar o produto o máximo de tempo possível, o que melhora a conservação. Para a campanha, o Ministério do Meio Ambiente celebrou parceria com a ONG WWF para divulgar o site www.semdesperdício.org. Na página, são apresentados números da perda e desperdício, dicas de como reaproveitar alimentos e ideias de como evitar jogar desnecessariamente comida no lixo. Informa Rejane Pierati que, além do site, a campanha deve formular novos conteúdos para difusão em redes sociais, em meios de comunicação e nos sites das organizações promotoras e parceiras. O objetivo é fomentar atividades e projetos que fortaleçam a difusão dessas informações.

Facilmente podemos assistir à possibilidade de atenuar a perda injustificável de alimentos estabelecendo critérios e programas para sua melhor distribuição. A redução e a chegada do fim do desperdício podem fazer parte também das práticas do nosso dia a dia. Em breve falaremos sobre outros desperdícios que afetam a segurança do homem, assim como a má distribuição e conservação da água. Logo, não se pode duvidar que poderemos evoluir em nosso desenvolvimento essencial criando caminhos que visam criar condições de sobrevivência para todos e quem vai também agradecer é a própria natureza.

Artigos Relacionados

Desembargador Sidney Hartung faleceu nesta 2ª f

Desembargador recebeu Medalha de Honra da Magistratura (foto: Luis Henrique Vicent/TJRJ)   Faleceu na manhã desta segunda-feira o...

Educação ambiental

Como devemos saber, a educação ambiental é o caminho ao que temos manifestado sobre proteção ambiental. Por esta...

A importância da reciclagem para o meio ambiente

Todos nós sabemos que o lixo descartável não é reaproveitável pela natureza e, pelo contrário causa...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.