Redução do ritmo da queda dos juros não deve impactar transformação digital do setor jurídico

Tecnologia específica deve movimentar U$ 50 bi e impulsionar crescimento de empresas como a PortData, que coleta e analisa certidões e processos com IA

209

As transações envolvendo fusões e aquisições de empresas (M&A) estão reconhecidamente entre os tipos de atividades econômicas que mais demandam tecnologia jurídica pela quantidade de verificações documentais necessárias para sua execução com eficiência. Por isso, a decisão do Banco Central de promover uma redução menor da taxa Selic, anunciada no início de maio, poderia representar um desafio para o avanço da transformação digital no setor jurídico, já que após o anúncio, os especialistas identificam uma tendência de um volume menor de negociações em relação ao que era esperado para este ano.

No entanto, apesar de trabalhar com a possibilidade desse cenário se tornar realidade, as empresas que estão na vanguarda da modernização do ecossistema advocatício brasileiro seguem otimistas com a continuidade do ritmo de crescimento deste fenômeno. Um dos exemplos é a PortData, vertical da Port Louis, especializada na automação do processo de auditoria jurídica, que chegou ao final do primeiro quadrimestre de 2024 acumulando 25% de crescimento em seu faturamento em relação ao mesmo período do ano passado.

Renata Soares, que é sócia-fundadora da Port Louis, explica que, no início de 2024, a companhia trabalhava com a expectativa de um ano com maior redução de juros, o que permitiria um movimento mais agressivo de captação de recursos e, consequentemente, de maior atividade de M&A. Segundo ela, muitos fatores externos e domésticos têm atenuado a concretização deste cenário inicialmente previsto, mas não o suficiente para impedir a continuidade do ritmo de crescimento da empresa.

“A estrutura judiciária e fiscal no Brasil é muito segmentada e isso cria oportunidades que independem do momento macroeconômico do país para que as empresas de tecnologia avancem oferecendo soluções que agilizam o trabalho, aumentam a eficiência e reduzem os custos”, diz Renata.

Espaço Publicitáriocnseg

A previsão da PortData acompanha uma tendência mundial de crescimento do setor. De acordo com uma pesquisa publicada recentemente pelo Gartner, o mercado global de tecnologia jurídica, que já cresceu significativamente nos últimos anos, deve registrar uma aceleração ainda maior nessa tendência com a disseminação da Inteligência Artificial Generativa (GenAI). O estudo estima que, considerando essa intensificação do crescimento, o setor deve atingir uma movimentação financeira de US$ 50 bilhões até 2027 à medida que o mundo corporativo demanda cada vez mais por eficiência baseada em tecnologia para tarefas como gestão do ciclo de vida dos contratos, gestão de análises jurídicas e gestão de documentos jurídicos.

A PortData foi fundada em 2018, quando a Port Louis tomou a decisão estratégica de desenvolver uma solução customizada para o setor de auditorias jurídicas. A partir de então, a organização criou o software Due Diligence 5.0, que se utiliza de inteligência artificial e machine learning para incorporar automações na realização de tarefas antes manuais e repetitivas, como o levantamento de certidões nos mais diversos órgãos jurídicos do país, além de centralizar, organizar e ainda oferecer insights de análise do conteúdo destes documentos, classificando e identificando pontos de risco com níveis de gravidade para apoiar a avaliação jurídica dos usuários que conduzem as auditorias.

“Através da PortData, nossos clientes conseguem obter mais de três mil certidões distintas junto aos mais diferentes emissores.  Estas certidões cobrem matérias fiscais, cíveis, trabalhistas, criminais, falências e concordatas, entre tantas outras e não raro apontam uma listagem de processos bastante extensa. De uma forma geral, com esse trabalho, tornamos mais rápida e precisa a tarefa de identificar a existência de passivos jurídicos que possam impactar o valor de uma transação ou, eventualmente, até mesmo inviabilizá-la”, afirma.

Somente até o mês de março deste ano foram realizadas mais de 42 mil pesquisas por CNPJ e CPF na plataforma. Renata explica que o software da PortData apresenta funções que simplificam o trabalho dos profissionais já que é possível fazer o download de toda a documentação de uma auditoria de uma só vez, organizada em pastas, além de gerar relatórios customizados em Word ou Excel, com as informações desejadas através da utilização de filtros. Tudo isso é feito dentro da plataforma, em alguns cliques.

“O processo de auditoria jurídica é semelhante tanto para casos de M&A como para o segmento imobiliário e tantos outros. Por isso, acreditamos que o uso de tecnologias que auxiliem nessa tarefa continuará crescendo em um ritmo bastante acentuado seguramente pelos próximos anos”, conclui.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui