Refinaria Landulpho Alves foi vendida muito abaixo do valor real

Em relação às receitas da RLAM, foram levadas em conta a produção dos derivados da refinaria, a capacidade de produção, entre outras informações.

O preço negociado pela Petrobras para a venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM) ao fundo Mubadala Capital dos Emirados Árabes é cerca de 50% inferior ao valor do ativo. A afirmação é baseada em cálculos estimados em estudo realizado pelo Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep).

A Landulpho Alves foi a primeira refinaria nacional de petróleo, criada em setembro de 1950, como parte de um projeto de soberania energética. Com o in[icio de sua operação, foi possível desenvolver o primeiro complexo petroquímico do país e o maior complexo industrial do hemisfério Sul, o Polo Petroquímico de Camaçari.

O Mubadala venceu a disputa, em 8 de fevereiro, com oferta de US$ 1,65 bilhão pela refinaria. De acordo com os parâmetros utilizados, a refinaria localizada na Bahia está avaliada, ao câmbio atual, entre US$ 3 bilhões e US$ 4 bilhões. A Petrobras refutou a afirmação. Bancos de investimentos avaliaram uma perda de 35% no valor da transação.

Segundo informou a direção da estatal no dia do leilão, a assinatura do contrato de compra e venda ainda está sujeita à aprovação dos órgãos competentes. Informações extraoficiais dão conta de que o processo de venda será concluído em março.

O coordenador técnico do Ineep Rodrigo Leão afirmou em texto publicado no site do instituto (que é ligado à Federação Única dos Petroleiros (FUP) que “os dados revelam que a RLAM tem um potencial importante de geração de caixa futura que, a depender das premissas utilizadas, pode estar sendo subvalorizada nesse momento de venda”.

Para realizar o valor da RLAM, o Ineep utilizou o método do Fluxo de Caixa Descontado (FCD), que se baseia no valor presente dos fluxos de caixa, projetando-os para futuro. Do resultado, são descontadas: taxa que reflete o risco do negócio, das despesas de capital (investimento em capital fixo) e necessidade adicionais de giro.

Este fluxo de caixa é calculado tanto para a empresa como para o acionista. Leão informa que “trata-se de um modelo de cálculo que apresenta o maior rigor técnico e conceitual, sendo, por isso, o mais indicado e adotado na avaliação de empresas”.

 

 

Cenários

 

O estudo se baseia em três cenários e chega a valores de: US$ 3,12 bilhões; US$ 3,52 bilhões e US$ 3,92 bilhões. No entanto, como a Petrobras não apresenta valores “isolados” de cada refinaria, para estimar as receitas e despesas da RLAM o Ineep fez um “rateio” dos dados disponibilizados pela empresa.

Em relação às receitas da RLAM, foram levadas em conta a produção dos derivados da refinaria, a capacidade de produção, entre outras informações. Foi utilizado o valor das exportações de derivados do Estado da Bahia para chegar a um número aproximado para a exportação dos derivados da RLAM.

Já para o cálculo das despesas da carga fresca processada utilizou-se um preço médio de referência da Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANP) para o petróleo com grau API próximo de 30 (o mais utilizado no refino da RLAM). Em relação às despesas, o Ineep realizou o “rateio” para RLAM, a partir dos dados disponíveis de custo de produção e refino, bem como das despesas administrativas.

Com essas informações, o instituto chegou aos três cenários possíveis. Para o primeiro trabalha com a manutenção das despesas atuais para os próximos anos. No segundo, prevê 75% das despesas de vendas da RLAM do cenário base para o cálculo do seu fluxo de caixa livre. E, no terceiro calcula 50% das despesas de vendas da RLAM do cenário base, informou Eduardo Costa Pinto, um dos pesquisadores responsáveis pelo estudo.

Leia mais:

Novo marco elétrico defende expansão do mercado livre de energia

Brasil acaba disputa sobre subsídios aeronáuticos contra o Canadá

Investidor estrangeiro deposita voto de confiança na China

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Alta do dólar ante moedas emergentes pode manter real pressionado hoje

No câmbio, nossa moeda poderá seguir depreciado ante o dólar, uma vez que a moeda americana opera em alta no exterior.

Lucro da Caixa cai 70,7% no semestre

Banco destaca o papel das loterias que levantaram R$ 5,4 bi

Alta do dólar pode pressionar real hoje

Ibovespa poderá se beneficiar da alta nas principais Bolsas no exterior, ainda somado à alta do petróleo.

Últimas Notícias

Produtos verdes e inteligentes são destaques na Expo da Rota da Seda

Uma variedade de produtos verdes e produtos inteligentes estão em exibição na Sexta Exposição Internacional da Rota da Seda em Xi'an,na China.

Delta do Rio Yangtzé impulsiona integração por meio de digitalização

O Delta do Rio Yangtzé da China, um dos centros econômicos do país, está acelerando a sua transformação digital e fazendo novos progressos com base nas redes 5G.

Fux suspende decisão que tornava Eduardo Cunha elegível

Com isso, ex-presidente da Câmara não poderá se candidatar.

Em um ano, Brasil perdeu 1,2 milhão de empresas

Entre abril de 2021 e o de 2022, Ltdas. e S/As foram as que mais fecharam; MEIs, apesar da proliferação, caíram 7,2% no período.

Rio restabelece parte dos serviços hackeados

Sistemas fazendários continuam fora do ar.