Reforma no benefício dos outros é refresco

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou a pauta das alterações na Previdência Social. Duas, porém, praticamente já eliminam a necessidade das demais: “Separar Previdência Social de Assistência Social” e “Retirar a aposentadoria rural”. Feio isto, o sistema passa a ser superavitário, como já demonstrou inúmeras vezes a Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal. Se a Assistência Social for financiada com os recursos criados para este fim pela Constituição de 1988, o déficit desaparece “misteriosamente”. Ele só existe porque valor recolhido com as contribuições é desviado para o pagamento de juros da dívida.

O presidente da CNT, Clésio Andrade, defende que a área passe por uma profunda reforma, a ser discutida com toda a sociedade, caso contrário, há o risco de falência da Previdência nos próximos anos. Mas reforma no olho dos outros é refresco. Para o próprio setor, Andrade defende firmemente a desoneração da folha de pagamento (um dos motivos de fortes críticas a Dilma Rousseff e seu ministro da Fazenda, Guido Mantega) e acena com um vago “temos que definir modelos inteligentes de custeios, prever alguns mecanismos compensatórios para contribuintes PJ intensivos de capital”

Para a plebe, a CNT quer estabelecer critérios para a idade mínima para aposentadoria, começando com 70 anos para homens e 65 para mulheres; rever os planos de pensão, mantendo pensões para cônjuges e companheiros; não permitir acúmulo de pensões; estabelecer teto para pagamento desse benefício; acabar com pensões especiais e vitalícias; e desvincular pensões do reajuste do salário mínimo.

Justiça

Clésio Andrade, ex-senador, tem várias denúncias sendo investigadas na justiça. Mês passado, o ministro Gilmar Mendes, do STF, autorizou a abertura de inquérito para investigar manobra na CPI dos Correios, envolvendo também o senador Aécio Neves e o prefeito do Rio, Eduardo Paes. Clésio Andrade ainda é réu no mensalão mineiro.

Fiel

A Anefac e o Fipecafi, junto com a Serasa Experian, anunciam os vencedores do Troféu Transparência deste ano. A premiação busca reconhecer o valor da transparência e a importância de ser fiel ao que de fato acontece na empresa. “Isso traz benefícios, como redução do custo de capital, melhoria do crédito, entre outros”, afirmam os organizadores.

Mas sempre é um risco. Ano passado, por exemplo, um dos vencedores foi a Gerdau, que este ano está sendo acusada de atuar irregularmente no Carf para se livrar de multas bilionárias. O presidente do grupo, André Gerdau, foi indiciado pela PF na Operação Zelotes, e este mês o Carf determinou o pagamento de R$ 4 bilhões.

P&D dos Brics

As agências de financiamento dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) estão com inscrições abertas para consórcios de entidades de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia que representem ao menos três países do grupo. O Projeto Piloto na Área de Pesquisa e Desenvolvimento Multilateral no Âmbito dos Brics visa incentivar P&D conjunto, fornecendo apoio.

Com o objetivo de encontrar parceiros de outros países, potenciais participantes podem utilizar o Brics-TTN, uma plataforma online desenvolvida pela Unido (Centro de Cooperação Industrial Internacional da Rússia) e pela Rede de Transferência de Tecnologia da Rússia com o objetivo de apoiar a transferência de tecnologia entre os países do grupo.

A informação completa sobre o projeto pode ser encontrada em http://brics.rfbr.ru/rffi/eng/brics. O prazo de inscrição é até 25 de agosto.

De Gaulle

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, está acostumado – com a complacência da mídia amiga – a desdenhar e fazer piada dos problemas de sua gestão, que não são poucos. Mas a brincadeira que fez com relação à equipe australiana afetou a imagem do Rio na imprensa mundial. Não faltou quem lembrasse a frase não dita de que “o Brasil não é um país sério”.

Rápidas

O Samsung Ocean USP, parceria entre a Escola Politécnica da USP e a empresa coreana, abre inscrições para uma nova edição do programa de pré-aceleração de startups, chamado “Incentivo ao Empreendedorismo em Ambiente de Tecnologias Digitais Móveis”, ou “Intensivo #5”. Serão dez vagas. Dúvidas podem ser esclarecidas através do e-mail [email protected] *** O Passeio Shopping (RJ) recebe nesta quarta-feira a “Caravana da Ousadia Literária”. O evento, idealizado pela escritora Elaine Marcelina, vai unir literatura, música, teatro e muito mais. A partir das 16h, no 2º piso *** O Shopping Jardim Guadalupe (RJ), junto com o Sebrae, realizará uma série de palestras gratuitas voltadas para microempreendedores individuais. A primeira será nesta quinta, às 16h, e terá como tema “O Microempreendedor Individual para começar bem”. Em agosto, serão feitas oficinas sobre o tema, sempre às quintas, no mesmo horário. Os interessados deverão se cadastrar através do 0800 570 0800 *** Denis Dutra de Oliveira será, a partir de setembro, o novo diretor de Operações da AGCO, fabricante e distribuidora de equipamentos agrícolas, dona da marca Massey Ferguson.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSoltar as amarras
Próximo artigoA culpa é da Dilma!

Artigos Relacionados

Qual a parcela de culpa da Ericsson no terrorismo?

Multi sueca é processada por pagar propina no Iraque que teria chegado ao Estado Islâmico.

BC eleva juros, mas inflação segue disseminada

Remédio errado a partir de diagnóstico equivocado.

Ainda é a economia

Redução dos preços coloca algum combustível na campanha de Bolsonaro.

Últimas Notícias

Burocracia bancária faz sete em cada 10 brasileiros perderem dinheiro

Já Pix alcança o segundo lugar no ranking de meios de pagamento aceitos pelo comércio eletrônico.

‘Americano’?

Por Eduardo Marinho.

Jô Soares, eterno em nossos corações e mentes

Por Paulo Alonso.

Microcrédito para taxistas será votado na terça

Projeto de André Ceciliano abre linha de até R$ 80 mil para renovar frota.

Safra de grãos deve ser de 271,4 milhões de t em 2021/22

Levantamento é da Conab; já queda nas safras leva à retração da Região Sul no primeiro trimestre.