Reforma nos olhos dos outros é refresco

O Projeto de Lei 8456/17, que está com pedido de urgência para ser votado no plenário da Câmara dos Deputados, vai gerar demissão em massa no setor transportador, avisa – quase de ameaça – o presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Clésio Andrade. A proposta prevê a reoneração da contribuição previdenciária. As empresas beneficiadas pela desoneração voltarão a recolher 20% sobre os pagamentos dos empregados e contribuintes individuais (sócios e autônomos) para a Previdência Social. Atualmente, alguns setores, entre eles o de transportes, recolhem um percentual que varia de 1,5% a 4,5% do faturamento. A CNT defende que o setor siga com a contribuição previdenciária sobre a receita bruta, “principalmente, pelo momento que o país enfrenta e da necessidade de continuar gerando empregos e consolidar a retomada da economia.”

A mesma CNT é menos benevolente quando a conta recai sobre os trabalhadores. Em julho de 2016, a entidade lançou proposta de reforma da Previdência Social. Entre os itens, “elevar a idade para aposentadoria: homens 70, mulheres 65; (…) “estabelecer valores de contribuição compatíveis com a expectativa de direitos”; (…) e “não permitir acúmulo de pensões; estabelecer teto para pagamento desse benefício; acabar com pensões especiais e vitalícias; desvincular pensões do reajuste do salário mínimo”. Para os empresários, de forma cifrada, a manutenção dos privilégios adquiridos: “Estabelecer modelos inteligentes de custeio e prever algum mecanismo compensatório para contribuintes PJ intensivos em capital.”

No mês passado, a CNT voltou à carga para apoiar a natimorta Reforma da Previdência, que iria “corrigir privilégios e promover a igualdade entre os contribuintes”. “A Reforma da Previdência”, disse então Clésio Andrade, “é fundamental para equilibrar as contas públicas e corrigir distorções no Sistema Previdenciário, que vai ficar mais justo e seguro”. Falta explicar como equilibrar as contas de Previdência se as desonerações retiraram, em 2017, R$ 62 bilhões dos cofres.

De 2012 a 2017, com a desoneração em vigor, o setor de transportes e comunicações fechou 18.038 postos de trabalho.

 

Exemplo de fora

O presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, envolvido no escândalo da Postalis por conta de serviço prestado por sua agência de classificação de risco, sempre poderá alegar que as três empresas que dominam o rating mundial – Fitch, Moody’s e S&P – referendaram os papéis podres que estavam na base da crise de 2007/2008. E nada aconteceu com elas.

 

Inovação

A Smarkets, uma das maiores empresa de soluções de compras colaborativas do País, fará parte, a partir de março, do núcleo de inovação do InovaBRA Habitat, centro de inovação colaborativa do Bradesco, em São Paulo. Ambiente de co-inovação, com mais de 22 mil metros quadrados, o InovaBRA Habitat é um espaço que reúne startups, mentores, investidores e empreendedores em busca de soluções inovadoras com base no networking e na colaboração.

 

Sem responsáveis

Título de O Globo: “Ato contra projeto de Doria para Previdência deixa seis feridos”. Será que o ato pegou o cassetete e quebrou o nariz da professora?

 

Rápidas

No próximo dia 20, às 8h, o professor Bayard Boiteux, vice-presidente executivo da Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ, ministra palestra sobre legislação aplicada ao turismo para 80 policiais militares do BPTur (Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas), no hotel Mar Palace, em Copacabana *** O coordenador das Câmaras Setoriais da Associação Comercial de Santos, Mike Sealy, foi eleito presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Terminais de Líquidos (ABTL) *** Neste domingo, o Shopping Jardim Guadalupe recebe o Encontro de Games, das 14h às 20h. E no Carioca Shopping, a cantora Bia Falcão faz show com clássicos do samba, às 17h *** No sábado, o West Shopping recebe a primeira edição do Encontro de Hoverboard (aquela espécie de skate com motor elétrico). A atração é gratuita, destinada às crianças entre 4 e 12 anos, e acontecerá a partir das 16h *** O Secovi-SP lança nesta sexta-feira a terceira edição do Anuário do Mercado Imobiliário 2017 *** Fernando Cestari de Rizzo, atual vice-presidente da Unidade de Negócios Automotivos, assumirá a presidência da Tupy S/A a partir de 2 de abril. Ele substitui Luiz Tarquínio Sardinha Ferro, que ficou 15 anos no cargo.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Campos marítimos do pós-sal estão em decadência

Os campos marítimos do pós-sal já produziram cerca de 16 bilhões de barris de óleo equivalente ao longo de sua história, ou seja, 63%...

Motoboys protestam em São Paulo

Entregadores tomaram ruas de São Paulo contra baixa remuneração e péssimas condições de trabalho

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.