Reformas em apartamento: as regras e por que é importante segui-las

Jose Roberto Iampolsky.

É notável que a pandemia alterou a relação que tínhamos com a nossa casa. Se antes ela era um local que usávamos para descansar depois de um longo dia de trabalho, essa relação foi modificada quando fomos obrigados a ficar isolados por causa da Covid-19.

Desta forma, o quarto que era de visitas passou a ser o escritório, a varanda virou academia e a cozinha nosso restaurante. Por causa do confinamento muitas pessoas passaram a dar mais atenção para suas casas, realizando reformas ou redecorando os espaços para torná-los mais agradável.

Uma pesquisa realizada pelo grupo Consumoteca mostra que 55% das pessoas que pertencem a classe A e 39% das pessoas da classe C fizeram alguma mudança em suas casas neste período pandêmico.

Porém, para realizar alguma reforma em um imóvel, não é só ir furando a parede, existem algumas regras que precisam ser seguidas. Em um primeiro momento é necessário ter ciência que toda reforma interna é possível desde que leve em consideração algumas regras.

Um dos primeiros passos, antes de começar a reformar, é comunicar ao síndico sobre as obras que irão ocorrer. É importante deixar claro o período que levará a reforma e o que será feito. Caso a obra altere alguma estrutura interna, é imprescindível que o projeto apresente uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), caso o profissional responsável seja um engenheiro. Se a obra for conduzida por um arquiteto o documento a ser apresentado é o Registro de Responsabilidade Técnica (RTT). Porém, se você for fazer somente alguns reparos elétricos ou hidráulicos, pintura e ajustes ou colocação de redes de proteção você não precisa de um ART ou RTT.

Informar ao síndico sobre a reforma é necessário porque a obra não pode atrapalhar a rotina dos moradores e ela precisa ocorrer com toda a segurança para que nenhum problema estrutural coloque em risco os condôminos. Outro ponto importante quando se realiza uma reforma em um apartamento é saber até onde a reforma pode ser feita.

Vale lembrar que não são permitidas obras que alterem a forma da fachada ou mexam nas estruturas externas do prédio. O artigo 10 da Lei 4.591, que dispõe sobre os condomínios e as edificações, deixa claro que o condômino não pode decorar as partes e esquadriais externas com tonalidades ou cores diversas das empregadas no conjunto da edificação.

Jurista e autor da obra Condomínio e Incorporações, Caio Mário da Silva Pereira afirma que por mais que o apartamento seja uma propriedade individual, ele se apresenta como um todo ou como uma unidade externa, dessa forma todos os moradores possuem a obrigação de conservar sem realizar qualquer tipo de alteração.

Outro ponto importante é se ater às regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A associação por meio da norma NBR 16.280 regulamenta reformas e inclui métodos que precisam ser seguidos durante a reforma. Por fim, é importante que você faça um cronograma da reforma para conseguir visualizar o tempo que você precisará e para que o impacto na rotina do condomínio seja a menor possível.

Jose R. Iampolsky é CEO da Paris Condomínios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

11 de Setembro, 20 anos do engodo que enredou o mundo

Por Pedro Augusto Pinho.

PEC 05, verdadeiro ataque à independência do MP

Por Paulo Alonso.

Últimas Notícias

Guedes fica mesmo avaliado com nota baixa

Apesar de abrir a possibilidade de aumentar a crise econômica e do desrespeito ao teto de gastos ou outras regras fiscais para bancar medidas...

Ex-ministro de Temer substituirá Funchal

O ex-ministro do Planejamento Esteves Colnago assumirá o comando da Secretaria Especial de Tesouro e Orçamento da pasta. A nomeação foi confirmada nesta sexta-feira...

Receita Federal abre consulta a lote residual de Imposto de Renda

A Receita Federal abriu nesta última sexta-feira consulta a lote residual de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) relativo ao mês...

Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 1,238 bi em setembro

As vendas de títulos do Tesouro Direto superaram os resgates em R$ 1,238 bilhão em setembro deste ano. De acordo com os dados do...

81% dos brasileiros têm contas em mais de uma instituição financeira

Oito em cada dez brasileiros têm conta em mais de uma instituição financeira, ou seja, controla suas finanças de força desagregada. É o que...