Reforço de caixa

O dinheiro oriundo do pagamento de royalties do petróleo tem representado um importante reforço para o caixa do Estado do Rio de Janeiro. Até setembro, o estado recolheu R$ 485 milhões em royalties, segundo dados contabilizados pela Associação dos Engenheiros da Petrobras (Aepet). Desse total, R$ 225 milhões serão esterilizados com o pagamento de dívidas à União, sangria que comprometerá, durante os próximos 20 anos, até 13% da receita líquida estadual.
Apesar dos gastos com juros e com amortização de dívida, o estado dispõe de recursos adicionais de R$ 260 milhões, devido ao aumento dos preços do barril do petróleo no mercado internacional. Como a legislação determina que os recursos oriundos do pagamento de royalties devem ser usados, preferencialmente, em projetos ambientais e de saneamento básico, está na hora de o governo estadual mostrar serviço nesse setor.

Barra
Todo cuidado é pouco aos consumidores natalinos com os preços marcados em código de barras, nos supermercados e lojas de departamento. Na Casa & Vídeo de Itaipu, Região Oceânica de Niterói, um brinquedo que estava marcado a R$ 29,99 na prateleira pulou para R$ 34,99 na boca do caixa – salto de mais de 16%. A diferença de preços – sempre para mais – também é comum nos supermercados. Em alguns, como a Sendas, o programa de computador nas caixas dificulta a conferência, mostrando um produto de cada vez, impedindo que o consumidor reveja algum item antes que seja impresso o cupom fiscal. Haja memória para se lembrar de dezenas de preços.

Folia
Segundo o governo, redução do preço da gasolina só dentro do “cronograma trimestral.” O próximo ajuste, de acordo com o cronograma do governo, ocorrerá no dia 6 de abril de 2001. Como abril é o quarto mês do ano, fica a dúvida: o trimestre do governo federal tem quatro meses ou só começam a contar depois do carnaval?

E as outras?
Instigante o nome do arquivo de computador com a nota do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República distribuída ontem (e que vai publicada pelo MM logo aqui embaixo): versão final.doc

Artigo anteriorIncomodado
Próximo artigoDestino melhor
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Chile, Paraguai, Colômbia… e o Brasil?

Crises políticas e sociais nos países vizinhos acendem alerta.

Na pandemia, BNDES vendeu ações que agora valem o dobro

Em nove meses, banco perdeu R$ 8 bi só em 1 operação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Conteúdo online voltado para o ensino e para ganhar dinheiro

Cada vez é mais possível aproveitar o conteúdo online para avanços desde a fluência do inglês das crianças a até aprender a operar como trader na bolsa.

Queda de faturamento atinge 82% dos MEI

Em Minas, 60% dos microempreendedores individuais formalizados na pandemia abriram o negócio por oportunidade.

Inflação oficial fica em 0,31% em abril

Grupo com alta relevante no mês foi alimentação e bebidas (0,40%), devido ao comportamento de alguns itens.

Manhã de hoje é negativa em quase todo o mundo

Em Nova Iorque, Dow Jones e S&P futuros cediam 0,10% e 1,04%, respectivamente.

Projeção da Selic é de 5% no final deste ano

Para o ano que vem, analista projeta 6,5%, dado o alerta do Copom sobre o ritmo de normalização após reunião de junho.