Regulador divulga primeiro balanço sobre o 5G em Portugal

No final do primeiro trimestre, já havia 2.918 estações de rede 5G espalhadas por 198 cidades (64% das cidades)

Diferentemente do que acontece no Brasil, a implementação da quinta geração da rede móvel (5G) está realmente em curso em Portugal. No final do primeiro trimestre, já havia 2.918 estações de rede 5G espalhadas por 198 cidades (64% das cidades), divulgou nesta segunda-feira a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom). É o primeiro balanço sobre o desenvolvimento do 5G no país.

A NOS é o operador com mais estações de rede 5G instaladas. Contavam-se 1.937 estações (ou 66% de um total de 2.918) no final de março. Em seguida vem a Vodafone, com 534 estações (18%), e a MEO, com 447 (15%).

A Anacom esclareceu que a informação recolhida ainda “não é suficiente, por si só, para aferir o cumprimento das obrigações de cobertura ou de desenvolvimento de rede que impendem sobre os operadores que adquiriram espetro no leilão”. No entanto, identificou “situações bastante díspares quanto às características do acesso ao 5G disponível das cidades do país que já dispõem de estações”.

Apesar de a NOS sair na frente no 5G, a Anacom lembra que a empresa liderada por Miguel Almeida “é o operador com menor número de estações (10.267 instaladas no país)”, se se considerarem também as redes 2G, 3G e 4G, destacou em reportagem o Diário de Notícias de Portugal.

No conjunto das redes móveis e fixas disponibilizadas, é a Vodafone que tem mais estações instaladas: 14.684, que correspondem a 38% de um total de 38.730; segue-se a Altice, com 13.779 estações de rede, ou 36% do total de antenas existentes.

Quanto à rede 5G, “a grande maioria das estações, 79% do total, correspondendo a 2316 estações, localiza-se em áreas predominantemente urbanas”. Apenas 325 (11%) estão instaladas em áreas mediamente urbanas e 277 (10%) em áreas predominantemente rurais.

Analisando ainda a distribuição das estações 5G, a Anacom conclui que “apenas 13% do total (372) estão instaladas em bairros de baixa densidade”, considerando a densidade populacional. Ou seja, 86% não estão cobertas pela nova geração de redes móveis.

Outra conclusão do primeiro balanço da Anacom sobre o desenvolvimento do 5G é que, até ao final de maio, “o tráfego cursado em redes 5G representa cerca de 5,3% do total de tráfego de dados móveis”.

Situação no Brasil

No Brasil, a previsão inicial é de uma antena a cada 100 mil habitantes. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as operadoras têm até este mês de julho para implantarem a 5G convencional em todas as capitais brasileiras (esse prognóstico foi feito em abril deste ano). O cronograma inclui até julho de 2025 todas as cidades com mais de 500 mil habitantes.

Leia também:

China propõe Iniciativa de Desenvolvimento Global

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bancos chineses: mais empréstimos para empresas privadas

No final de junho aumento de 11,4% em relação ao ano anterior

Arábia Saudita cria fundo para pequenos negócios do turismo

Programa vai apoiar duas mil pequenas empresas turísticas de pequeno porte no país com US$ 133 milhões.

Mais navios deixam a Ucrânia com 58 mil t de milho

Três navios foram autorizados a sair com grão da Ucrânia.

Últimas Notícias

Armazém Cultural: Câmara debate veto do prefeito do Rio

.Comissão de Justiça e Redação recomenda rejeição ao veto

Plataformas da Bacia de Campos tem hotéis flutuantes

Petrobras estuda investir US$ 220 milhões até 2023

Ações do setor de saúde puxam Ibovespa

Destaque também para Petrobras, que celebrou novo aditivo ao contrato de compra de gás natural com a YPFB

Governo de MG conclui leilão de 627,4 km de rodovias

Investimentos de R$ 3,2 bi, sendo R$ 1,4 bi nos oito primeiros anos da concessão

Bancos chineses: mais empréstimos para empresas privadas

No final de junho aumento de 11,4% em relação ao ano anterior