Relação de vagas por candidato caiu 30,7% em 2015

Conjuntura / 11:08 - 3 de mar de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Índice Catho-Fipe de Vagas por Candidato terminou o ano de 2015 com queda acumulada de 30,7% sobre o patamar de 2014, a maior queda desde 2009. Em contraste com a queda no ano, o índice de dezembro apresentou um crescimento de 4,3% na comparação com novembro de 2014, resultado que reflete em parte a sazonalidade das contratações de fim de ano e a típica menor busca por trabalho no período de férias. Na comparação entre os meses de dezembro de 2015 e de 2014, a queda no índice é de 35,7%. O Índice de Novas Vacâncias também apresentou queda de 13,2% no acumulado do ano de 2015. A exemplo do índice de vagas por candidato, esse indicador também teve alta de 2% na comparação entre dezembro do ano passado e o mês imediatamente anterior. Quando comparado ao resultado de dezembro de 2014, porém, a queda apurada foi de 5,7%. Já o Índice Catho-Fipe de Novas Vagas de Emprego começou 2016 em queda. No mês de janeiro, foi registrada queda de 2,7% em relação a dezembro de 2015. Na comparação com janeiro do ano passado, foi registrado recuo de 11,4%. No acumulado de 2015 o Índice Catho Fipe de Vagas por Candidato apresentou queda de 30,7%, a despeito da melhora nas últimas comparações mensais. Esse é o pior em seis anos. Desde o início da série histórica do índice, em 2004, trata-se do segundo maior recuo, atrás apenas da queda de 38,7% em 2009, no auge da crise econômica internacional. Em dezembro de 2015, o indicador Catho-Fipe de Vagas por Candidato apresentou crescimento de 4,3% em relação ao resultado de novembro de 2015. Esse indicador apresenta regularmente um crescimento nos últimos meses de cada ano devido às contratações temporárias para o Natal. Na comparação entre dezembro de 2015 e dezembro de 2014, a queda observada no índice foi de 35,7%. Com isso, o atual patamar da relação vagas por candidato é similar ao verificado no terceiro trimestre de 2011. Em dezembro de 2015, o índice de novas vacâncias registrou crescimento de 2,0% frente ao patamar observado em dezembro de 2015. No comparativo com o mesmo mês do ano anterior (dezembro de 2014), o valor calculado apontou queda de 5,7% na taxa de novas vacâncias. No acumulado do ano de 2015, a taxa de novas vacâncias mostrou queda de 13,2%. De acordo com dados do último levantamento Catho-Fipe, o número de vagas de emprego abertas no Brasil apresentou queda de 2,7% entre dezembro de 2015 e janeiro de 2016. Com isso, o Índice Catho-Fipe de Novas Vagas de Emprego inicia 2016 em queda de 11,4% com relação ao patamar apurado em janeiro de 2015. Esse é o 19º mês seguido no qual o Índice Catho Fipe de Novas Vagas de emprego mostra queda na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Nunca houve um período de quedas tão prolongado como o atual em toda série histórica do índice, que teve início em 2004.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor