Relações carnais

Candidato da situação à Presidência da Colômbia, Juan Manuel Santos envia sua propaganda a jornais brasileiros em… inglês. Menos do que mostrar desconhecimento sobre a língua aqui falada, mas próxima do espanhol do que supõe Santos, a escolha do idioma parece mostrar um pouco da ideologia do candidato de Alvaro Uribe, presidente sempre pronto a servir aos interesses dos Estados Unidos. O título de um dos textos distribuídos pela campanha revela também outra referência do candidato colombiano: “Stock market shows confidence in Santos” victory” (“Mercado mostra confiança na vitória de Santos”).

Custo São Paulo
A cada 40 dias um novo posto de pedágio surge nas rodovias de São Paulo. Esta é a rotina desde que o programa de concessões foi implementado, em 1998. Atualmente são 111 praças de pedágio nas estradas que cortam o estado.

Cartório digital
A Receita foi obrigada a adiar a obrigação de uso de certificação digital pelas empresas brasileiras. A exigência não simplifica a vida de contadores e departamentos fiscais das companhias; apenas ajuda o Leão. De quebra, cria um cartório de certificadoras de uns R$ 135 milhões – são 1,8 milhão de empresas obrigadas (apenas as optantes pelo Simples ficam de fora) a uma base de R$ 75 anuais por cabeça.

Túnel
A construção de um túnel extravasor será proposta pelo Clube de Engenharia ao governador e ao prefeito do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral e Eduardo Paes, para reduzir as enchentes na Capital. Elaborado pela antiga Sursan, no princípio da década de 70, o projeto prevê transferir para despejo final em mar aberto, no costão do Vidigal, as águas excedentes que transbordam das calhas dos rios Joana, Maracanã, Trapicheiros, Macacos, Rainha I e Rainha II, sem passar pelas regiões da Praça da Bandeira, Jardim Botânico, Lagoa Rodrigo de Freitas e adjacências. A obra também desviará para o mar as águas que contribuem para o Canal do Mangue e o Cais do Porto, independentemente das marés.
A proposta será feita no seminário “Chuvas de Abril: lições e soluções”, que o Clube realiza nesta próxima segunda, de 14h30 às 19h (Av. Rio Branco, 124), com a presença do ministro das Cidades, Márcio Fortes, além do governador e do prefeito.

Fechem as narinas
Pelo mesmo raciocínio dedutivo canhestro a que recorreu para concluir que o Governo da Bolívia faria, no mínimo, vista grossa para a entrada de cocaína no Brasil, o pré-candidato do PSDB, José Serra, deve deduzir que o Governo dos Estados Unidos, país que abriga os maiores consumidores dessa droga no mundo, deveria aconselhar seus cidadãos a fecharem as narinas.

Bernadovski
O Governo da Rússia espera um crescimento anual do Produto Interno Bruto (PIB) entre 3,5% e 4,2% no biênio 2011-2012. Algo parecido com o trajeto do Brasil, se depender dos tecnocratas instalados nos ministérios da Fazenda e do Planejamento. No ano passado, devido à crise mundial e, em particular, à redução dos preços do petróleo, principal produto de exportação do país, o PIB da Rússia caiu 7,9%, a maior queda desde 1994, quando se contraíra 15%.

Meirellovski
A Rússia cortou a taxa de juro pela 13ª vez, para 8% O Banco Central russo reduziu sua taxa básica em 0,25 ponto percentual, mas alertou sobre uma possível aceleração das pressões inflacionárias no segundo semestre, em um sinal de que o ciclo de redução pode estar perto do fim.

Senzala fluminense
O Rio de Janeiro ostenta a triste situação de estado com maior número de trabalhadores em condições análogas à da escravidão resgatados em 2009 pelo Ministério do Trabalho: 521, segundo o coordenador de Erradicação do Trabalho Escravo, procurador do Trabalho, Sebastião Caixeta. O total salta para 671, se incluídos 150 trabalhadores beneficiados por ação específica do Ministério Público do Trabalho no Rio não incluídos nos números do Ministério do Trabalho: “O plantio de cana, matéria-prima para a produção de açúcar e álcool, respondeu por todas as situações de trabalho análogo ao de escravo no Rio”, destaca o MST, acrescentando que, embora um dos mais urbanizados do país, o Estado do Rio de Janeiro apresenta graves problemas agrários, como alta concentração da propriedade rural, subutilização de terras, intenso êxodo rural, graves conflitos pela posse da terra e utilização de trabalho escravo na agricultura.

Artigo anteriorTruque estatístico
Próximo artigoBase
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.

Exterior abre em alta e futuros no Brasil operam com cautela

China atinge crescimento de 18,3%; na Europa, Índice de Preços ao Consumidor amplo de março teve avanço de 1,3% ao ano.

Estaleiro de SC investe meio milhão em linha de produção exclusiva

Estaleiro irá entregar até quatro vezes mais rápido e atender à crescente procura por embarcações novas.