Renda mínima universal: segurança e dignidade

Teste na Finlândia, ainda que limitado, mostrou efeitos positivos.

Fatos e Comentários / 19:45 - 12 de mai de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

No sábado, Paulo Guedes disse, em bate-papo com o chefão do Itaú, que seis bancos enganam 200 milhões de trouxas (o ministro da Economia é responsável pela indicação dos presidentes de dois desses bancos); nesta segunda-feira, apareceu a ideia, atribuída ao Ministério, de estender indefinidamente a renda mínima universal. Antes que alguém perguntasse se a cloroquina estava fazendo mal aos neoliberais de Brasília, nota oficial da Economia tratou de negar o apoio à manutenção do ganho básico.

Isso não quer dizer que o assunto está encerrado. O debate acontece com mais força em vários países, um dos efeitos colaterais positivos da Covid-19. A Finlândia divulgou recentemente conclusões de um programa experimental de renda mínima, que pagou € 500 (cerca de R$ 3 mil) a 2 mil finlandeses desempregados escolhidos aleatoriamente.

Os resultados? Não foram excelentes, mas estiveram longe de ser ruins. O principal ganho no grupo foi de autoestima. Embora os níveis de emprego não tenham melhorado, os participantes do programa disseram que estavam mais felizes e menos estressados. Mas a ideia de que, tendo uma receita garantida, estariam mais dispostos a aceitar trabalhos temporários com baixos ganhos não foi comprovada. O que pode levar à conclusão de que com moral elevado, não precisaram se rebaixar a topar qualquer coisa da gig economy. Vale dizer que o projeto foi muito limitado, sem característica de universal.

Colaborador habitual do Monitor Mercantil, Pedro Augusto Pinho analisa que, na construção da cidadania, uma renda do Estado é condição necessária. A palavra mágica é: segurança. “Quanto mais complexas vão se tornando as relações sociais, mais avançam as incertezas, as inquietações. Creio que a insegurança crescente, que tem profunda raiz na existência e manutenção da vida, está na base de ‘transtornos comportamentais’, da insegurança relacional e, ao fim, na própria qualidade do trabalho, senão a capacidade mental para trabalhar.”

 

Cedo demais?

A Europa parece estar reabrindo sua economia no início do ciclo epidêmico, antes do que ocorreu na China, salienta artigo publicado pelo FMI. Além disso, a capacidade de testes em larga escala, rastreamento de contatos e isolamento de casos na Europa pode ficar para trás comparado aos melhores exemplos da Ásia. Por exemplo, a Comissão Europeia recomenda o rastreamento de aplicativos, mas apenas de forma voluntária, por conta das leis de proteção de dados. Consequentemente, a Europa parece estar mais em risco do que alguns países asiáticos, incluindo a China, embora nenhum país possa declarar com confiança a vitória contra o vírus.

Avançar muito cedo e antes que medidas de amplo alcance para identificar e conter rapidamente novas infecções ocorram coloca os ganhos no combate à propagação da Covid-19 em risco, com novos custos humanos e econômicos”, alerta o FMI.

 

Fake do fake

Duas pesquisas, com mais de mil pacientes em cada uma, mostraram que a cloroquina tem tanto efeito quanto um placebo no combate ao coronavírus em pacientes hospitalizados. Bolsonaro e seguidores vão indenizar o país pelos “milhões” de comprimidos produzidos pelo Exército?

 

Rápidas

Nesta sexta-feira, às 10h, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, fará uma live junto com a empresa Evolucional para discutir as novidades no Saeb e a aplicação do Enem *** O Caxias e o Carioca Shopping permanecem fechados, mas estão ativos online. Entre os destaques, a chef de cozinha e pâtissier Carole Crema, jurada do programa Que Seja Doce, ensina receitas fáceis de fazer com ingredientes comuns. Já Carol Martins (@artedeorganizar) traz dicas e orientações sobre organização doméstica. Há também atrações para crianças. Em facebook.com/CaxiasShopping.Oficial e facebook.com/cariocashopping *** A ClearSale, empresa de soluções antifraude, está contratando mais de 140 profissionais para reforçar a equipe de atendimento e supervisão, além de especialistas em Tecnologia da Informação e Analytics, para São Paulo. Remunerações de R$ 1.300 a R$ 10 mil, todas em regime CLT. Inscrição aqui *** O Itaú Unibanco está contratando profissionais da área de tecnologia, com mais de 400 vagas abertas *** Em 13 de maio costumava-se comemorar a assinatura da Lei Áurea.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor