Renda&consignado

A queda no crédito consignado revelada esta semana expõe de forma mais explícita a diferença entre distribuição de renda e crédito. Na ausência de uma desconcentração de renda que vá além da redistribuição dentro do setor assalariado, com a redução da distância entre a classe média empobrecendo e os miseráveis alçados à condição de pobres, o governo Lula optou por ampliar a oferta de crédito. Além de agradar ao andar de baixo, com o acesso a financiamento, ainda que com juros extremamente altos, mas bem abaixo do padrão Brasil, deixa contentes os bancos, que vêem crescer a demanda por empréstimos. Além disso, elevam seus ganhos sem terem de contribuir para a distribuição de renda, graças ao tratamento tributário amigável dispensado ao sistema financeiro.

Derrapada
A crise teve o efeito de um cavalo de pau nos preços do setor de carros usados, nos últimos dois meses. Com a perda do valor, muita gente deixou de trocar o usado pelo novo, desaquecendo ainda mais o movimento do setor. Segundo pesquisa Autoinforme/Molicar, baseadas em 11 mil anos-modelos de carros usados fabricados de 1999 a 2008, a queda dos preços ficou em 2,14%, a maior desde que o início da série em 2000.
Em alguns casos, porém, os preços chegaram a 20% em apenas um mês. Foi o caso do Mercedes Benz SLK 230 Kompressor, ano 2003, cotado por R$ 150 mil, em outubro, cujo preço recuou para R$ 120 mil. O Fiat Marea Turbo 2.0 ano 1999 ficou 19,6% mais barato, de R$ 20,4 mil para R$ 16,4 mil.

Até os populares
No caso do Hyundai Tucson 2.7 GLS 4×4, ano 2007, o preço ficou 16,9% mais barato, de R$ 81.880 para R$ 68 mil. O Toyota Corolla XLI 1.8, ano 2001, passou de R$ 23.880, no fim de outubro, para R$ 20 mil, em novembro, 16,2% a menos. A pesquisa detectou ainda queda de cerca de 10% nos preços de cerca de 200 modelos. Mesmo carros muito procurados, como Gol, Palio e Corsa, ficaram mais baratos.

2003 sofre mais
A queda foi generalizada, mas usados de 2003 foram os que tiveram maiores quedas de preços em novembro. A variação por ano de fabricação oscilou entre 1,79% (2008) a 2,46% (2003). Desde 2006 que o preço dos usados vem caindo, mas antes a queda era puxada pelo aumento expressivo na venda de carros novos, o que elevou a oferta no setor de usados. A pesquisa apurou alta de apenas 0,36% no preço do usado em 2005. Em 2006 a queda, porém, chegou a 7,2% e, ano passado, a 5,3%.
Este ano a queda era bem mais branda, devido ao aumento da demanda no setor puxada e pelas facilidades de financiamento. Mesmo considerando a queda de 2,14% em novembro, o preço do carro usado perdeu apenas 2,3% nos 11 meses do ano.

Exposição
A exposição “Land Rover 60 anos”, no quarto piso do Shopping Leblon, foi prorrogada até o próximo dia 15. Ela exibe a trajetória de seis décadas da história da marca, completados em 2008. No acervo, cinco veículos históricos e 14 painéis com fotos que retratam a presença da marca britânica em momentos importantes da história e na vida de celebridades. A exposição destaca ainda o histórico da marca no Brasil e da primeira concessionária fundada no país, em 1992, na cidade do Rio de Janeiro. O Shopping Leblon fica na Avenida Afrânio de Mello Franco 290. A entrada é franca.

Quase spam
O envio de cartões de Natal por e-mail se transformou numa verdadeira praga. No início, por ser ecologicamente correto e sem as despesas com Correios, a novidade foi bem recebida e procurava-se enviar algo personalizado e de qualidade. Agora, manda-se cartão para listas, sem – perdão o jeito ultrapassado – o menor espírito natalino. Melhor desejar, simplesmente, um sincero e pessoal Feliz Natal.

Natal de oportunidades
Com marolinha ou tsunami, esta coluna deseja a todos seus leitores um Feliz Natal, com muita saúde, paz e felicidade. E que a data sirva de reflexão para as vantagens comparativas de os brasileiros pensarem com a própria cabeça.

Artigo anteriorO Obelix do BC
Próximo artigoMedo do passado
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Campos marítimos do pós-sal estão em decadência

Os campos marítimos do pós-sal já produziram cerca de 16 bilhões de barris de óleo equivalente ao longo de sua história, ou seja, 63%...

Motoboys protestam em São Paulo

Entregadores tomaram ruas de São Paulo contra baixa remuneração e péssimas condições de trabalho

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.