Rentabilidade dos bancos latinos só perde para africanos

Preponderância da economia especulativa sobre a economia produtiva.

A rentabilidade dos ativos do setor bancário latino-americano só é superada pela da África, revela estudo publicado pelo Centro Estratégico Latino-Americano de Geopolítica (Celag). E vem crescendo. Como mostra o relatório assinado pelos investigadores Guillermo Oglietti e Sergio Martín Páez, esta rentabilidade no triênio 2015–2018 foi de 2,1%, percentual que em 2019 cresceu para 2,6%.

Na Europa, o indicador limita-se a 0,9% no mesmo período; Canadá e Estados Unidos ficaram em 0,7% e na Ásia atingiu 1,4%. A rentabilidade dos bancos latino-americanos perde para a da África, que atingiu 2,6% entre 2015 e 2018.

Pesquisadores da Celag qualificam o faturamento do setor no subcontinente como “extraordinário”, segundo matéria da Telesur. Concluem também que a atividade bancária esteve completamente desassociada da evolução das economias nacionais, quase todas para baixo, de modo que não pode mais ser considerada um instrumento da economia real.

O setor financeiro argentino se destaca bem acima dos demais, com uma rentabilidade percentual dos ativos em 2019 de 5,9%. Em seguida vêm Peru (2,9%), Uruguai (2,8%), Brasil (2,6%), Paraguai (2,4%), México (2,3%), Equador (2,1%), Colômbia (1,8%) e Bolívia (1,6%).

O fenômeno de aumento dos lucros dos bancos latino-americanos acima da média internacional tem sido uma constante desde 2005. Os pesquisadores do Celag atribuem esse aumento da economia especulativa sobre a economia real à globalização, à desregulamentação financeira e à proliferação de paraísos fiscais.

Esses fatores “anabolizaram a lucratividade do setor financeiro e aprofundaram seu papel como salvo-conduto e esconderijo da riqueza global”, disseram Oglietti e Páez no relatório.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Ômicron se espalha pelo mercado financeiro

Bolsas caem com especulação sobre efeitos da nova variante.

Últimas Notícias

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...

STF desbloqueia bens de Lula

Por maioria de três votos a um, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta sexta-feira, desbloquear os bens do ex-presidente Lula...