Reportagem devastadora da ex-líder de torcida de Moro

Jornal britânico vê como insustentável permanência de Sergio Moro no governo.

As revelações publicadas nesta sexta-feira pela Veja, em cima do material obtido pelo site The Intercept, repercutiram, e muito, além das fronteiras. O The Guardian, um dos mais importantes jornais britânicos e do mundo, colocou o assunto na manchete da edição internacional do site. “Brazil: calls grow for Bolsonaro ally to quit after ‘devastating’ report on leaks (“Brasil: cresce pressão para aliado de Bolsonaro se demitir depois de reportagem ‘devastadora’ sobre vazamentos”).

O que mais chamou a atenção da publicação britânica foi o veículo das denúncias. A Veja, afirma a matéria do Guardian, era “uma líder de torcida da cruzada anticorrupção de Moro”. Após os jornalistas da revista brasileira passarem duas semanas examinando cerca de 650 mil mensagens vazadas entre autoridades envolvidas na investigação, a conclusão foi de que o ex-juiz era culpado de irregularidades sérias.

O jornal britânico chama atenção para o fato de que os esforços do ministro Sergio Moro e do governo para desqualificar as revelações foram frustrados. Bolsonaro e seus apoiadores tentam qualificar as denúncias como uma ofensiva da esquerda contra o combate à corrupção. Mas a posição da “revista conservadora mais influente do Brasil” enfraquece este discurso.

O Guardian cita também Reinaldo Azevedo, “um proeminente comentarista conservador que também colaborou com o Intercept”. Para o jornalista, o comportamento de Moro era um “escândalo” e ofereceu um roteiro “para tudo que um magistrado não deveria fazer”. “O relatório é devastador para a reputação de Moro. Devastando pela reputação do sistema legal do Brasil. E isso é apenas o começo”, escreveu Azevedo.

Bolsonaro, que nesta semana completa seis meses no poder, até o momento manteve seu ministro, celebrando Moro como um ‘tesouro nacional’ e desfilando com ele em uma partida de futebol” da seleção brasileira, descreve a publicação britânica em sua manchete.

Se for feita uma pesquisa entre a população do Brasil sobre quem era o chefe da Lava Jato, mais de 90% responderiam “Moro”. E mais da metade desses acharia isto normal, variando entre a ignorância do funcionamento da justiça ao popular “o fim justifica os meios”. A posição, ao menos, não passa pelo cinismo de achar que o juiz era imparcial. O grande problema é que a atuação de Moro foi ilegal. Nada menos que isso.

 

Reforma Trabalhista

Uma ex-trabalhadora de uma empresa do setor metalúrgico foi condenada, pela 7ª Vara do Trabalho de Guarulhos, a pagamento das custas processuais e honorários advocatícios no valor de R$ 30.706,40 em processo no qual pedia danos morais, materiais e estéticos em decorrência de acidente. A justiça deu ganho de causa à companhia.

Jacqueline Fortuna, do escritório Lopes & Castelo Sociedade de Advogados, que defendeu a empresa, afirma que “desde a edição da chamada Reforma Trabalhista tem sido recorrente a condenação do reclamante em todos os pedidos que foram postulados e julgados improcedentes”.

O assunto ainda é polêmico, e há decisões em sentido contrário.

 

Senzala

Bolsonaro acha normal o trabalho infantil, como também defende o trabalho em idade avançada, pois a média de aposentadoria, com a reforma da Previdência, seria de 71 anos. O próximo projeto do governo será cancelar a Lei do Ventre Livre e a dos Sexagenários?

 

Rápidas

Nesta terça-feira, o governador do Rio, Wilson Witzel, anunciará a redução da base de cálculo de ICMS para refeições e bebidas manipuladas em restaurantes, bares e bufês. O percentual passará a 4% *** Na Flip, a Liga Brasileira de Editoras (Libre) é parceira da Biblioteca MAR, do colégio estadual Cembra. A programação reunirá autores de Paraty e convidados, além de feira de livros *** O I Ciclo de Palestras do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) será realizado no dia 12, das 9h às 13h, no plenário da entidade. Inscrições em iabnacional.org.br *** O arraial do Carioca Shopping ocorrerá entre 11 e 14 de julho *** A Icatu Seguros firmou parceria com a Casa Do Saber Rio. A partir de julho, clientes, parceiros e corretores da seguradora passam a ter descontos em toda a grade de cursos do espaço *** A Mostra de Orquídeas estará no Passeio Shopping de 11 a 13 de julho *** Vinte Cooperativas e 400 voluntários do Rio de Janeiro farão ações de solidariedade em comemoração ao Dia C – Dia de Cooperar, neste sábado, Dia Internacional do Cooperativismo. A festa será realizada na Praça Mauá, em frente ao Museu do Amanhã, das 9h às 16h.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Arrecadação atípica de exportação de commodities turbina receita

Tributos alcançam quase R$ 1,2 tri em 8 meses e batem recorde.

Indústria da hipertensão e diagnóstico por imagem movimentará R$ 22 bi

Foram realizados cerca de 55,6 milhões de procedimentos ambulatoriais e hospitalares.

Receita apreende mercadorias piratas avaliadas em R$ 1 milhão

Foram apreendidos na operação 170 volumes de mercadorias englobando videogames e acessórios, roteadores, entre outros.

Prorrogada a CPI dos royalties do Rio por 30 dias

Prorrogação do prazo se deve à complexidade da matéria e aos vários documentos requisitados que ainda estão sendo recebidos pela comissão.

Governo dos EUA se prepara para paralisação na semana que vem

Em outra frente de luta, líder democrata Nancy Pelosi anuncia acordo sobre pacote de Biden.