Reservas da capitalização crescem 2,6% e ultrapassam R$ 31 bi

Recursos de clientes com títulos de capitalização ativos até julho cresceram 2,6% em relação ao mesmo período de 2019.

Seguros / 21:45 - 25 de set de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O faturamento do mercado de títulos de capitalização ultrapassou, no mês de julho, os valores de arrecadação observados no período pré-pandemia, o que corrobora o posicionamento do setor de que o pior já passou. “Avaliando a série histórica, a inflexão ocorreu no mês de abril e, a partir daí, retomamos uma tendência de crescimento da casa de dois dígitos, vividos em 2019”, avalia o presidente da Federação Nacional de Capitalização (FenaCap), Marcelo Farinha.

As reservas do mercado de Títulos de Capitalização atingiram R$ 31,3 bilhões entre janeiro e julho de 2020, demonstrando a resiliência do segmento. Esse montante, constituído pelos recursos de clientes com títulos de capitalização ativos, cresceu 2,6% em relação ao mesmo período de 2019, mantendo-se em patamar de estabilidade. Segundo o presidente da Federação, “As informações sobre o desempenho do mercado, divulgadas pela entidade mostram uma tendência da sociedade de busca por ativos seguros em tempos de crise”.

O mercado de Capitalização segue contribuindo para a realização dos sonhos dos brasileiros: entre janeiro e julho, foram distribuídos R$ 565,3 milhões em prêmios a clientes que tiveram títulos sorteados, o que equivale ao pagamento R$ 3,8 milhões por dia útil.

 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor