Resultado do Mercado Livre provoca excitação na B3

Faturamento aumentou 70%, mas vendas sofreram redução no final de março.

Acredite se Puder / 17:55 - 6 de mai de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Os investidores adotaram uma posição de cautela no mercado internacional, enquanto houve uma certa irracionalidade na B3, com a cotação de algumas das empresas do setor de varejo ligado ao e-commerce registrando valorizações exageradas, como a da B2W que subiu mais de 17%, Magazine Luiza, acima de 10%, Lojas Americanas, mais de 7% e Via Varejo, que aumentou quase 5%. O motivo: os resultados do Mercado Livre provocaram valorização superior a 25%. Qual a relação? Só o que os investidores ficaram mais confortáveis em relação à recuperação das vendas em abril no e-commerce, que estão em ritmo bastante forte, embora nenhum dado tenha sido tornado público.

O mais interessante é que as ações do Mercado Livre não são negociadas na B3 e são listadas na Nasdaq. A empresa, no entanto, é a líder do e-commerce brasileiro com 33% de participação de mercado, ficando o restante dividido por B2W. Lojas Americanas, Magalu, Via Varejo e outras, o que significa que nenhuma delas tem assim uma posição tão representativa. O importante é que o faturamento do Mercado Livre aumentou 70,5%, chegando a US$ 652,1 milhões, enquanto o volume de vendas na plataforma foi US$ 3,4 bilhões, com alta de 34%. Mas deve-se ressaltar que as vendas sofreram redução nas duas últimas semanas de março. O pitoresco é que os analistas não estão levando em consideração a possibilidade de um desaquecimento nas vendas online pelos problemas causados pelo isolamento, fechamento de indústrias e do comércio e que são muitos.

 

O que leva analistas a apreciar a Gerdau?

Apesar da queda de 51% do lucro do primeiro trimestre, para R$ 221 milhões, e de 24% no Ebitda, que baixou para R$ 1,18 bilhão. o Itaú BBA avaliou os resultados da Gerdau como neutros, alegando que o indicador ficou levemente acima da projeção e a empresa tomou uma decisão correta em cortar os investimentos deste ano para R$ 1,6 bilhão. Além disso, destacou que a Gerdau teve bom desempenho de vendas nos Estados Unidos, o que contribuiu para o resultado positivo. O banco manteve a recomendação na média do mercado, com preço-alvo de R$ 11 para a ação da siderúrgica.

O Morgan Stanley classificou de difícil o trimestre da Gerdau, pois o Ebitda consolidado de R$ 1,77 bilhão ficou levemente abaixo das suas projeções, enquanto que na América do Norte, de R$ 425 milhões, superou as expectativas. Como aspectos negativos, o banco norte-americano apontou a queda das vendas externas de aço em todas as regiões, menos na América do Norte e o aumento de 44% na dívida líquida que chegou a R$ 14,4 bilhões, passando a ser 2,55 vezes maior que o Ebtida. Apesar de tudo permaneceu com a recomendação de acima do mercado para a ação e com preço-alvo de R$ 12. A cotação da Gerdau subiu mais de 2,5% para R$ 11,80.

 

Apesar de recomendações, ação da TIM cai

O Bradesco BBI considerou que os resultados não foram brilhantes, mas foram sólidos e citou o impacto da epidemia do coronavírus sobre a base de clientes pré-pagos, pois 60% das recargas são feitas em pontos de vendas. O BBI avalia que a companhia conseguiu, com a redução de custos, expandir a margem Ebitda em 3 pontos por centuais no trimestre, para 45,5%. Embora acredite que a pressão sobre o segmento móvel pré-pago continuará no 2º trimestre, o banco confia na habilidade da operadora em manter os custos sob controle. Assim, manteve a recomendação acima da média do mercado, com preço-alvo de R$ 19.

O Itaú BBA considerou os resultados neutros da TIM e destacou dois não recorrentes: o avanço das due dillingence para a compra dos ativos da Oi e a busca de um parceiro estratégico para a TIM Live. O banco manteve a recomendação acima da média, com preço-alvo de R$ 22. O UBS avaliou positivamente os resultados e notou que, embora a telefônica tenha sofrido queda de 10% nas recargas dos celulares pré-pagos, houve compensação na maior contenção de despesas e crescimento no serviço de banda larga. O UBS avalia que a ação está com preço baixo e mantém a recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 17. O banco Safra destacou ver bons resultados, como esperado, especialmente no Ebitda e em despesas operacionais.

 

Tenda se garante

A construtora e incorporadora Tenda vai descontar uma cédula de crédito bancário de R$ 100 milhões no Itaú Unibanco. O vencimento será em 12 meses, e o pagamento será de uma só vez.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor