Resultado trimestral da Arezzo foi bem recebido pelos analistas

A companhia, que já trabalhava na estratégia de multicanalidade antes da pandemia, acelerou o processo de transformação digital.

Acredite se Puder / 18:04 - 28 de mai de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O balanço trimestral da Arezzo, revelando os primeiros impactos do vírus chinês nas vendas, foi bem recebido pelos analistas. Apesar de a receita líquida ter sofrido retração de 6% e o SSS (Venda das Mesmas Lojas) ter registrado queda de 10,6%, para os especialistas da Ágora Investimentos verifica-se rápida adaptação da companhia durante a crise, se forem excluídos os varejistas de produtos essenciais e as plataformas online, a geração de receita, apesar das lojas estarem fechadas, as vendas online saltaram para 74% na segunda quinzena de março. Por causa disso, a Arezzo foi incluída no quartil superior das empresas em cobertura pela instituição.

A companhia, que já trabalhava na estratégia de multicanalidade antes da pandemia, acelerou o processo de transformação digital para reduzir os efeitos da crise sobre seus negócios, iniciativas que tiveram o efeito desejado. Para os técnicos da Guide Investimentos, essas campanhas de marketing e o desenvolvimento da plataforma online contribuíram para a boa performance no trimestre. A equipe de análise do BTG Pactual deu grande ênfase para o programa de vendedores digitais, no qual os funcionários são encorajados a oferecer descontos aos consumidores. Resultado, as vendas no comércio eletrônico cresceram 54% no primeiro trimestre, além de 240% em abril e 216% em maio. Por causa disso, mantiveram a recomendação de compra, com preço-alvo em doze meses em R$ 50.

 

Mágica para tirar dinheiro: e-commerce

Pelas opiniões das principais casas de análises, essa coluna erificou que, no momento, a principal aposta é no aumento das vendas no comércio eletrônico das varejistas de capital aberto. Parece que o movimento das lojas físicas, responsáveis pela sobrevivência de milhares de famílias, tem pouca importância. Essa é uma análise superficial e orquestrada, pois só leva em consideração que os consumidores, no período pós pandemia vão querer continuar confinados em suas casas só fazendo compras digitais. Quase ninguém se refere ao fato de que o e-commerce cada vez mais será diluído pelo grande aumento no número de participantes. E muito poucos prestam atenção no peso do frete nas compras, que no momento é considerável desprezível.

Nesse cenário, a maioria dos analistas passou a ser militantes da Via Varejo. Todos falam muito bem da empresa que cada vez quer mais dinheiro do mercado. Sua próxima tentativa é receber R$ 2,5 bilhões, que significa 15% do seu atual valor de mercado. Reparem que desde a notícia do follow on, no início do mês, houve aumento no volume de negociações e a varejista tem atualmente um dos papéis de maior liquidez da B3.

 

Vírus fez crescer vendas digitais da C&A

Os analistas do Bradesco BBI acreditam que a C&A está cumprindo os planos apresentados durante a abertura de capital, no ano passado, e aproveitando que os desafios de curto prazo ajudam parte do trabalho que foi planejado para fortalecer o comércio eletrônico. Para os da XP Investimentos, a reação dos investidores ao resultado trimestral deve ser neutra, mas a recomendação para os papéis segue sendo de compra, com preço alvo de R$ 15 ao final do ano. O crescimento no número de usuários ativos no canal digital e o crescimento das vendas até o período pré-Covid (alta de 7,3% no ano no conceito mesmas lojas) são os destaques dos resultados da varejista. O cenário no curto prazo, no entanto, continua desafiador e o resultado no segundo trimestre de 2020 deve apresentar não só o reflexo do fechamento temporário das lojas por um período mais longo de tempo, mas também o aumento das provisões na operação financeira.

 

Ellen Gracie no conselho do IRB

O IRB convidou a ex-ministra do Supremo Tribunal Federal Ellen Gracie para ocupar uma cadeira no seu conselho de administração. A confirmação será na assembleia extraordinária digital que será realizada no próximo dia 12 de junho. Na ocasião, serão alterados alguns itens do estatuto social, como a possibilidade do conselho de administração deliberar sobre aumentos de capital, dentro do limite autorizado, de R$ 2,3 bilhões, para que a companhia tenha mais flexibilidade e rapidez em medidas para a sua capitalização. Além disso, em vez de fixar o número de cadeiras no conselho em oito, com oito suplentes, o IRB planeja que o número de conselheiros possa variar entre sete a nove e haverá suplente apenas para o presidente do colegiado.

 

Pandemia não afetou a Eternit

No primeiro trimestre do ano a Eternit teve prejuízo de R$ 14,86 milhões, contra perdas de R$ 25,46 mi em igual período anterior. A receita líquida da empresa só caiu 8,1%, para R$ 113,64 milhões, e a margem Ebitda baixou de menos 13% para menos 4% neste ano.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor