Resultados

44

O ano termina com o presidente da Bolívia, Evo Morales, colhendo os primeiros resultados financeiros da sua política de recuperação do controle do Estado sobre as riquezas naturais do país. Em apenas um ano e meio, o aumento das taxas e da participação estatal no gás e a nacionalização do petróleo elevaram as receitas públicas de US$ 300 milhões para US$ 1,5 bilhão.

Simbiose
Além disso, como vaticinou esta coluna, em 30 de outubro, apesar da histeria da mídia contrária à integração da América do Sul, a Petrobras voltou a investir na Bolívia, anunciando, no fim de 2007, um aporte de US$ 1,5 bilhão. Isso aconteceu porque, além do empenho do Governo Lula na integração regional, Brasil e Bolívia estão fadados a desenvolverem relação simbiótica em relação ao gás. O primeiro, por depender do fornecimento do segundo, e este, por ter no Brasil seu principal e mais próximo mercado. O resto é chauvinismo de ocasião e seletivo.

Etnocentrismo
Ao descartar, em entrevista ao MM, a possibilidade de fragmentação do seu país, a cônsul-geral da Bolívia, Shirley Orozco Ramirez, atribuiu essa sensação ao desconhecimento da realidade local pelos meios de comunicação da massa: “Antes de avaliar a situação política da Bolívia, os meios de comunicação deveriam se ocupar de conhecer melhor a realidade do país”, destacou Shirley, lembrando que todo o processo comandado pelo presidente Evo Morales será referendando pela população através de plebiscitos.

Retorno
O presidente de Furnas, Luiz Paulo Conde, foi novamente internado no hospital Copa D”Or, no último dia 18. A assessoria de imprensa da estatal afirma que ele apenas se queixava de uma dor na coluna. Ficou no hospital uma semana – foi liberado a tempo de receber os presentes de Natal em casa. Ainda segundo Furnas, nesta sexta-feira Conde – que foi operado na bexiga em setembro e ficou quase dois meses internado – despachava em seu gabinete.

Saudosos do Palocci
E não é que, no apagar das luzes de 2007, as viúvas do ex-ministro Antônio Palocci na mídia tupiniquim resolveram turbinar os presentes de Natal de Palocci? Vai ver que, embora não tenha escrito cartinhas para Papai Noel, Palocci foi um ótimo menino… para o sistema financeiro.

Sem saudades
Palocci reapareceu no noticiário como negociador da manutenção da CPMF. Os resultados colhidos por ele foram… bem, todos sabem.

Chocolate gelado
O mercado de sorvetes deve crescer 10% neste verão, em relação à temporada passada, segundo a Associação Brasileira das Industrias de Sorvetes (Abis). Com 60% de market share no segmento impulso (picolés) e 51% em Take Home (potes) e de olho no período que concentra 70% do consumo de sorvete no Brasil, a Kibon, em parceria com a Kraft Foods, transformou em sorvete dois dos chocolates mais vendidos do país: Laka e Diamante Negro.

Dupla violência
Cerca de 70% das mulheres que migram em busca de asilo sofrem violência, e 60% são vítimas de algum tipo de abuso sexual. A afirmação é da professora Pilar Rodríguez, da Universidade Nacional Autônoma de México (Unam) e da Casa Espaço dos Refugiados, projeto conjunto da Anistia Internacional Seção Mexicana e da Comissão Mexicana de Ajuda para os Refugiados (Comar): “O setor feminino enfrenta pobreza, exclusão, falta de oportunidades e violência, fatores que enfrentam as mulheres ao migrar, além da desvantagem de serem estrangeiras em um ambiente desconhecido e pouco familiar, sem recursos nem documentação em outro país”, disse Pilar, que participou, no México, do seminário As mulheres refugiadas: pelo direito a uma nova vida, organizado pelo Instituto de Investigações Jurídicas (IIJ).

Feliz 2008!
Grata aos leitores que lhe emprestaram paciência e atenção por mais um ano, esta coluna deseja a todos um Feliz Ano Novo e que, em 2008, todos possam compartilhar, com saúde, pelo menos 50% do Brasil maravilhoso que o presidente Lula, em seu último pronunciamento de 2007, nos garantiu existir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui