Retomada da competitividade impulsionará setor calçadista em 2020

Couromoda abre calendário do setor e acontece até quarta-feira, dia 15, no Expo Center Norte.

São Paulo / 16:19 - 13 de jan de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A 47ª edição da Couromoda começou hoje em São Paulo, imprimindo um intenso clima de otimismo para o setor coureiro calçadista nacional. A cerimônia de abertura aconteceu hoje de manhã. O evento acontece até quarta-feira, dia 15, no Expo Center Norte.

A positividade do setor será impulsionada pelos recentes anúncios de garantias de benefícios fiscais juntos aos estados do Rio Grande do Sul e São Paulo, um pleito de longa data do setor calçadista. Na abertura oficial do evento, integrado à 10ª edição da São Paulo Prêt-à-Porter - Feira Internacional de Negócios para Indústria de Moda, Confecções e Acessórios, Francisco Santos, fundador e presidente da Couromoda, ao lado dos governadores de São Paulo, João Doria; e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (ambos tucanos), comemorou a redução das alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de 11% para 4% no Rio Grande do Sul e, de 7% para 3,5% em São Paulo.

Em seu discurso, Francisco Santos reforçou que as iniciativas nos dois maiores estados produtores de calçados do país, marcam o momento mais importante do setor em anos, focado na plena recuperação dos negócios após uma fase dura na economia.

"Diversos sinais nos permitem vislumbrar um ano promissor, como a retomada do consumo na Black Friday e no Natal. Isso anima o varejo e deve garantir uma boa visitação na Couromoda e a realização de novo negócios nos três dias de evento. Complexos ajustes e reformas saíram do papel, e outras devem acontecer neste ano, garantindo novos empregos, mais renda e retorno do crescimento do setor", avalia Francisco.

Eduardo Leite ressaltou que a melhoria de vida das pessoas não acontece sem um programa efetivo de geração de empregos.

"Temos esse propósito, com o olhar especialmente para o setor de calçados, gerando renda, independência e autonomia, saudando aqueles que empreendem neste país apesar das dificuldades. Estamos em um momento histórico, onde o Rio Grande do Sul é o líder nacional em exportação de calçados com mais de 30 milhões de pares, receita de US$ 444 milhões de ingresso de recursos no estado, e emprega mais de 90 mil pessoas. Estamos certos de que a nossa indústria responderá à nova condição tributária com investimentos em toda cadeia produtiva e, assim, proporcionar mais empregos e renda para a população".

Já Doria lançou um desafio de crescimento para o setor no estado, que tem meta prevista de crescimento de 2,5%. "Somos o quarto produtor, mas temos que buscar o terceiro lugar de maior mercado consumidor. Desafio o setor a alcançar mais um ponto e chegar à 3,5% do PIB", provocou.

A edição 2020 reúne nos três dias de evento grandes players do mercado calçadista nacional e compradores estrangeiros dos maiores centros de consumo do mundo, como EUA e América Latina. A feira é reconhecida por fortalecer e fomentar informação e negócios entre varejo e lojistas, além de gerar negócios que correspondem a 35% do movimento anual do setor calçadista.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor