Reunião do BC chinês hoje e do BCE na quinta

Na sexta-feira, serão divulgadas as prévias para os PMIs (manufatura, serviços e composto) de julho nos EUA e na Zona do Euro.

A divulgação do IBC-Br descolou fortemente dos indicadores de maio – Segundo a divulgação do Banco Central, o IBC-Br (proxy mensal do PIB) contraiu -0,4% em maio, abaixo das expectativas do mercado (+1,0%) e da Nova Futura (+1,25%). A alta de abril foi revisada de +0,44% para +0,85%, fazendo com que a taxa interanual recuasse de +16,4% para +14,2%. O IBC-Br descolou bastante dos índices de atividade econômica do IBGE em maio: produção industrial (+2,0%), vendas no varejo ampliado (+3,8%) e volume de serviços (+1,2%). O monitor mensal do PIB, calculado pelo Ibre da FGV, registrou alta de +1,8% em maio, reforçando a desconexão entre o IBC-Br e os indicadores de atividade. Apesar das incertezas, acreditamos que o IBC-Br subestima o ritmo de crescimento. Para os próximos meses, os indicadores já disponíveis (índices de mobilidade, índices de confiança da FGV e consumo de energia elétrica) sugerem que junho foi um mês bom para a atividade econômica, o que deve se estender em julho, o que reforça nossa visão construtiva de crescimento. Continuamos esperando alta de +5,5% do PIB em 2021.

 

PIB da China reforça a visão de consolidação da recuperação econômica – A publicação da NBS (agência chinesa de estatísticas) mostrou que o PIB avançou +1,3% no segundo trimestre, em linha com as expectativas de +1,2% dos analistas de mercado. Em 12 meses, o PIB chinês apresenta crescimento de +12,7%. Os índices de atividade de junho também foram positivos, com a produção industrial apresentando alta interanual de +8,3% (esperado: +7,8%) e as vendas no varejo avançando +12,1% (expectativa: +11,0%) frente a junho de 2020. Apesar dos resultados positivos, o PIB deve seguir desacelerando ao longo do ano, fechando 2021 por volta de +9,0%

 

Os grandes destaques da última semana foram os indicadores de inflação nos EUA – Pelo terceiro mês consecutivo, os indicadores de inflação nos EUA vieram acima das expectativas. Na terça-feira, o CPI (índice de preços ao consumidor) mostrou que tanto o índice cheio (esperado: +0,4%), quanto o núcleo (esperado: +0,5%) apresentaram alta de +0,9% em junho, fazendo com que as taxas em 12 meses acelerassem para 5,4% e 4,5%, respectivamente. Os números do PPI (índice de preços ao produtor) também vieram mais quentes que o esperado, como índice cheio e o núcleo apresentando altas de +1,0% em junho. Em 12 meses, o PPI acelerou de +6,6% para +7,3%, enquanto o núcleo foi de +4,8% para +5,6%. Por fim, o índice de preços importado teve alta de +1,0% em junho.

 

Mercados fecharam a semana com tom mais negativo – As Bolsas mundiais fecharam a semana em queda. As divulgações de números de inflação acima do esperado renovaram os temores sobre uma possível retirada dos estímulos pelo Federal Reserve. Na última semana, em entrevistas, alguns membros do Fomc já mostraram incômodo com a duração e a magnitude da alta da inflação. Além disso, os investidores adotaram uma postura de maior cautela, devido à disseminação global da variante Delta do coronavírus. A nova cepa tem inflado os números de novas contaminações no mundo, mesmo em países com altas taxas de vacinação, enquanto as fatalidades continuam em patamares baixos, demonstrando que as vacinas seguem efetivas. Entretanto, a possibilidade de adoção de medidas de distanciamento para frear o avanço das contaminações começa a voltar ao radar dos investidores.

 

Agenda semanal – Na agenda doméstica, os dados de julho começam a ser divulgados, com a publicação do IPCA-15 na sexta-feira e a possível divulgação do índice de confiança do consumidor da FGV. Na agenda internacional, a semana terá a reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) na quinta-feira e a do Banco Central da China (PBoC) na terça-feira. Por fim, na sexta-feira, serão divulgadas as prévias para os PMIs (manufatura, serviços e composto) de julho nos EUA e na Zona do Euro.

.

Nicolas Borsoi

Economista da Nova Futura Investimentos

Artigos Relacionados

Aneel pode reajustar ainda mais tarifa de energia em agosto

IPCA deve ser em todo o mês de julho de +0,88%, sendo maior devido a todo o impacto do reajuste dentro da bandeira vermelha nível 2.

Crescimento do mercado de cosméticos na crise

Setor já é o quarto maior consumidor do segmento no mundo.

Olimpíada Big Brother: todos são vigiados

Biometria facial utilizada nos Jogos garante desde cumprimento de medidas de combate ao contágio do coronavírus até segurança de atletas e torcedores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

KPMG é alvo de críticas por auditorias em bancos ingleses

A KPMG, empresa que presta serviços de auditoria, enfrenta uma nova onda de críticas sobre a qualidade das seus trabalhos nos bancos, depois de...

Airbus inaugura projeto de aeronaves A350 na China

A Airbus inaugurou seu projeto de aeronaves A350 em seu centro de conclusão e entrega de fuselagem larga em Tianjin, norte da China. É...

Plataforma P-70, na Bacia de Santos, alcança capacidade de projeto

A P-70, localizada no campo de Atapu, na porção leste do pré-sal da Bacia de Santos, atingiu em 12 de julho sua capacidade de...

BC amplia iniciativas de ESG para suporte ao crédito

As recentes iniciativas regulatórias do Banco Central do Brasil (BC) para intensificar as divulgações relacionadas a questões ambientais, sociais e de governança (Environmental, Social...