Rio estreita relações com Portugal para desenvolver a Economia do Mar

Global Innovation Summit 2002 foi realizado no Centro de Congresso de Estoril.

Evento, em Lisboa, reuniu representantes da Fecomércio RJ, Sebrae Rio, Governo do Estado do Rio de Janeiro e demais atores que tem trabalhado para incrementar a cadeia produtiva do mar no Rio de Janeiro.

Na abertura do workshop dedicado ao Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira, o presidente Antonio Florencio de Queiroz Junior saudou, por vídeo, os participantes do evento e falou da importância da iniciativa de se discutir a Economia do Mar.

“A economia do mar é uma força produtiva que pode transformar o país. Investindo e viabilizando novas oportunidades locais estamos investindo em qualidade de vida e renda, tendo o mar como agregador. O brasileiro tem o DNA Marítimo”, ressaltou.

Durante a programação, a assessora do Sistema Fecomércio RJ, Dulce Ângela Arouca Procópio de Carvalho, e o diretor do IFeS, Vinicius Crespo, apresentaram palestras destacando a visão e contribuições da entidade para a discussão da temática do evento. Segundo Dulce Ângela, o esforço do Rio de Janeiro pela Economia do Mar tem no presidente da Fecomércio RJ uma liderança.

“Todos aqui estamos matriculados na economia do mar. Sabemos da importância e trabalhamos por ela. Para se ter uma ideia da força dessa atividade, 3 milhões de barris de petróleo são produzidos por dia no Brasil, sendo que 85% são no Rio de Janeiro. Temos muito, muito que fazer em relação à pesca e ao mar, já que é o alimento do futuro está no mar. No turismo, apenas no último mês de março, seis cruzeiros internacionais passaram pelo Rio de Janeiro, com turistas desfrutando da gastronomia e economia locais”, destacou.

O diretor do Instituto Fecomércio de Sustentabilidade (IFeS), Vinicius Crespo, apresentou objetivos e resultados de vários programas que vêm sendo desenvolvidos pelo instituto e ressaltou que a economia do mar é a economia do milênio.

“É preciso que as políticas públicas sejam construídas observando a economia circular como condição à sustentabilidade da economia do mar”, observou.

Vinicius Crespo entregou ao presidente da Eureka, Miguel Belo, o livro da Fecomércio RJ, uma camisa do Sesc/Flamengo e uma bolsa de material reciclado do projeto Redinhas.

De acordo com o gerente do Sebrae Rio, Renato Regazzi, o Rio de Janeiro é a capital brasileira do mar e Portugal pode ser a grande referência para o Brasil nessa área.

“A chamada Economia Azul faz parte da ação estratégica do Sebrae Rio com objetivo de inserir e apoiar pequenas empresas na cadeia produtiva. Esse é o momento propício para acelerar clusters marítimos, organizando governanças nos municípios com os diversos setores envolvidos”, afirmou.

Segundo o superintendente de Desenvolvimento Econômico Sustentável, João Leal, o estado tem dado muita prioridade ao eixo de desenvolvimento económico sustentável nas baías, na energia sustentável na Costa e na Economia circular. Leal aproveitou para divulgar e convidar os portugueses para o maior evento de pesca do Brasil, a Primeira Feira de Pesca e Negócios do Mar, em setembro, em Parati.

“Esperamos que, no ano que vem, esse grande evento seja realizado em Portugal”, anunciou.

O Global Innovation Summit 2002 foi realizado no Centro de Congresso de Estoril, entre os dias 22 e 23 de junho, no âmbito da presidência Portuguesa da Rede Eureka.

1 COMENTÁRIO

  1. O mar é um recurso abundante no nosso território e sua exploração traz diversos benefícios para a sociedade. Além de gerar empregos diretos e indiretos, proporciona a produção de alimentos saudáveis, contribui para o desenvolvimento da pesquisa científica e tecnológica e promove a valorização da cultura local. Tudo isso somado resulta em melhor qualidade de vida para todos nós!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Rodoviária do Rio anuncia nova diretoria

Arquiteta e urbanista, Roberta Faria é a primeira mulher a assumir a Diretoria Geral da concessionária.

Castro pede que denunciem posto que não baixar gasolina

Governo autuou 45 estabelecimentos que não baixaram preços; preço do diesel passa a gasolina pela primeira vez em 12 anos.

Degase, Seeduc e AgeRio firmam parceria para linha de crédito

Programa Recomeçar será voltado para os alunos das oficinas de capacitação.

Últimas Notícias

Ovo aumentou 202,13% acima da inflação oficial

Pesquisa do IBPT analisou o preço de 40 produtos, entre março de 2020 e maio de 2022.

Exterior misto deve acrescentar volatilidade nos negócios locais

Nesta quarta, dólar também ganha força ante moedas emergentes e ligadas a commodities, o que deve pressionar o real.

BNDES: R$ 317,2 milhões nos aeroportos de Mato Grosso

Ao todo serão investidos R$ 500 milhões nos quatro aeroportos, com participação de 65% do BNDES

Fintechs emprestaram mais de R$ 12 bi em 2021

Crédito é quase o dobro do ano anterior, diz pesquisa da ABCD e PwC Brasil

Regulador divulga primeiro balanço sobre o 5G em Portugal

No final do primeiro trimestre, já havia 2.918 estações de rede 5G espalhadas por 198 cidades (64% das cidades)