Rio: produção industrial cresce no terceiro trimestre do ano

Segundo Firjan, após meses de pessimismo, empresários voltam a registrar otimismo para realizar novos investimentos.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O volume de produção industrial do estado do Rio de Janeiro apresentou crescimento no terceiro trimestre de 2020, após intensa queda nos meses de maior impacto da pandemia da Covid-19. Conforme o boletim da Firjan Sondagem Industrial fluminense, o indicador atingiu o patamar mais alto em agosto com 55,3 pontos. O indicador abaixo de 50 pontos registra queda e acima, confirma o aumento da produção.

Ainda de acordo com o documento, também o número de empregados apresentou alta pelo segundo mês consecutivo, com 51,7 pontos em setembro. O nível dos estoques finais fechou com redução, confirmando a melhora da atividade industrial fluminense neste terceiro trimestre do ano.

Já a Utilização da Capacidade Instalada da indústria fluminense registrou avanço pelo quarto mês seguido, atingindo 65%, ultrapassando a média histórica de 64,2% e ficou acima do registrado em setembro de 2019 (63%). O crescimento do nível de produção foi registrado em indústrias de todos os portes, sendo agosto o melhor mês do trimestre.

Assim, após um patamar pessimista nunca registrado antes por conta da pandemia, os empresários apresentaram otimismo em todo os indicadores no mês de setembro. O otimismo está presente, pelo quarto mês consecutivo, na expectativa de demanda por produto (56,7 pontos); assim como na compra de matéria-prima (55,8 pontos). Os indicadores de expectativa de número de empregados e de exportação estão no campo de otimismo pelo segundo mês consecutivo.

As expectativas de investimentos atingiram o corte de 50 pontos, após sete meses de pessimismo entre os empresários. Conforme a nota da federação, o movimento reflete um cenário de menos incerteza e que vai, pouco a pouco, gerando maior segurança para que os empresários promovam novos investimentos.

Por conta da grande retração dos trimestres anteriores, os industriais fluminenses registraram em mais de 9 pontos suas perspectivas em relação à sua situação financeira (45,9 pontos) e acesso ao crédito (38,9 pontos) no terceiro trimestre de 2020. Mesmo estando abaixo da linha dos 50 pontos, os indicadores apresentaram resultados acima da média histórica, demonstrando evolução do empresário diante da situação da sua empresa.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor