Rio tem novo secretário de Saúde

Coronel médico ocupará o cargo; secretário que sai divulgou vídeo dizendo que 'tentou, mas não conseguiu resolver os problemas'.

Rio de Janeiro / 12:37 - 22 de jun de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O secretário de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, Fernando Ferry, pediu exoneração do cargo na manhã de hoje. Em nota, o governo do estado informou que o novo secretário será o coronel médico do Corpo de Bombeiros Alex Bousquet.

Segundo informou o governo, Bousquet é graduado pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e atua há 20 anos nos Bombeiros, sendo especialista em terapia intensiva pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib).

Também foi diretor do Instituto de Assistência aos Servidores do Estado do Rio de Janeiro e trabalhou como médico de resgate para a Petrobras entre 2008 e 2012, na Bacia de Santos. Tem pós-graduação em Gestão Operacional nas Organizações de Saúde pela Fundação Ceperj e MBA Executivo em Saúde pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Em vídeo enviado à imprensa, Ferry informa que "tentou", mas não conseguiu resolver os problemas de saúde do estado.

"Hoje estou pedindo exoneração do meu cargo de secretário de Estado de Saúde do Rio de Janeiro. Eu queria dizer que eu tentei. Agradeço ao governador por ter-me dado essa oportunidade de tentar resolver esses graves problemas que nós estamos vendo na saúde. Eu só queria dizer mais uma coisa. Peço desculpa à população, mas a única coisa que eu tenho a falar: eu tentei. Obrigada, espero que vocês me desculpem".

Após o início do retorno do transporte intermunicipal de passageiros no estado do Rio de Janeiro no começo do mês, a partir de hoje está permitida mais uma etapa da reabertura do estado, que teve as medidas de restrição impostas em meados de março.

O decreto, publicado na sexta em edição extra do Diário Oficial do estado, determina o restabelecimento de todos os serviços de passageiros, com exceção do ramal ferroviário para Guapimirim e da linha de barcas Charitas-Praça 15.

Foram retomadas hoje as linhas de ônibus e de vans que fazem a ligação de outras cidades com os municípios de Barra Mansa, Pinheiral e Volta Redonda, todos no sul fluminense. Essas foram as únicas linhas que permaneceram suspensas após o decreto de retomada anterior, do dia 5 de junho.

No sistema de barcas, as linhas Praça 15-Paquetá e Praça 15-Cocotá voltam a operar regularmente. A linha Praça 15-Praça Arariboia pode ser suspensa entre 21h30 e meia-noite.

A ocupação dos ônibus e barcas na Região Metropolitana deve ser restrita aos assentos e para o interior só poderão ser ocupados metade dos assentos dos ônibus. No sistema de trens, a ocupação das composições não pode passar de 50%. Está suspensa a triagem e controle dos passageiros no acesso às estações de transporte. Permanece obrigatório o uso de máscaras e as concessionárias têm que disponibilizar álcool em gel 70% em todas as estações de trem, metrô e barcas e nos terminais rodoviários.

 

Com informações da Agência Brasil

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor