Risco

O Município do Rio de Janeiro decidiu cortar em 25% o número de trabalhadores que prestam serviços nos hospitais municipais, a partir de 1º de Maio. O decreto municipal vale também para materiais de controle de infecção hospitalar, inclusive, em maternidades e postos de saúde. A denúncia foi feita pela Associação das Empresas Prestadoras de Serviços (Aeps), que alerta sobre os riscos desta medida num momento de risco de pandemia da gripe ex-suína.

Padrão escolão
A coincidência entre os trágicos resultados do Enem, recém-divulgados pelo Ministério da Educação (MEC), e o debate no Congresso Nacional sobre a criação de cotas para os mais variados segmentos não é gratuita. Ela é reveladora da reação do Legislativo e do Executivo diante do desmonte do ensino público gratuito fundamental e médio. Enquanto o presidente Lula guarda ensurdecedor silêncio sobre os resultados do teste, sua base no Congresso move-se para tentar aprovar as cotas, que, além de mascarar a falência do ensino na base, importa para as universidades públicas o padrão escolão. Ou seja, a universidade é rebaixada do papel de formadora dos melhores profissionais e estimuladora da consciência crítica a um espaço compensatório da ausência de política públicas para crianças e adolescentes.

Concentração
Além de Armínio Fraga, o Conselho de Administração da BMF Bovespa abriga outros tucanos como José Roberto Mendonça de Barros e Fábio Barbosa. A última vez em que repetiu-se tal concentração de ex-integrantes do Governo FH numa instituição, o Unibanco virou Itaú Unibanco.

Confisco sim!
Diferentemente do que defende o exército tucano das editorias de Economia, as medidas que o presidente Lula planeja adotar contra a caderneta de poupança representam, sim, novo confisco – o terceiro e mais grave do seu governo. Se Collor – apoiado pelos mesmos defensores do novo ataque aos poupadores – reteve o dinheiro dos brasileiros, as medidas de Lula ventiladas na imprensa apontam para um confisco dos rendimentos do mais popular e tradicional investimento do país. Acrescente-se que, quando apanhava dos fundos de investimentos e amargava até perdas reais, ao ser remunerada abaixo da inflação, nenhum desses personagens ergueu a voz para defender a caderneta.

Gol contra
Na ânsia de defender os ganhos dos especuladores, jornalões chegam a publicar tabelas comparando o rendimento da poupança com fundos de investimentos que cobram taxas de administração de até 4% ao ano. Espera aí: taxa de 4% ao ano? Afinal, as matérias são contra ou a favor dos fundos?

Espírito de porco
Como o simbólico tornou-se tão ou mais importante do que o real, o presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), Pedro de Camargo Neto, tinha razão na sua reivindicação, acolhida pela Organização Mundial de Saúde, para que renomeasse a  “gripe suína”. Neto argumentava que, como o vírus tem componentes suínos, aviários e humanos, não se justificaria batizar a enfermidade fazendo referência apenas ao primeiro.

Quebrando a tradição
Neto, porém, cometia o mesmo tipo de equívoco, ao pedir que a OMS rebatizasse a doença de “gripe mexicana”. Seria mais coerente seguir o exemplo da Organização Internacional de Saúde Animal (OIE), que sugeriu como nova denominação “gripe norte-americana”, uma vez que o vírus causador da doença, até o momento, não foi isolado em animais”. Em defesa da sua tese, não acolhida pela OMS, a OIE lembrava que outras epidemias de gripe humana com origem animal foram denominadas de acordo com sua origem geográfica, como as gripes espanhola e asiática: “Por isso, seria lógico chamar essa enfermidade de gripe norte-americana”, defendia a OIE, organização intergovernamental que reúne 174 países e tem sede em Paris.
Obviamente, o Tio Sam e seu aparato midiático vetaram tal nomeação, bem como suas consequências simbólicas.

Artigo anteriorDever de casa
Próximo artigoDia do fico
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Água, saneamento e crescimento para todos

Há pouco tempo para implantação das metas do novo marco legal.

Automação das matrículas acelera com o uso de biometria facial

Cresce procura por soluções tecnológicas de Reconhecimento Ótico de Caracteres para operações como cadastro dos alunos nos sistemas escolares

Mercado ainda digere Fomc e MP da Eletrobras passa no Senado

O Ibovespa fechou em queda de 0,93%, na esteira dos receios globais e das discussões envolvendo a MP.

Relator vota contra autonomia do BC, mas vista adia julgamento no STF

Lewandowski vota por derrubar a lei, sancionada em fevereiro, que dá autonomia ao BC, mas pedido de vista de Barroso interrompe julgamento.

Abbas recebe credenciais de embaixador brasileiro

Diplomata Alessandro Candeas entregou nesta semana suas credenciais ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas.