25.1 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, janeiro 21, 2021

Robôs pouparão os jardineiros

Larry Elliott, editor de Economia do jornal britânico The Guardian, levanta interessante discussão em recente artigo: “The new robot revolution will take the boss’s job, not the gardener’s” (a nova revolução dos robôs vai tirar o emprego do patrão, não do jardineiro). Ele cita estudos sobre as mudanças tecnológicas, que levaram a demissões no chão de fábrica. Máquinas substituindo humanos. Mas já se pode ver no horizonte a segunda onda de mudanças, com o aperfeiçoamento da inteligência artificial (IA). “Os empregos em risco serão os empregos do setor de serviços”, afirma Elliott.

Mas não serão os trabalhos braçais, de baixos salários, as vítimas das novas máquinas. Segundo Dhaval Joshi, economista da BCA Research, é difícil reproduzir alguns movimentos humanos. Porém, será simples para as máquinas com IA realizarem tarefas que exigem aplicações de algoritmos complexos, como calcular prêmio de seguro, analisar um crédito ou traduzir um relatório. Serão substituídos empregados bem pagos, que gastaram boa parte de sua formação em universidades de ponta.

Privacidade

Mais de um terço (34%) dos internautas brasileiros não estão dispostos a compartilhar suas informações pessoais em troca de benefícios como descontos, bônus ou serviços diferenciados. A informação é de pesquisa global da GfK realizada em 17 países.

O percentual brasileiro é superior à média global, de 27%, e só é inferior a Alemanha (40%) e França (37%). Entre as mulheres brasileiras o índice de discordância sobre para 37%. Na outra ponta da escala, os consumidores chineses (38%), mexicanos (30%), russos (29%) e italianos (28%) são que mais se dizem dispostos a compartilhar seus dados pessoais.

Falso

A preocupação com o que classificam como “notícias falsas” está levando gigantes como Google e Facebook a desenvolverem pesquisas para tentar impedir sua disseminação. Mas será que levariam o carimbo de “falsa” matérias, como as publicadas aos montes nestas quinta e sexta-feiras, sobre o “déficit da Previdência”? Esse rombo bilionário só existe porque são incluídas todas as despesas, ao mesmo tempo em que é retirada parte das receitas. Ou seja, notícia “fake” empurrada como verdade fosse.

Fator X

Por que, entre tantos pagadores de propinas ao ex-governador Sérgio Cabral (que sonhava ser presidente do Brasil!), somente Eike Batista tem mandato de prisão expedido? E os empreiteiros? E os donos de joalherias que receberam dinheiro, aqui e no exterior, junto com incentivos fiscais?

Olhos arregalados

Também não custa perguntar: por que a mulher de Sérgio Cabral está presa e a Sra. Eduardo Cunha continua com uma espécie de habeas corpus preventivo garantido pelo juiz Sérgio Moro?

Tchau, busão

Quase 44% das opiniões apuradas em pesquisa da agência nova/sb sobre mobilidade rechaçam o uso do transporte coletivo e incentivam o transporte individual. De cada dez comentários sobre o tema, seis são de alguém manifestando desejo de comprar um veículo. O maior problema sobre o transporte público é o da lotação dos ônibus, mencionada por 58% dos internautas analisados. A nova/sb monitorou as principais redes sociais entre 5 de agosto e 5 de outubro de 2016.

Confiante

A Questor Sistemas Inteligentes, provedora de soluções tecnológicas voltadas à área de contabilidade fiscal do Sul do país, anunciou a abertura de um escritório em São Paulo, nomeação de dez novas revendas, além de contratações nas áreas técnica e de vendas. Com isso, visa a um incremento de 30% nos negócios em 2017 e alcançar um faturamento de R$ 135 milhões até 2020.

Dez dias que abalaram o mundo

Nesta segunda-feira, Donald Trump completa dez dias de presidência dos Estados Unidos. Para analisar as primeiras medidas e os impactos, a Câmara Americana de Comércio (Amcham) promove evento online gratuito. O encontro WebCOMEX será das 11h às 12h (horário de Brasília), com a participação do diplomata Marcos Troyjo, co-diretor do BRICLab da Columbia University.

Nos primeiros dias de governo, Trump tirou os EUA da Parceria Transpacífico (TPP) e anunciou a construção de um muro na fronteira com o México – mais importante, pensa em acabar com o Nafta.

As inscrições podem ser realizadas gratuitamente no link www.amcham.com.br/acontece

Querida

Entre as 50 Mais Amadas, lista das grandes empresas com melhor avaliação feita pelos seus próprios funcionários no site Love Mondays, a Odebrecht ocupa a 14ª posição.

Rápidas

O Encontro Município Transparente, que será realizado 6 de fevereiro pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU), já registra 2.350 inscrições. O evento acontecerá nos 26 estados. Os interessados poderão se inscrever no site do Ministério até a próxima terça-feira *** O Brasillis Idiomas abriu uma turma extra para o curso de formação de tradutores presencial, com duração de 15 meses. Mais informações: www.brasillis.com.br

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportação de cachaça para mercado europeu cresceu em 2020

Investimentos será de R$ 3,4 milhões em promoção; no Brasil, já cerveja deve ficar entre 10 e 15% mais cara em 2021.

UE planeja iniciar gastos de grande fundo de recuperação em meses

Incerteza econômica na Alemanha continua em 2021; economista mantém previsão de crescimento do PIB do país em +3,5%.

Exterior abre positivo e Copom no radar interno

Na Ásia, Bolsas fecharam sem sinal único; Hong Kong registrou avanço de 1,08%.

Índice Ibovespa futuro opera entre perdas e ganhos

No momento, o futuro do índice Ibovespa está em alta de 0,03% e o futuro do dólar está em queda de -0,34%.

Comportamento indefinido

Ontem, logo cedo, Europa seguia a trilha de alta dos mercados da Ásia, o mesmo acontecendo com o mercado americano.