Roto&esfarrapado

O mantra evocado pelo  presidente Lula, de que “se estivesse tudo bem, eu não teria sido eleito”, deveria servir de senha para seu governo nesse foguetório de comemoração do crescimento no primeiro semestre. Em todas comparações mais favoráveis à atual administração, registra-se que “os números são os melhores desde…” e lá vem um número da administração FH. Como o crescimento médio durante os longos oito anos de governo tucano foi de pífios 2,3%, está na hora de o governo buscar comparações fora do período da herança maldita para que as comemorações tenham lastro mais efetivo.

Bandeira branca
Em reunião com 250 lideranças industriais da capital e interior, o presidente eleito do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Claudio Vaz, disse que vai buscar uma atuação coordenada com a diretoria eleita da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Pela primeira vez na história das instituições, foram eleitos presidentes distintos. Também participaram do encontro representantes dos 52 sindicatos que optaram por Vaz na eleição para a Fiesp. “Se a Fiesp entender que é melhor o trabalho separado, nós seguiremos caminhos separados, mas deixamos clara nossa disposição em estabelecer esse trabalho coordenado”, explicou Vaz.

“Ma non tropo”
Apesar da anunciada disposição para trabalhar em conjunto com a poderosa Fiesp, Claudio Vaz não se furtou a discutir com os industriais que o apoiaram uma nova estruturação interna do Ciesp. A ação política da entidade junto aos poderes Legislativo e Executivo deve ser ampliada. Na próxima semana Vaz – que toma posse no dia 27 de setembro – fará um périplo pelos gabinetes do poder, tal qual fez Paulo Skaf, o presidente eleito da Fiesp.

Sacada
O técnico da seleção brasileira de vôlei – medalha de ouro em Atenas – Bernardinho vai explicar como garantir êxito em qualquer empreendimento no 2º Congresso Mundial de Manutenção, que será realizado em Curitiba, de 12 a 17 de setembro. Planejamento, organização, treinamento e conscientização são os temas da palestra. Com um currículo impressionante (12 conquistas em 15 disputas nos últimos quatro anos), Bernardinho tem uma característica que chama a atenção e que vai de encontro a tudo que ensinam os manuais de administração moderna: rompantes passionais, em plena quadra, na frente de milhões de pessoas.

Papel
O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro negou, por unanimidade, recurso da Câmara Municipal para sustar a liminar à ação de inconstitucionalidade movida contra a lei municipal que proíbe embalagens plásticas em supermercados. A lei determina aos supermercados e outras lojas a substituição obrigatória de sacolas plásticas por embalagens de papel reciclado, mas continuará suspensa até o julgamento definitivo da representação feita pela Firjan e sindicato da indústria do plástico. Segundo as entidades, a produção de uma sacola de papel reciclado consome três vezes mais energia do que uma plástica, fato que derruba o apelo ecológico da lei, e chega a custar três vezes mais caro, custo que seria repassado para o consumidor.

Frota executiva
Apenas 2% dos mais de 5,5 mil municípios brasileiros recebem vôos comerciais. Isso impulsiona o mercado de aviação executiva, que fatura cerca de US$ 300 milhões em 12 meses e cresce a uma taxa de 5% ao ano. Empresários e artistas são os principais clientes, segundo o comandante Custódio Pinto Sampaio Junior, presidente da TL Táxi Aéreo. Segundo a Associação Brasileira de Aviação Geral, existem cerca de 1,4 mil aeronaves destinadas ao setor executivo voando no país e mais de 400 empresas de táxi aéreo atuantes.

Ritual
A suspensão do julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre os poderes do Ministério Público (MP), depois que a votação virou a favor do MP, por 3 x 2, deu uma coceira danada nos supersticiosos pouco iniciados nos meandros jurídicos daquela douta corte. Muitos se lembraram de que a decisão sobre a taxação dos aposentados também foi suspensa, quando o placar era de 2 x 1 a favor dos velhinhos e com viés de alta para estes. Mas, certamente, não passa de mera coincidência.

Artigo anteriorComo diria Keynes…
Próximo artigoResistência
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

A Disneylândia espacial dos trilionários

Jornada nas estrelas escancara a desigualdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Confiança da construção atinge maior nível desde março de 2014

Índice teve alta de 3,3 pontos e chegou a 95,7; já inflação do setor cai para 1,24% em julho.

IPCA-15 apresentou alta de 0,72% em julho

Maiores contribuições vieram da categoria habitação (2,14%), que contribuiu com 0,32%, e de transporte (1,07%), que adicionou 0,22%.

Itaú Unibanco deixa administração da XP

Decisão foi tomada no último dia 23, após análise concorrencial e prudencial; cisão foi aprovada pelo Banco Central.

Abertura de mercado

Após fim de semana tenso, segunda é sempre de trégua, pela ausência de parlamentares em Brasília, quanto mais em período de recesso.

Covid: uma em cinco gestantes e puérperas mortas não tem acesso a UTI

Trabalhador que se recusa a tomar vacina contra a Covid-19 pode ser demitido por justa causa.