Rouba mas faz

Pelo relatório da Transparência Internacional, a “percepção de corrupção” é maior no Brasil que nos outros três candidatos a potência – China, Índia e Rússia, todos com crescimento econômico maior que o brasileiro nos últimos anos. Donde pode-se concluir que ou a corrupção turbina o desenvolvimento ou a pesquisa da Transparência não serve para nada, mesmo.

Desconto
Diante dos últimos acontecimentos, o Movimento pela Ética na Corrupção (MEC) – cuja primeira incursão pública foi registrada por esta coluna – está lançando um movimento para reduzir as propinas e negociatas ao paradigma dos históricos 10%. Para os líderes do movimento, num país com as carências do Brasil, transformar 40% em piso é inaceitável.

Sem-números
Enquanto isso, na outra ponta da pirâmide, os famintos brasileiros continuam a sequer serem quantificados corretamente. De acordo com os critérios e conceitos usados, o número varia de 10 milhões a 50 milhões de pessoas. Uma margem de erro digna dos prognósticos produzidos pela dinastia econômica que, há cerca de 15 anos, se reveza na direção dos destinos do país.

Pressão
O presidente mundial do laboratório Roche, o alemão Franz B. Humer, afirmou – sem esconder um certo ranço de colonizador entre índios – que o Brasil tem que escolher se prefere ser o país dos genéricos ou se quer ter acesso a medicamentos de última geração. Será que nessa lista está incluído o Vioxx?

Genéricos
Se tem uma coisa boa que o governo FH fez, foi ter quebrado as patentes de remédios, com as quais laboratórios que gastam mais em distribuir amostra grátis para conquistar médicos do que em pesquisa tentavam extrair polpudos lucros em cima das doenças de nações com poucos recursos. As leis e campanhas pró genéricos detonaram anos de boa vida dos laboratórios multinacionais.

Viagem
Novas tendências do turismo serão debatidas no I Seminário Internacional UniverCidade/Brasilturis, que será realizado no Rio de Janeiro no final de novembro. Estão confirmadas as presenças do norte-americano Peter Tarlow, especialista em segurança turística, dos portugueses Jorge Costa e João Araujo, além de representantes dos governos do Rio e da Bahia. Coordenado pelo professor Bayard Boiteux,, o seminário será aberto pelo ministro do Turismo Walfrido Mares Guia. Informações pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (21) 2422-5677.

Rio perde
Os concorrentes já dão como certa a mudança da Bradesco Seguros e Previdência para São Paulo. Das empresas que atualmente atuam no Rio, metade iria para a Cidade de Deus, em Osasco, e a outra para Alphaville, em São Paulo.

Ladeira abaixo
Suíça da América do Sul no período desenvolvimentista do continente, o Uruguai amargou uma queda de 17,5% do seu produto interno bruto (PIB) entre 1999 e 2002. Com a recessão, o desemprego já atinge 13% dos uruguaios e deixou 31% da população abaixo da linha de pobreza, numa nação na qual os índices de qualidade de vida sempre foram motivo de orgulho. O golpe final no modelo neoliberal uruguaio veio com o ponto final da quimera do peso argentino igualado ao dólar por um canetada.

Hamletiano
A quebra do país pelas políticas ortodoxa colocou para o candidato da Frente Ampla, Tabaré Vázquez, a possibilidade inédita de vitória, com chances de que isso ocorra, inclusive, no primeiro turno. Resta saber se Tabaré vai vencer para mudar e entra para a história ou muda para vencer e caminha para o mesmo limbo de outros trânsfugas latino-americanos.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTá tudo dominado
Próximo artigoAntiBNH

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Acusações de palhaça e possível ação da CVM fazem ação da TC desabar

Papéis chegaram a recuar mais de 25% no pregão desta quinta-feira.

Aqui, na terra, a coisa está preta

Por Paulo Alonso.

Setor público registrou superavit de R$ 358 bi em 2021

O setor público brasileiro registrou um superavit orçamentário de R$ 358 bilhões em 2021, resultado que deriva dos cerca de R$ 6,3 trilhões em...

Triste realidade

Em cada 4 bairros do Rio, 1 tem milicianos ou traficantes

Pré-candidatura de Ceciliano ao Senado ganha apoio na Região Serrana

Prefeito do PSB vira as costas para candidato do partido.