Rússia: Brics apoiam pagamentos em moedas nacionais

Reunião em São Paulo tratou da desdolarização; segundo vice-ministro russo, maioria dos Brics apoia pagamentos em moedas nacionais

69
Bandeiras dos Brics (Foto: Marcelo Camargo/ABr)
Bandeiras dos Brics (Foto: Marcelo Camargo/ABr)

Os ministros das Finanças e chefes dos bancos centrais dos países-membros do Brics se reuniram em São Paulo nesta semana, aproveitando a realização de reunião similar dos países do G20. O vice-ministro das Finanças russo, Ivan Chebeskov, disse à agência Sputnik, nesta quarta-feira, que “a maioria dos países disse que os pagamentos em moedas nacionais são o que o Brics precisa”.

“De uma forma geral, foi apoiado o conceito de negociação em moedas nacionais e a possibilidade de efetuar pagamentos através de canais independentes”, disse o vice-ministro. Segundo ele, a maioria dos Estados também acolheu favoravelmente a ideia de abandonar o dólar no comércio e saudou a possibilidade de efetuar pagamentos através de meios independentes.

Chebeskov lembrou que o Ministério das Finanças russo defende a criação de uma plataforma digital comum às moedas digitais dos bancos centrais e aos sistemas nacionais de transmissão de mensagens financeiras dos Brics, facilitando a comunicação entre os bancos, canais de pagamento e a transmissão de mensagens independentes.

A Rússia assumiu a presidência do Brics em 1º de janeiro e tem como uma das principais metas discutir a adoção de pagamentos em moedas nacionais nos negócios feitos entre os países-membros. A desdolarização é um dos temas que mais mobiliza o país de Vladimir Putin.

Espaço Publicitáriocnseg

O Brics é formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Em 1º de janeiro de 2024, ganhou cinco novos membros: Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos, Etiópia e Irã.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui