Sabor para o comércio

114
Loja de roupas (Foto: divulgação)
Loja de roupas (Foto: divulgação)

A Páscoa vai muito além dos ovos e caixas de bombons

 

Otimista e criativo por natureza – e não poderia ser diferente, o comerciante está sempre atento às novidades do mercado à procura de novas oportunidades para estimular as vendas e continuar ajudando a girar a roda da economia. Prova recente dessa busca permanente pela inovação, que gera emprego e aumenta a renda, o comércio varejista em geral descobriu na Páscoa, data mais importante do calendário lojista para as lojas especializadas na venda de chocolate, um novo nicho de mercado, com amplas possibilidades de negócio. Passou a ter um novo sabor.

E motivado pela diversificação da troca de presentes, que não se restringe mais apenas aos ovos de chocolate e às caixas de bombons, o que vem acontecendo com bastante consistência nos últimos anos, superando inclusive as expectativas de vendas de outros produtos, o comércio passou a investir forte na Páscoa, que pelo seu potencial pode se transformar em um novo Dia dos Namorados.

Acreditamos que essa mudança se deu em razão de dois fatores principais: é uma data que nos remete à infância e o de fomentar o romantismo. Por isso os lojistas estão inovando a cada ano para seduzir esses consumidores, direcionando o foco das suas promoções não apenas para as crianças, mas também para os adultos, atraindo a atenção especial dos casais, principalmente dos namorados.

Espaço Publicitáriocnseg

Prova disso é que os empresários dos setores de brinquedos (especialmente de jogos eletrônicos e de bichos de pelúcia), vestuário (adulto e infantil), calçados e bolsas, papelaria, perfumaria e cosméticos, joias e bijuteria, eletrodomésticos, utensílios para o lar, telefonia celular e CD estão animados e apostando na Páscoa como um novo filão.

Pesquisas recentes do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDLRio) confirmam essa expectativa dos lojistas que vêm as vendas aumentarem a cada ano nesta data. O ano passado, as pesquisas detectaram um avanço nos negócios tanto no setor do Ramo Mole (bens não duráveis) quanto no Ramo Duro (bens duráveis). Do ponto de vista social também chama a atenção a oportunidade que o comércio oferece na contratação de temporários para trabalhar na Páscoa, uma das datas comemorativas que tradicionalmente mais gera emprego.

A par de tudo isso convém ressaltar que, nesta e em outras datas comemorativas importantes para o setor, o comércio lojista vem fazendo o dever de casa, com promoções e formas de pagamento facilitadas para estimular os consumidores e transformar a Páscoa em mais um Dia dos Namorados.

Vale lembrar também que para continuar ajudando a girar a roda da produtividade – e o comércio é um dos principais alimentadores da economia – para estimular o ciclo virtuoso do crescimento – é preciso olhar para o setor com outra perspectiva, com outra ordem de grandeza. Afinal o comércio é um dos setores que mais gera emprego e renda, e um dos que mais contribuem para o PIB.

 

Aldo Gonçalves presidente do CDLRio e do Sindilojas-Rio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui