Sabores tradicionais malaios estreiam no Taobao da China

Este ano, com os Procedimentos Operacionais Padronizados (SOP, em inglês) mais relaxados, e a inclusão nas vendas do Ano Novo Chinês de Taobao, a Swee Len Food Industries de Oh recebeu pedidos enormes para “Mua Lao” e “Lao Huei”.

Foto tirada em 8 ago, 2020 mostra a vista noturna de Kuala Lumpur, Malásia. (Foto por Chong Voon Chung/Xinhua)

Xinhua - Silk Road

Kuala Lumpur, 11 fev (Xinhua) — Em uma fábrica no Batang Kali, cerca de 50 quilômetros do centro da cidade de Kuala Lumpur, Oh Chee Keong, 52, tem mexido incessantemente uma mistura grudenta de maltose até ela tornar densa. Este é apenas um dos procedimentos sofisticados na produção de doces tradicionais chamados “Mua Lao” e “Lao Huei”.

Este ano, com os Procedimentos Operacionais Padronizados (SOP, em inglês) mais relaxados, e a inclusão nas vendas do Ano Novo Chinês de Taobao, a Swee Len Food Industries de Oh recebeu pedidos enormes para “Mua Lao” e “Lao Huei”.

“Sabendo que esses biscoitos tradicionais tiveram suporte fervoroso do público com as ótimas vendas do Taobao, estou sinceramente sentindo grato e feliz por isso”, Oh disse à Xinhua, sorrindo enquanto as suas mãos não paravam de embalar “Mua Lao” recém-feitos em caixas.

Bazares, fazendas de flores, shoppings e mercados tradicionais da manhã, estes são os locais habituais que os malaios definitivamente visitariam durante a preparação das celebrações do Ano Novo Chinês. Entrando num outro ano comemorado sob a sombra da pandemia do Covid-19, o público também recorreu às plataformas de venda online para as mercadorias de Ano Novo Chinês.

Identificando a tendência crescente de compras online de mercadorias do Ano Novo Chinês, Alibaba cooperou com o governo estatal de Selangor, após perceber a resposta positiva do público em relação ao programa recente de “Baik Selangor 2021-2022”, que apresenta uma competição de produtos tradicionais alimentícios, com os vencedores certificados como Produtos Destacados da Nova Vila.

Os produtos selecionados dos Produtos Destacados da Nova Vila, que estão comercializados em Taobao, receberam apoios impressionantes, com a taxa de venda em 90% nos cinco dias do Ano Novo Lunar Chinês.

Entre os mais vendidos, “Mua Lao” e “Lao Huei” da Swee Len Food Industries começaram como biscoitos caseiros tradicionais de casamento de Hokkein, na Nova Vila de Batang Kali.

“Mua Lao” é um biscoito crocante revestido de gergelim, enquanto “Lao Huei” é um biscoito crocante revestido de arroz. Presentear estes doces simboliza a bênção de amor doce e eterno para os noivos.

A fabricação centenária de “Mua Lao” e “Lao Huei”, agora geridos por Oh e sua esposa, ainda permanece fiel à tradição do artesanato, visando manter os sabores autênticos do doce tradicional.

Sobre o esforço do Oh de reconstruir a marca, esses biscoitos foram além da tradição de casamento e se tornaram lanches diários.

“Eu gostaria que todos pudessem provar esse sabor nostálgico, a qualquer momento em que estiverem em necessidade, entrando no comércio eletrônico é uma forma para nós preservarmos o esforço meticuloso do meu avô no artesanato dessa confeitaria tradicional”, disse Oh.

“Ainda há muitas iguarias tradicionais e artesanatos culturais a serem descobertos em Malásia”, disse Jess Lew, gerente nacional da Alibaba Tmall World Malaysia.

Jess acredita que as novas tecnologias e os novos recursos que Taobao possui para servir a plataforma de comércio eletrônico transnacional, ajudará as empresas locais históricas a adaptar na era digital.

Ng Lay Tien, 39, segunda geração de Samy Bak Kut Teh, disse à Xinhua que os tempos mudaram, os negócios agora precisam correr no boom do comércio eletrônico.

“Nunca imaginamos que Bak Kut Teh pudesse ser algo que possa ser vendido online. Até o meu pai, o fundador de Samy, atualmente com 64 anos de idade, concorda com o conceito do comércio eletrônico”, disse Lay Tien.

Bak Kut The é um prato saboroso e perfumado com costela suína, cozida com um complexo caldo de ervas e especiarias por horas, em geral é servido com uma tigela de arroz com aroma de chalota. Acredita-se que o prato foi inventado pelos primeiros imigrantes chineses, principalmente da Província de Fujian da China, que estabeleceram em massa em Klang, Malásia.

As empresas tradicionais locais, especialmente os restaurantes, foram prejudicados dramaticamente em meio a ondas de infecções de coronavírus e vários lockdowns como resposta no ano passado.

Percebendo que a tendência do hot pot instantâneo com aquecimento automático pode ser um ponto de virada para Samy de ultrapassar os limites de refeições em local, a terceira geração de Samy Bak Kut Teh, Ng Kian Yu de 24 anos, esteve trabalhando num tipo de pot de Bak Kut Teh conveniente, instantâneo e de aquecimento automático.

“Sendo comercializado em Taobao trouxe grande atenção aos nossos Bak Kut Tet pot com aquecimento automático… as pessoas não mais precisam comer em Klang, mas desfrutar este prato autêntico em onde e quando quiser”, disse Kian Yu.

“Esperamos ver as mercadorias tradicionais e culturais prosperarem no comércio eletrônico, e, no entanto, conscientizar os jovens sobre a importância e preciosidade do patrimônio cultural”, disse Jess Lew. Fim

Leia também:

Produtos de Haitian relembram sabores do Ano Novo Lunar Chinês

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou na sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,48 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

Representante chinês pede coordenação e estabilidade sobre alimentação

Um representante chinês pediu na quinta-feira para que a comunidade internacional trabalhe em conjunto, no objetivo de estabilizar o mercado global de alimentos, garantir suprimentos diversos de alimentos e facilitar globalmente o comércio agrícola.

Envios de celulares na China alcançam 69,35 milhões de unidades no Q1

As remessas de telefones celulares da China tiveram uma queda anual de 29,2%, chegando cerca de 69,35 milhões de unidades no primeiro trimestre deste ano, de acordo com um relatório da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT, sigla em inglês).

Últimas Notícias

Rio, petróleo e prosperidade

Por Ranulfo Vidigal.

Baixas temperaturas e geadas trazem prejuízos a agricultores

Balança comercial do agro, entretanto, apresentou superávit de US$ 43,7 bilhões no acumulado do ano, de janeiro a abril.

A pandemia do burnout

Por César Griebeler.

OIT: crises geraram déficit de 112 milhões de empregos no mundo

Guy Ryder: 'efeitos sobre os trabalhadores e suas famílias, particularmente nos países em desenvolvimento, serão devastadores.'

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou na sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,48 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.