Saldo

O saldo de pouco mais de uma década de neoliberalismo na América Latina é a desilusão com a democracia, segundo pesquisa de opinião publicada pela revista The Economist. Os latino-americanos também estão desiludidos com a privatização, mas ainda estão a favor dos acordos de livre comércio, tanto entre seus próprios países quanto com os Estados Unidos. A revista inglesa diz que uma das razões para a queda no entusiasmo pela democracia é a nova recessão econômica na região. No entanto, a economia não é o único problema. Quatro de cada cinco pesquisados afirmaram que o crime e as drogas “aumentaram muito” nos últimos três anos e a maioria dos latino-americanos, segundo a pesquisa, confia ainda menos em seus conterrâneos e nas instituições políticas do que há cinco anos. A Igreja, com mais de 70% de confiança, ainda é a instituição mais sólida, seguida de perto pela televisão.
Gato por lebre
Esta coluna acrescenta que a desilusão com a democracia está muito ligada à decepção com os governantes eleitos. A população na região, de modo geral, votou em candidatos identificados com a oposição, mas acabou vendo seus eleitos implementarem políticas econômicas e sociais restritivas, no modelo neoliberal.

Receita
À margem do drama vivido pelas vítimas, o acidente que envolveu o Grupo Pão de Açúcar deixa uma pergunta para a Receita Federal responder: pode um helicóptero de uma empresa, pilotado por um funcionário da empresa, provavelmente com combustível pago pela empresa, levar toda semana, há pelo menos dois anos – segundo o depoimento de João Paulo Diniz -, um executivo do grupo para passar o final de semana com filhos e amigos no litoral? Esses gastos eram jogados na despesa da firma e, portanto, reduziam o Imposto de Renda a pagar? Não seriam considerados salário indireto?
A pergunta não se aplica apenas ao caso específico do Grupo Pão de Açúcar. Entre 30 e 50 aeronaves pousavam nos finais de semana- segundo moradores – no heliporto de Maresias. A maioria pertencente a empresas que, até onde se sabe, não têm filiais na praia frequentada pela elite paulista.

Forca
A posse da nova diretoria, do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Unafisco), ontem, em Brasília, se transformou num ato pela correção da tabela do Imposto de Renda da pessoa física, congelada há inacreditáveis sete anos. Ano passado, cerca de 67% dos contribuintes pessoas físicas do IR ganhavam até R$ 1,5 mil. O presidente do Unafisco, Paulo Gil Introíni, promete manter a campanha sustentada pela entidade há dois anos contra o confisco fiscal, como ele classifica o congelamento da tabela do IR.

Sociedade
O espírito do ex-ministro Rogério Magri baixou, domingo, no Jóquei do Rio, durante o Grande Prêmio Brasil. Diante das vaias dirigidas à égua Canzone, cuja participação foi vetada pela Comissão de Corridas, após um problema com o animal antes da largada, uma integrante da tribuna social resolveu defender o bicho com um apelo comovente: “A culpa não é dela, gente. A culpa não é dela, gente!”, gritava a jovem.

Bumerangue
O economista Nelson Le Cocq alerta para a futura pressão sobre o balanço de pagamentos do país proveniente de lucro reprimido. Ou seja, remessa de lucros, royalties e dividendos das filiais de grupos estrangeiros instaladas aqui no país e que, por motivos diversos, não estão sendo remetidos às matrizes. Le Cocq, que prepara um ensaio sobre o assunto, estima que, em cerca de sete anos, esse item poderia alcançar a fantástica soma de US$ 90 bilhões. Diante desse volume, não haveria empréstimo do FMI que desse conta. O país quebraria antes.

Artigo anteriorArbitragem
Próximo artigoLá & cá
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

Mudar preços implica parar venda de refinarias

Mercado financeiro cobrará deságio, e Petrobras precisa de ativos para poder operar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Preços dos carros mais vendidos subiram 9,4% em média em um ano

Com 18,23% de variação, Renault Kwid foi o que mais subiu de preço entre os 13 mais vendidos.

PEC Emergencial pode sair da pauta do Senado desta quinta

Parlamentares resistem a cortes na saúde e educação e propõem votar apenas questão do auxílio emergencial.

Desdobramentos da intervenção na Petrobras

Percepção é de que o 'superministro' de Bolsonaro pode estar ficando cada vez mais isolado.

IPCA-15 de fevereiro ficou abaixo da expectativa

Índice mostra variação mais fraca que o esperado em alimentação, educação; já saúde e transportes vieram mais fortes que a expectativa.

Tentativa de superação

Ontem foi dia de recuperação da Bovespa, liderada pelas ações da Petrobras, Eletrobrás e setor bancário.