Sandálias do agreste

Com o setor de calçados nacionais sendo pisado pelas exportações chinesas, a Região do Cariri do Ceará encontrou na diversificação da coleção de sandálias uma forma de driblar a concorrência do gigante asiático. Enquanto as empresas chinesas exportam anualmente apenas três coleções de sandálias para o mundo, o Cariri  faz dez para todo o Brasil.
A produção é vendida ainda para países como Estados Unidos, Espanha, França, Equador, Paraguai, Uruguai, Portugal, Itália, Bolívia, Argentina, Reino Unido e Grécia. O mercado interno, principalmente o do Norte e Nordeste, porém, é o principal consumidor dos calçados do Cariri, uma atividade que gera cerca de 6 mil empregos diretos, sendo a maior empregadora da região, após o comércio.

Atreladas
Frederico Feitosa, coordenador do Arranjo Produtivo Local (APL) de Calçado do Cariri, ligado ao Sebrae, admite, porém, que a situação é diferente para as micro e pequenas empresas (MPEs) da região, maior pólo produtor do Norte e do Nordeste e o terceiro maior do Brasil, atrás apenas de Franca (SP) e Novo Hamburgo (RS): “A dificuldade das MPEs é a questão de mercado. Elas são atreladas a grandes empresas comerciais”, observa Feitosa.

Fraudar é humano
De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria Kroll Advisory, 74% das empresas latino-americanas são afetadas por fraudes corporativas. As áreas de maior vulnerabilidade, segundo o levantamento, divulgado em seminário na FGV, são: corrupção e suborno (70%), desvios de ativos ou de estoques (58%) e conflito de interesses (53%). Na avaliação da FGV Projetos, um dos principais fatores é o humano, e é possível combater esses problemas por meio da gestão da mudança, promovendo políticas corporativas e treinamento para os profissionais em todos os níveis da companhia, do estratégico ao operacional.

Camelo com grife
Na discussão se a bicicleta elétrica é equivalente a uma motocicleta ou a uma bicicleta convencional, vale ver o lançamento da Audi, que apresentou nesta quarta o que define como “uma máquina esportiva extremamente inspiradora de emoções”, a e-bike Worthersee. O veículo, um protótipo, tem bateria de lítio-íon é incorporada à estrutura e precisa de 2,5 horas para carregar inteiramente.

Pensar
Entre os dias 24 e 25 de maio, será realizada a oficina “Técnica de Brainstorming aplicada à Indústria e Institutos de Pesquisa” pela Associação Brasileira das Indústrias de Química Fina (Abifina). Os interessados podem se inscrever pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (21) 3125-1414.

Ouro de tolo
“Cuidado! As ofertas dos feirões para aquisição de imóveis pode não ser tão vantajosa assim”, alerta o professor da FGV Samy Dana. “As quedas das taxas de crédito foram pequenas”, diz. “Na prática, a queda foi de 1,8 ponto a 2,1 pontos percentuais”. Além disso, o consumidor precisa calcular outros custos. “Os bancos se aproveitam para vender seguros de vida por um valor que em alguns casos ultrapassa dez vezes o de mercado”, explica Dana. Nesta sexta-feira, a Caixa começa mais um feirão para venda de imóveis em São Paulo.

América Latina
A Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul (Parlasul) realiza o ciclo de audiências públicas Crise, Estado e Desenvolvimento: Desafios e Perspectivas para a América Latina, dias 18 e 25 de maio e 1º de junho, no Senado Federal. A iniciativa partiu do presidente da delegação brasileira, senador Roberto Requião. Entre os palestrantes estão o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães, o economista Carlos Lessa, Ciro Gomes, José Carlos de Assis, Dércio Garcia Munhoz e Márcio Pochmann.
Os debates serão transmitidos ao vivo pela TV Senado. Mais detalhes em www.camara.gov.br/representacaomercosul

No altar
Em 2010 foram registrados 977.620 casamentos no Brasil, mais 4,5% em relação a 2009, segundo dados do IBGE. A maior parte dos matrimônios envolveu cônjuges solteiros (81,7%). Os recasamentos (casamentos em que pelo menos um dos cônjuges era divorciado ou viúvo) somaram 18,3% das uniões, contra 11,7%, em 2000 (11,7%).

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCachoeira no sertão
Próximo artigo“Paranauê”

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.