Santo de casa

Já que o empréstimo oferecido pelo prefeito do Rio, Cesar Maia, à governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, gorou, bem que o alcaide carioca poderia manter a oferta, mas mudar o destinatário: o povo da cidade ficaria encantado em receber esse dinheiro para aplicá-lo no asfalto das esburacadas ruas. O empréstimo seria pago, com juros, em 2008…

Ingovernabilidade
Governadores recém-eleitos que optaram por abraçar o arrocho fiscal estão em maus lençóis e com a governabilidade ameaçada. Em Alagoas, o tucano Teotônio Vilela Filho foi obrigado a recuar, parcialmente, da decisão de redução nominal dos salários do funcionalismo diante do caos provocado por sua atitude. Em vez de rever o escandaloso acordo com os usineiros, feito por Collor e que perpetua a redução da capacidade de arrecadação do estado, Vilela Filho optou por cancelar reajustes de salários.
No Rio Grande do Sul, a obsessão fiscalista da tucana Yeda Crusius, derrotada pela Assembléia Legislativa antes mesmo de tomar posse, ameaça fazer seu governo caminhar para um dramalhão mexicano. Em entrevista no fim de semana ao ABC Domingo, o vice-governador do Rio Grande do Sul, Paulo Feijó (PFL), acusou Yeda de praticar uma espécie de nepotismo monetarista, ao criticar duramente o economista Carlos Crusius, marido da governadora.
Depois de lembrar que Feijó não recebeu um só voto do eleitorado, destacou que os integrantes da equipe econômica de Yeda “nunca administraram uma carrocinha de pipoca”. “Pessoas que não receberam um voto, que pouca visão e experiência têm em empreender, em fazer negócios e gerar empregos, vêm querer centralizar e dirigir o futuro do nosso Rio Grande do Sul”, atacou o vice-governador. Na categoria crise precoce de governo, deve ir para o Guiness.

Piromaníaco fiscal
No Rio de Janeiro, o governador Sérgio Cabral (PMDB), se tiver juízo, deve segurar o ímpeto fiscalista do seu secretário de Fazenda, Joaquim Levy, que queria fazer do calote no pagamento dos funcionários que recebem acima de R$ 500 seu cartão de visita. Obrigado a recuar diante das inequívocas provas de que o estado tinha caixa para cumprir seu compromisso, Levy se prepara para fazer um contingenciamento geral nas secretarias. Para um estado às voltas com graves problemas sociais, de infra-estrutura e violência, o corte deve ter o efeito de apagar incêndio com gasolina.

Adeus
Faleceu, aos 72 anos, na madrugada de domingo, José Zetune, empresário e ex-presidente (em 1984, 1988 e 2002) da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB). Colaborador eventual dessa página 2 do MM, Zetune dirigiu a Master Editorial, que publicava as revistas São Paulo City Life e Vitrine. Nesta quinta-feira, acontecerá uma solenidade na Congregação Israelita Paulista (CIP), às 19h30 (Rua Antônio Carlos, 653).

Memória – 1
Dez jornalistas foram homenageados, in memoriam, pela Prefeitura do Rio, que designou seus nomes para ruas e praças do bairro de Campo Grande. Conrado Pereira, repórter do MONITOR MERCANTIL por seis anos, falecido em maio do ano passado, é um dos que tiveram seu trabalho reconhecido, assim como Jacinto Figueira Júnior (O Homem do Sapato Branco), Arnaldo Nogueira, Elaine Rodrigues, José Carlos Rego, Luiz Alberto Bahia, Marco Uchôa, Mário da Cunha, Rogério Coelho Neto e Sérgio Lopes.

Memória – 2
O diretor da área de Gás e Energia da Petrobras, Ildo Sauer, participa nesta quarta-feira, da cerimônia de descerramento da placa que altera o nome da Usina Termelétrica de Macaé (RJ), movida a gás natural, que passa a se chamar Usina Termelétrica Mário Lago, em homenagem ao ator, escritor e compositor, falecido em 2002. A solenidade, marcada para as 14 horas, será animada pelo espetáculo Causos e canções de Mário Lago, do grupo musical liderado por Mário Lago Filho.

Dissimulado
A ausência de vírus de computador famosos no ano passado não deve ser comemorada. A aparente tranquilidade ocorre porque os ataques são mais silenciosos e têm, cada vez mais, como finalidade a obtenção de ganhos financeiros a partir de roubo de dados pessoais e senhas. Relatório do terceiro trimestre da empresa especializada PandaLabs revela que 72% das ameaças online tinham como objetivo o roubo de dinheiro via Internet de contas bancárias dos usuários de computador.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorE o salário ó….
Próximo artigoReunião III

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Eve desenvolverá modelo de operação de Mobilidade Aérea Urbana

A Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, e a Bristow Group Inc. (NYSE: VTOL), líder mundial em soluções de voo vertical, anunciaram, nesta...

China: Ampliar apoio à energia verde agrada banco de investimento

O Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII) declarou que dá as boas-vindas ao anúncio da China de aumentar o apoio à energia verde...

XP: Preços de ativos podem sofrer na atual turbulência de mercado

Um dia depois do aumento de 1 ponto percentual da taxa básica de juros, a Selic (agora em 6,25% ao ano), pelo Comitê de...

Projetos de energias renováveis em substituição ao uso do diesel

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Eletrobras firmaram um Pacto de Energia para atuarem conjuntamente na busca de soluções...

Proposta atualiza regulamentação sobre as cooperativas de crédito

Texto em análise na Câmara dos Deputados promove uma série de modificações na Lei do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC), abordando o Projeto...