Saúde

Com posse marcada para a próxima quarta-feira, o publicitário Luiz Vicente Macedo (um dos “emes” da agência MPM), desistiu de assumir a Secretaria de Comunicação do Governo Federal. Motivos de saúde foi a explicação oficial, divulgada ontem pelo porta-voz da Presidência, George Lamazière. Macedo iria substituir o atual ministro Andrea Matarazzo, que deixa o cargo para assumir a embaixada brasileira em Roma.

Prerrogativa
A decisão da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara sobre o acordo internacional que prevê o aluguel da base de lançamentos de satélites de Alcântara (MA) abre uma nova página na história do Legislativo. A avaliação é do relator da comissão, Waldir Pires (PT-BA). Em telefonema ao MONITOR MERCANTIL, o deputado lembrou que até então a Câmara se limitava a aprovar ou rejeitar acordos internacionais. No caso de Alcântara, os deputados da comissão aprovaram a proposta do Executivo com ressalvas. As emendas, no entender do relator, são prerrogativa do Congresso. “Nosso posicionamento foi voltado para, com os companheiros da comissão, olhar o interesse nacional. Interesses maiores da tecnologia. Preservamos a soberania e o essencial do projeto brasileiro de participar da ocupação do espaço”, ressaltou Pires.

Record
Scheila Carvalho, a morena do grupo É o Tchan, vai estrear como apresentadora de programa na TV Record. O anúncio foi feito terça-feira à noite em coquetel da rede de televisão no Rio de Janeiro, no restaurante Botin, na Lagoa. Na festa, foi apresentado à mídia carioca o novo gerente comercial da rede no Rio, Roberto Gaida.

Quentinhas
Um belo engarrafamento deve se formar hoje na Rua Pinheiro Machado, onde fica o Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado do Rio de Janeiro. A Força Sindical promete mobilizar trabalhadores da Brasal, que fornecia refeições aos presos no estado, para exigir do governo liberação de R$ 1,2  milhão em faturas que a empresa tem a receber. Segundo a Força, a Justiça do Trabalho determinou que esses recursos sejam utilizados para pagar as dívidas trabalhistas da Brasal, empresa que pertencia ao Rei das Quentinhas Jair Coelho, falecido recentemente. Cerca de 700 funcionários demitidos a partir de setembro de 2000 não receberam direitos trabalhistas. A manifestação, com direito a “panelaço”, está prevista para 10h30.

Alerta
Só para completar nota aqui publicada ontem: quem acreditar no “descolamento”, termo da moda no mercado e em certa parte da mídia, corre o risco de ver seu dinheiro “descolar” do bolso.

Seletivo
Então, fica combinado assim: abuso da máquina eleitoral no Brasil, somente no pujante Piauí. Reeleição, compra de voto, empreiteiras, banca etc. são males  dos quais, felizmente, estão livres outras esferas municipais, estaduais e federais. Já o mesmo não se pode dizer do caradurismo.

Vendilhões
O ex-governador Orestes Quércia (PMDB-SP), em discurso na presença de Itamar Franco, disse que o governador mineiro “vai expulsar os vendilhões de Brasília.”. Quércia criticou o governo federal por ter “entregado o país” e o governo estadual do PSDB em São Paulo por ter vendido os ativos do estado, construído apenas pedágios e multiplicado a dívida estadual. Em um discurso nacionalista – afinado com o do governador mineiro -, Quércia disse que a política de desenvolvimento do país é definida por “tecnocratas sem pátria que não têm conhecimento do drama social da população”. A executiva estadual do PMDB de São Paulo, presidida pelo ex-governador, oficializou o apoio a Itamar nas prévias presidenciais do partido marcadas para 20 de janeiro de 2002.

Artigo anteriorQuem manda
Próximo artigoNas nuvens
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Na pandemia, BNDES vendeu ações que agora valem o dobro

Em nove meses, banco perdeu R$ 8 bi só em 1 operação.

Desigualdade, Big Tech e EUA são maiores ameaças à democracia

7 em 10 chineses avaliam que seu país vai bem na questão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Inflação oficial fica em 0,31% em abril

Grupo com alta relevante no mês foi alimentação e bebidas (0,40%), devido ao comportamento de alguns itens.

Manhã de hoje é negativa em quase todo o mundo

Em Nova Iorque, Dow Jones e S&P futuros cediam 0,10% e 1,04%, respectivamente.

Projeção da Selic é de 5% no final deste ano

Para o ano que vem, analista projeta 6,5%, dado o alerta do Copom sobre o ritmo de normalização após reunião de junho.

Dia começando ruim nos mercados globais

Ontem, os mercados abertos na parte da tarde desaceleraram, com o Dow Jones fechando em queda de 0,10%.

Shoppings: menos sacolas e mais entretenimento e serviços

Shopping não será mais um destino de aquisição de produtos e sim uma nova forma de usufruir dos serviços.