Sauditas impedem maior recuperação

Agência Internacional de Energia prevê que pela primeira vez a procura global por petróleo deverá diminuir neste ano.

Acredite se Puder / 18:50 - 10 de mar de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Depois que a Arábia Saudita anunciou que vai aumentar sua produção de petróleo para 12,3 milhões de barris por dias a partir de abril, a alta de 8 % na cotação do Brent foi reduzida para apenas 2%, terminando com alta de 4,4%. Esse novo volume significa elevação de 25% sobre a extração de 9,7 milhões registrada em fevereiro. Além disso, colocará a Saudi Aramco acima da sua capacidade máxima, o que sugere que irão utilizar suas reservas estratégicas para fornecer o máximo possível da matéria-prima ao mercado nas próximas semanas.

Em seguida, Alexander Novak, ministro da Energia, comunicou que a Rússia tem capacidade para aumentar a produção em 500 mil barris por dia, o que colocaria potencialmente a produção do país em 11,8 milhões de barris por dia. Os sauditas continuarão com a guerra de preços com os russos, pois além de anunciar aumentos de produção, está prometendo descontos aos clientes. A Agência Internacional de Energia está prevendo que pela primeira vez a procura global por petróleo deverá diminuir neste ano, desde a crise financeira global em 2009.

 

Acionistas da Vivo só terão ordinárias

A Vivo anunciou que só terá apenas ações ordinárias após a conversão da totalidade dos ativos preferenciais. Segundo comunicado ao mercado, a proposta será enviada para a aprovação da Anatel, pois a administração entende que a conversão propiciará a maximização da geração de valor a todos os seus acionistas. Com a medida, todos terão o direito a voto e tag along de que trata a legislação, havendo o incremento das práticas de governança corporativa.

 

Acionistas do Bradesco aprovam bonificação

Os acionistas do Bradesco aprovaram a proposta do conselho de administração do Bradesco para o aumento do capital para R$ 70,1 milhões, com a incorporação de reservas de lucros no valor de R$ 4 bilhões, e a consequente destribuição de bonificação de ações. A data-base da bonificação será informada após a aprovação da operação pelo Banco Central. Cada acionista receberá uma nova ação para cada 10 possuídas em data que será definida após a aprovação pelo Banco Central.

 

Lucro da mineira Direcional aumentou 55%

Os analistas do Brasil Plural estão recomendando a compra das ações da construtora e incorporadora mineira Direcional Engenharia, pois consideraram como positivo o crescimento do lucro líquido, resultante do maior número de lançamentos, eficiência nas obras e aumento da rentabilidade. Os do BTG Pactual os classificaram como sólidos e em linha e que a companhia oferece boas chances de dividendos. A Direcional obteve lucro de R$ 28 milhões no quarto trimestre e que totalizou R$ 100 milhões, superando em 55% o do exercício anterior. No pregão desta terça-feira, foram cotadas a R$ 13,80, com ganhos de 4,8%.

 

Petrobras vende quatro campos de gás

A Petrobras vendeu quatro campos de gás natural na Bahia e receberá US$ 3,01 milhões, o equivalente a R$ 14,3 milhões, da Eagle Petróleo e Gás. Os campos são terrestres e se localizam no interior, na chamada Bacia de Tucano, a cerca de 110 quilômetros de Salvador. Segundo a estatal, os campos têm a capacidade de produção de 26 barris por equivalência de gás por dia.

 

Analistas do Itaú gostaram do lucro da CPFL

O crescimento de 7,3% no lucro anual da Companhia Paulista de Força e Luz foi bem recebido pelos analistas do Itaú BBA, que consideraram que tanto resultado como o Ebitda da concessionária superaram suas estimativas, ressaltando que a expansão ocorreu principalmente no negócio da distribuição de energia elétrica. Os técnicos também elogiaram a gestão da companhia e mantém a nota de acima da média, com preço-alvo de R$ 39,00 para este ano, admitindo uma alta de 14,7% sobre os R$ 34,00 registrados no trágico pregão da segunda-feira da B3. As ações da CPFL recuperaram 1,35% e foram para R$ 34,50.

 

Fraude para obter recursos para uma start-up

Por captaram US$ 39 milhões de 30 investidores da Florida e de Porto Rio com uma não registrada e oferta fraudulenta de valores mobiliários, a Securities and Exchange Commission obteve judicialmente a interrupção e o congelamento de ativos da Kinetic Investment Group LLC, da Flórida, e do seu gerente, Michael Scott Williams. De acordo com a queixa do regulador, apresentada no Tribunal Distrital dos EUA na Flórida, fizeram informações deturpadas os clientes investirem no Kinetic Funds I LLC, um suposto fundo de hedge. Os réus alegavam que o maior subfundo da Kinetic Funds investiu apenas em produtos financeiros listados nos EUA e que pelo menos 90% de seu portfólio foi coberto com opções listadas. A SEC, no entanto, desscobriu que parte significativa dos ativos desse subfundo foram investidos em uma empresa start-up privada de propriedade da Williams.

 

Polícia desmancha pirâmide em Uberlândia

Um suposto esquema de pirâmide financeira foi desarticulado pela Polícia Civil em Uberlândia. A Axe Trader, investigada desde 2018, já teria movimentado R$ 27 milhões de forma ilegal, prometendo ganhos de 30%. Foram presos o dono da empresa e 9 suspeitos.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor