Saudosismo

A retórica pela ética na publicidade que anima a campanha do tucanato contra Duda Mendonça e sua agência de publicidade tem outras ramificações. Paulo Cezar da Rosa,  diretor da Veraz Comunicação, lembra que, ao fim do governo FH, havia 44 agências atendendo o governo. Destas, 12 eram multinacionais, que abocanhavam cerca de  60% das verbas oficiais. Para Rosa, a estridência tucana contra Mendonça reverbera a natural perda de espaço da turma do rei posto.

Beleza paraense
Capaz de crescer 75% nos últimos seis anos, ou sete vezes o crescimento do PIB brasileiro, o setor de cosméticos vai ser retratado na telinha. No próximo domingo, às 21h, o canal GNT/Globosat apresenta o documentário Vaidade, de Fabiano Maciel. O filme retrata em 52 minutos a vida das revendedoras de produtos de beleza no Pará, as marreteiras. Elas formam um exército de cinco mil agentes da beleza que para distribuir perfumes e cremes pelos garimpos do estado são obrigadas a seguir uma complexa logística. O Brasil é o quinto mercado de cosméticos do mundo e o Pará encabeça o ranking do consumo nacional. Segundo pesquisa de Orçamento Familiar do IBGE, no Pará gasta-se mais com produtos de beleza do que com arroz. Segundo Maciel, a atração dos paraenses – homens e mulheres – por cosméticos está na raiz do povo, na tradição dos banhos de cheiro das culturas indígenas e no candomblé.

Virtual
Vendida no Brasil como a oitava maravilha do mundo, a televisão digital ainda não decolou nem nos Estados Unidos. Na terra do Tio Sam, até agora foram vendidos apenas 300 mil televisores. Apesar desse desempenho pífio, empresários que operam no Brasil insistem no lobby para pressionar o governo para definir o padrão a ser usado no país, alegando que um atraso nessa decisão seria fatal para a indústria de entretenimento e equipamentos. Apesar dos interesses em jogo, o ministro das Comunicações, Miro Teixeira, até agora tem se mantido fiel à defesa do desenvolvimento de um padrão nacional próprio, o que estima que possa ocorrer em cerca de quatro anos.

Metal pesado
De alguns anos para cá corre no Brasil a “tese” de que panelas de alumínio fazem mal à saúde. Verdade ou lobby dos fabricantes de panelas de aço? Quem quiser conhecer a posição dos fabricantes de alumínio pode ir ao seminário Alumínio e Saúde: Mitos e Realidades. Dois renomados professores estrangeiros falarão sobre a correlação entre a ingestão de alumínio e a saúde humana e higiene no consumo de alimentos e bebidas em embalagens de alumínio. Será no Gran Meliá Mofarrej Hotel (Alameda Santos, 1.437 – Sala Andalucia B) e a promoção é da Associação Brasileira de Alumínio.

Ecumênico
Hoje é Dia do Ecumenismo, comemorado oficialmente no Distrito Federal e no Rio de Janeiro. O objetivo é promover a confraternização da Humanidade. Em Brasília, haverá, às 17h30, cerimônia no Templo da Boa Vontade.

Talentos
Na próxima sexta-feira, um grupo de funcionários da SuperVia, concessionária dos trens urbanos do Rio de Janeiro, mostrarão ao público suas aptidões artísticas no palco que será montado na Central do Brasil. O SuperVia Caça-Talentos mostrará cantores, artistas plásticos e  artesãos. A platéia concorrerá a 20 exemplares do livro Oportunidade e Ação, sobre mercado de trabalho, escrito pelo Diretor de Recursos Humanos da SuperVia, Luiz Espada.

Pesadelos
Do presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Francisco Fausto, plagiando o deputado federal Fernando Gabeira (sem partido-RJ), ao rebater a afirmação do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, de que “o Judiciário brasileiro não é o que sonhamos” e que uma inspeção da Justiça nacional pela Organização das Nações Unidas (ONU) não afetaria a soberania brasileira, porque o Brasil é filiado à ONU: “Tem muita gente revelando que sonhou errado nos últimos dias.” Como Fausto admitiu que o Judiciário brasileiro também não é o de seus sonhos, pressupõe-se que razões não faltam para explicar a insônia dos brasileiros.

Artigo anteriorSem documento
Próximo artigoModernidade
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Chile, Paraguai, Colômbia… e o Brasil?

Crises políticas e sociais nos países vizinhos acendem alerta.

Na pandemia, BNDES vendeu ações que agora valem o dobro

Em nove meses, banco perdeu R$ 8 bi só em 1 operação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Conteúdo online voltado para o ensino e para ganhar dinheiro

Cada vez é mais possível aproveitar o conteúdo online para avanços desde a fluência do inglês das crianças a até aprender a operar como trader na bolsa.

Queda de faturamento atinge 82% dos MEI

Em Minas, 60% dos microempreendedores individuais formalizados na pandemia abriram o negócio por oportunidade.

Inflação oficial fica em 0,31% em abril

Grupo com alta relevante no mês foi alimentação e bebidas (0,40%), devido ao comportamento de alguns itens.

Manhã de hoje é negativa em quase todo o mundo

Em Nova Iorque, Dow Jones e S&P futuros cediam 0,10% e 1,04%, respectivamente.

Projeção da Selic é de 5% no final deste ano

Para o ano que vem, analista projeta 6,5%, dado o alerta do Copom sobre o ritmo de normalização após reunião de junho.