Se ele pode…

     
          Não foi apenas o próprio pescoço que o ex-ministro Antonio Palocci salvou ao sair ileso do episódio sobre o seu enriquecimento exponencial em quatro anos. Pelo menos um sacoleiro acusado de contrabando de mercadorias socorreu-se de Palocci para se safar da Justiça. em processo por crime de descaminho.
Em audiência na 7ª Vara Federal Criminal de São Paulo, no último dia 7 – quando Palocci ainda estava ministro – um réu, duramente denunciado pelo representante do Ministério Público por importação irregular de muambas no valor de cerca de R$ 12 mil, saiu-se com essa, para sustentar que era injustiçado: “Pois o Palocci fez coisa bem pior e teve suas vultosas consultorias arquivadas pelo procurador-geral da República”, argumentou.

“Brindeirou”
A alegação causou um silêncio ensurdecedor na sala de audiências, quebrado apenas pela réplica, entre a ironia e o constrangimento, do representante do MPF, o qual informou que na Intranet da Procuradoria eram inúmeros os comentários insistindo em que “o Gurgel (Roberto, procurador-geral da República, que pediu a extinção da ação contra Palocci) brindeirou geral (numa referência a Geraldo Brindeiro, o procurador-geral da República do interminável Governo FH, conhecido pelo revelador epíteto de “engavetador geral da República).
Depois dessas considerações, o membro do MPF pediu a absolvição do muambeiro, tendo seu pedido acolhido pelo juiz.

Moto-serra
Levantamento feito pela Comissão do Verde e Meio Ambiente da Câmara Municipal de São Paulo revela que, nos primeiros quatro meses deste ano, foram cortadas 12.187 árvores na cidade. A área equivale a 80% do tamanho do Parque do Ibirapuera e cedeu espaço para prédios, conjuntos habitacionais e obras de infra-estrutura.

Exército privado
Cerca de 20 mil armas estão nas mãos dos vigilantes das empresas de segurança privada no Estado do Rio. A informação é do superintendente regional da Polícia Federal, Valmir Lemos de Oliveira, durante depoimento na CPI da Assembléia Legislativa do Rio (Alerj) que investiga o tráfico de armas. O policial admitiu que o efetivo de 1.300 homens da PF no estado é pequeno para vistoriar as 256 firmas de segurança privada cadastradas na corporação, que, hoje, somam 240 mil profissionais.

Futuro do plástico
Competitividade: O Futuro Perfil da Transformação Brasileira de Plástico é o tema de seminário que a Abiplast realiza nesta quinta-feira, em São Paulo. No evento, haverá discussões a respeito do mercado interno e do internacional. Mais informações: www.plasticosemrevista.com.br

Parcerias
No próximo dia 21, o professor de Turismo Bayard Boiteux embarca para os Estados Unidos para conhecer novos modelos de gestão acadêmica e buscar parcerias internacionais em três instituições em Baltimore e Charlotte. Na pauta, ainda, palestra na George Washington University.

Chororô
Tem nome e sobrenome o direito que concerne ao Governo Berlusconi de recorrer à Corte de Haia contra a decisão, soberana, do Brasil de conceder asilo político a Cesare Battisti:  jus esperneandis. Emblematicamente, a negativa da Itália de extradição de Salvatore Cacciola para o Brasil não provocou a mesma comoção nas lides políticas conservadoras da península nem nos colonizados reverberadores tupiniquins. Pelo visto, punição a colarinho branco tem pouco ibope em ambas as elites.

Incêndio
A dura derrota sofrida pelo governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), na sua opção pela truculência no enfrentamento com os bombeiros não se esgota no episódio, com a soltura dos 439 detidos e a melhora na sovina proposta salarial para a categoria. Também representa um jato de água fria na política de superávit primário (desvio de recursos para gastança com juros), da qual Cabral é fiel seguidor. O temor de que o movimento dos bombeiros se espraie por outros estados, carregando consigo reivindicações de vários setores do funcionalismo, confirma o quão tensa e instável é esse tipo de opção, de resto compartilhada pela esmagadora maioria dos governadores.
     
     

Artigo anteriorRio é vermelho
Próximo artigoVale tudo
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Inflação e PIB expõem falácia do Teto dos Gastos

‘Faz sentido?’, pergunta Paulo Rabello. ‘Claro que não’.

Mirem-se nos exemplos da Shell e da Exxon

Petrobras é fundamental para o desenvolvimento brasileiro.

Governo pode – e deve – controlar progresso tecnológico

Tecnologias transformadoras do século 20 não teriam sido possíveis sem liderança do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Volatilidade permanece com juros externos

Hoje é dia de encerramento em queda nos principais mercados da Ásia, Europa operando no campo negativo.

Preço do diesel avança pelo quarto mês consecutivo

Combustível ultrapassou R$ 4 em fevereiro e os dois tipos, comum e S-10, registraram valores acima de todos os meses de 2020.

Antítese da véspera

Ontem o dia foi completamente diferente da terça-feira, em que começamos o dia raivosos, suavizando mais tarde.

Rio fecha bares à noite e adota toque de recolher

Bares e restaurantes agora só podem funcionar das 6 às 17h; em SP, diretor do Butantan defende que estado seja colocado em fase mais restritiva.

PEC emergencial e pedidos por seguro-desemprego

Mercados europeus fecharam mistos na quarta-feira; indicadores da Zona do Euro tiveram desempenho acima do esperado.