SEG - ANS divulga resultados do desempenho das operadoras em 2018

Índice de Desempenho da Saúde Suplementar permite comparação entre empresas e concorrência no setor.

Seguros / 16:25 - 24 de mar de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Está disponível para consulta, no portal da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o resultado do Índice de Desempenho das operadoras, que faz parte do Programa de Qualificação das Operadoras 2019 (ano-base 2018), iniciativa pioneira da Agência para o estímulo à qualidade dos planos de saúde.
O Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS) permite a comparação entre operadoras, estimulando a disseminação de informações de forma transparente, a redução da assimetria de informação e a ampliação da concorrência no setor.
Na plataforma eletrônica de divulgação, os resultados são apresentados por operadora, incluindo as opções de seleção por segmento (médico-hospitalar ou odontológica), faixa de avaliação e possibilidade de comparar na mesma tela os resultados das empresas. Além disso, estão disponíveis no portal da ANS diversos relatórios consolidados, incluindo o histórico dos resultados do IDSS por operadora desde o ano-base 2008.
O IDSS geral do ano-base 2018 foi de 0,7691, sendo 1,0 a nota máxima de desempenho, e zero a nota mínima, de acordo com os resultados do Programa. O resultado é apurado através do cálculo da média ponderada dos índices de desempenho de todas as operadoras. Das 1.001 operadoras avaliadas em 2018, 869 atenderam aos requisitos para a divulgação dos resultados.
Desde o ano-base 2017, o Programa utiliza, como fonte de dados da maior parte dos indicadores o Troca de Informações na Saúde Suplementar (Tiss), um padrão de trocas eletrônicas de dados de atenção à saúde. De acordo com o diretor de Desenvolvimento Setorial da ANS, Rodrigo Aguiar, "a utilização do Padrão Tiss ampliou o escopo do Programa e introduziu novos indicadores, o que permitiu a melhor avaliação do desempenho das operadoras, em particular, em seus aspectos assistenciais".
Além disso, para o ano-base 2018, a ANS introduziu também indicadores que avaliaram aspectos estratégicos da regulação, como a avaliação do reajuste aplicado aos planos coletivos e a comercialização de planos individuais. Os resultados apontaram que 40% das operadoras apresentaram reajustes de planos coletivos sem grandes disparidades e próximos à média do setor; e que 27,57% do total de operadoras (médico-hospitalares e odontológicas) apresentaram crescimento da carteira em planos individuais. Entre as operadoras do segmento odontológico, 41% foram bonificadas. Entretanto, entre as médico-hospitalares, apenas 23% foram pontuadas, demonstrando que esse ainda é um desafio para este segmento.
Para o ano-base de 2018, o Programa continua com quatro dimensões e é composto por um total de 32 indicadores, dos quais 19 utilizam dados extraídos do Padrão Tiss, que melhor discriminam o desempenho das operadoras em seus aspectos assistenciais.
A gerente de Estímulo à Inovação e Avaliação da Qualidade Setorial da ANS, Ana Paula Cavalcante, explica que, para o ano-base de 2018, "além da introdução de novos indicadores compondo o IDSS, houve o aumento da pontuação bônus para as operadoras acreditadas, como uma forma de induzir o setor às melhores práticas, bem como estimular que as operadoras procurem se acreditar. Foi mantida, ainda, a pontuação bônus para participação da operadora em Programas de Indução da Qualidade da ANS, como o Parto Adequado e a Certificação em Atenção Primária à Saúde (APS)".
Inicialmente, no ano-base 2017, como esperado, e em linha com a reformulação do Programa, houve uma queda em bloco das operadoras para faixas inferiores a partir da implementação da nova metodologia IDSS-Tiss, e o IDSS do setor caiu de 0,8051 para 0,7295. Em 2018, observa-se uma recuperação do setor, com IDSS de 0,7691, mas ainda não retornando aos patamares do ano-base 2016.
Em 2018, manteve-se o estímulo, por meio de pontuação extra pela realização de uma pesquisa de satisfação de beneficiários, desde que as operadoras sigam as diretrizes estabelecidas no documento técnico elaborado pela ANS, com metodologia padronizada, representativa e com validade estatística. Neste segundo ciclo da pesquisa, houve a adesão de quase o dobro de operadoras em relação ao ano de 2017. Ao todo, 166 operadoras de planos de saúde realizaram, voluntariamente, a pesquisa com seus beneficiários em 2018 e estavam aptas a receber a pontuação bônus no ano-base 2018. Estas 166 operadoras representam 42,85% dos beneficiários do setor, ou seja, 30,2 milhões de beneficiários.
Os resultados também apontam que, em torno de 82% dos beneficiários das operadoras que realizaram a pesquisa, responderam bom e muito bom para o quesito: "Como você avalia seu plano de saúde?"; e cerca de 78% dos beneficiários recomendariam o plano de saúde para amigos ou familiares.
Realizar pesquisas de satisfação do cliente é uma prática que proporciona às operadoras estabelecerem um canal de diálogo com os clientes, que passam a se sentir mais considerados e contemplados, além de propiciar o aprimoramento dos serviços prestados, atendendo às demandas reais dos consumidores.
.

ENDOSSANDO

Home office - I - A Generali Brasil Seguros, a fim de minimizar os problemas causados pelo Covid-19, colocou 100% dos seus colaboradores em home office e locou 50% mais notebook da Simpress para àqueles que trabalham com desktops. Enquanto isso, a provedora de outsourcing de equipamentos e soluções apresentou 500% de aumento na procura de notebooks pelas empresas nos dias 16 e 17 de março, em razão do Covid-19. Agora, este número subiu para de 3 mil notes.
"Estamos muito empenhados em combater esse vírus. A companhia preza pela saúde e segurança de seus colaboradores, por isso, reafirma o compromisso em garantir um local seguro para eles trabalharem. Essa é uma preocupação mundial da Generali. Na última semana, o Quadro de Diretores Assicurazioni Generali, em reunião presidida pelo presidente da Assicurazioni Generali, Gabriele Galateri di Genola, aprovou a criação de um Fundo Internacional Extraordinário de até 100 milhões de euros dedicado à luta contra as emergências do Covid-19", comenta Camila Asenjo, diretora de Pessoas e Organização da Generali Brasil.
Segundo Vittorio Danesi, CEO da Simpress, "a necessidade das empresas em manter suas equipes seguras gerou um aumento enorme na demanda de outsourcing. Essa semana já locamos 3 mil notebooks. Somente nos dois primeiros dias da semana, fechamos onze clientes com um total de 1.000 notebooks e ainda fizemos propostas para mais 7 mil máquinas, em todo o Brasil. O nosso departamento comercial, também em home office, está a todo vapor", declara.
.
Home office - II A preocupação com a crescente disseminação do coronavírus está mudando a rotina de milhões de pessoas em todo o mundo. Por conta dos riscos, a orientação dos órgãos governamentais é que a população reduza o contato social e muitas empresas, assim como a própria Planetun, já estão adotando o trabalho home office.
Pensando em minimizar o impacto da pandemia no mercado automotivo e segurador, a insurtech Planetun decidiu liberar gratuitamente seus aplicativos web que permitem a vistoria ou inspeção remota para as empresas que ainda não possuem esta tecnologia, durante 30 dias.
Com a solução da Planetun é possível que o usuário realize a vistoria ou inspeção do seu bem, automóvel ou residência, de forma remota, com poucos cliques no celular. O cliente recebe um link que dá acesso a um aplicativo web e, seguindo as instruções da ferramenta, envia as fotos necessárias para o processo diretamente para a avaliação da seguradora. Desta forma, elimina-se o deslocamento e contato físico, o que contribui para a não disseminação do vírus.
Para os automóveis, a insurtech vai disponibilizar os aplicativos de vistoria prévia; auto sinistro (segurado faz as fotos); sinistro oficina (oficina faz as fotos); constatação de danos; e vistoria de qualidade. Para residências, as soluções de inspeção residencial e sinistro residencial (quebra de vidros, roubo/furto e danos elétricos) estarão liberadas. Os idosos, que são o maior grupo de risco em relação a doença, também vão poder se beneficiar utilizando o aplicativo de prova de vida de forma gratuita.
"A tecnologia é uma grande aliada no dia a dia e em situações extremas pode ser ainda mais eficiente, contribuindo para ajudar as pessoas e a economia. Nesse momento é importante usarmos esses recursos a fim de diminuir o impacto causado por essa pandemia", comenta Henrique Mazieiro, CEO da Planetun.
As seguradoras devem acompanhar o andamento de todos os processos pelo workflow da Planetun, sistema que gera fila de trabalho e ainda disponibiliza outros recursos como geolocalização e dashboard.
Para mais informações, os interessados devem acessar: www.planetun.mobi/previna-se.
.
Home office - III - A Previsul Seguradora agora está usando o WhatsApp como mais um canal de atendimento da Previsul Soluciona. Em tempos em que o home office contar com ferramentas digitais faz toda a diferença.
A central é exclusiva para atendimento ao corretor já cadastrado na Previsul e resolve dúvidas operacionais, como parcelas de prêmios em aberto, status de cotação, recibo e pagamento de comissão, emissão de apólice, alteração de alíquota, relatórios de sinistralidade, recibo de pagamento de sinistro, entre outras. O atendimento via telefone e e-mail também continuam sendo feitos normalmente.
Segundo o presidente Renato Pedroso, essa novidade é mais um movimento da Previsul buscando oferecer as melhores soluções aos seus parceiros, os corretores de seguros. "A Previsul Soluciona é uma central de atendimento que criamos especialmente para facilitar a vida do corretor. Já tínhamos excelentes feedbacks por meio do atendimento via e-mail e telefone. Agora, com esse novo canal, que é o WhatsApp, queremos proporcionar mais autonomia e facilidade ao nosso parceiro, principalmente neste momento tão delicado em que a grande maioria está trabalhando de forma remota".
.
Home office - IV Especialista em cuidar da vida das pessoas e parceira do empreendedor em todas as fases do seu negócio, a Capemisa Seguradora montou uma agenda com transmissões ao vivo que vão trazer orientações e dicas sobre como preservar a saúde financeira das pequenas empresas e controlar a ansiedade diante da pandemia de coronavírus. Os convidados são os empresários Pedro Salomão e Alfredo Soares, referências em empreendedorismo. Os dois vão se revezar no perfil da seguradora no Instagram (@capemisaseguradora), esta semana, dividindo iniciativas, tirando dúvidas e apoiando pequenos e médios empreendedores.
As lives acontecerão sempre às 13h, entre esta terça (24) e domingo (29), com conteúdo focado na rotina, estratégias de venda, liderança e atenção às expectativas e cuidados com a equipe. Os temas complementam os artigos sobre trabalho remoto e gestão de equipe nos novos tempos, trazidos pelo blog https://especialista-pme.com.br.
"Os empreendedores que também podem ser corretores de seguros, por exemplo, muitas vezes são gestores do próprio negócio e de equipes também. Esta é uma das formas de mostrar que estamos próximos deles nesse momento tão difícil em todo o mundo, com um olhar cuidadoso, de parceria e ao mesmo tempo otimista. A ideia e que possamos passar por isso juntos, como estamos chamando a ação: #JuntosComAsPMEs" afirma Mariana Fagundes, gerente de Marketing da Capemisa.
.
Parceria Após o processo de licitação (bid), promovido no segundo semestre de 2019 envolvendo mais de 15 seguradoras do mercado, o Agibank, banco digital omnichannel que tem o propósito de melhorar o dia a dia das pessoas e facilitar sua vida financeira, acaba de anunciar a italiana Generali como parceira exclusiva para comercialização do produto seguro vida em grupo para os próximos cinco anos.
O resultado da operação é um produto mais completo para o cliente, com upgrade nos serviços e no valor das coberturas, pelo mesmo preço do seguro atual. "Buscamos um parceiro que pudesse construir com o Agibank um produto mais aderente às necessidades dos nossos clientes, com benefícios imediatos, tornando o seguro de vida mais atrativo no curto prazo e ainda competitivo em termos de preço. O resultado do bid foi muito satisfatório nesse sentido, elevando as nossas expectativas de aumento de produção e de alcançarmos a marca de R$ 590 milhões em prêmios arrecadados nos próximos 5 anos", comenta Fernando Castro, diretor de Produtos, Tecnologia e Marketing do Agibank.
A nova parceira é um dos maiores grupos globais e está entre os 5 maiores grupos de seguros no mundo. "O mercado brasileiro é muito propício para novos produtos. O interesse das pessoas por coberturas tem aumentado de forma muito positiva e esta parceria com o Agibank potencializará ainda mais a presença da nossa companhia no Brasil. Seguimos expandindo nosso posicionamento na distribuição B2B2C, focando em iniciativas digitais e estimulando parcerias estratégicas como esta, que tem imensa importância para solidificar o nosso crescimento em seguros massificados, comenta Claudia Papa, vice-presidente da Generali.
Para Conrado Gordon, diretor de Underwritting e Produtos Massificados da Generali, a parceria é uma oportunidade de desenvolver o relacionamento com o Agibank. "Estamos entusiasmados pois a parceria vai nos permitir dar um passo significativo no mercado brasileiro de seguros de consumo em massa", afirma o executivo.
O novo seguro de vida poderá ser contratado por menos de R$ 0,50 por dia, agregando serviços de auxílio funeral e ressarcimento de despesas em compra de medicamentos, além de prêmio semanal de R$ 5 mil pela Loteria Federal. "O novo produto foi "feito à mão" para o nosso perfil de cliente, já que a nossa estratégia é totalmente contrária aos "produtos prontos" dos grandes bancos. Acreditamos que ter foco no cliente de verdade é ofertar o que ele realmente precisa, no canal que preferir", acrescenta Fernando Castro.
Para o segundo semestre, o Agibank ainda prevê a ampliação do portfólio de seguros, visando a gerar valor com baixo custo para os clientes, assim como a possibilidade de contratação dos produtos nos canais digitais, como site e aplicativo, fortalecendo a estratégia omnichannel do banco.
Segundo Andrea Crisanaz, CEO Brasil da Generali, o Plano Mundial 2019/2021 contempla o crescimento da filial brasileira em seguros massificados. "Reunimos segurança e tradição no desenvolvimento de produtos personalizados e adequados às necessidades de cada cliente. Nossa estrutura operacional e experiência garantem a prevenção de riscos e redução de possíveis perdas, garantindo sempre tranquilidade e confiança aos nossos parceiros", finaliza o executivo.
.

HAPPY HOUR

"A maquiagem diz-nos mais que o rosto."

Oscar Wilde

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor