SEG - Diferenças entre previdência privada individual e corporativa

Para especialista, sistema fechado corporativo geralmente traz mais vantagens ao participante do que os individuais.

Seguros / 16:48 - 16 de mar de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A previdência privada é uma tendência de investimento que tem crescido entre os brasileiros, pois garante um complemento da renda durante a aposentadoria. Entretanto, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre a melhor alternativa para contratação, entre um plano individual ou corporativo. Basicamente, há dois grupos de previdência privada: o aberto, que pode ser adquirido por qualquer cidadão por intermédio de bancos e seguradoras; e o fechado, também chamado de fundo de pensão, que aceita apenas pessoas integrantes de um determinado grupo, geralmente vinculado a uma empresa.

"Se a pessoa puder escolher, o sistema fechado corporativo geralmente traz mais vantagens ao participante do que os individuais, como taxas de administração menores, quando comparadas a um plano de previdência aberto, além de ter uma parte das contribuições pagas pela companhia. Muitas vezes, esse valor é equivalente ao aporte feito pelo funcionário", explica Ana Rita Petraroli, sócia-fundadora do Petraroli Advogados.

De acordo com a especialista, as empresas também têm vantagens ao oferecer esse benefício aos colaboradores, como isenções fiscais e uma maior probabilidade de retenção de talentos, com a valorização de seus empregados - representa uma segurança financeira extra e se torna mais atrativa para novas contratações.

Para quem já possui um plano aberto de previdência, pode surgir a dúvida entre continuar no sistema atual ou aderir ao plano corporativo. "Nesses casos, tanto para os planos PGBL como VGBL, o ideal é fazer a portabilidade para a previdência corporativa e aproveitar as menores taxas desses contratos. O contrário também pode ocorrer. Caso o funcionário se desligue da empresa, é possível realizar a portabilidade para um plano com as mesmas características por meio de uma instituição financeira ou seguradora", afirma Ana Rita.

Vale destacar que na portabilidade não há incidência de Imposto de Renda ou taxa de carregamento. Se o participante tiver optado pela tabela regressiva do IR - que começa em 35% e, após dez anos, chega a 10% -, o prazo continuará contando, sem ônus. Nesse processo, é importante verificar as condições financeiras e atuariais dos planos para os quais as reservas estão sendo transferidas, contando sempre com o auxílio de um profissional especializado.

Ainda em caso de desligamento, o funcionário também tem a opção de fazer um resgate, mas o valor depende das regras especificadas no contrato. Para isso, são consideradas algumas variáveis, como desligamento por iniciativa da empresa, com ou sem justa causa, ou por iniciativa do colaborador.

"O montante a ser resgatado varia de acordo com o regulamento do plano de cada companhia, que estipula as normas e períodos de carência, por exemplo, que podem estar relacionados ao tempo de serviço prestado ou de vinculação ao plano. O colaborador pode resgatar o valor total de suas contribuições individuais, mas a empresa determina no contrato o percentual que ele poderá retirar, dos aportes feitos pela instituição", destaca a advogada.

.

CNseg e Fenaber cancelam 9º Encontro de Resseguro

A Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) e a Federação Nacional das Empresas de Resseguros (Fenaber) anunciaram na última sexta-feira (13) o cancelamento do 9º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro, que ocorreria 15 e 16 de abril, na cidade do Rio de Janeiro. A medida deve-se ao avanço do Covid-19, elevado à categoria de pandemia, e está em linha com orientações da Organização Mundial de Saúde e de autoridades sanitárias brasileiras para reduzir a capacidade de contágio do novo coronavírus, maior em ambientes fechados e com grande número de participantes.

Os organizadores do Encontro de Resseguro planejam avaliar a realização do mais tradicional evento de resseguros da América Latina em algum momento mais propício indicado pelas autoridades sanitárias, ainda este ano. Participantes, patrocinadores e fornecedores do Encontro de Resseguro estão sendo comunicados do cancelamento do evento a partir desta sexta-feira.

.

SEGURO CIDADÃO

Coronavírus - II - Também na sexta-feira, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) divulgou orientações e esclarecimentos acerca da cobertura de exames e tratamentos do novo coronavírus por parte dos planos de saúde, a partir da resolução normativa n° 453 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União.

"Nosso objetivo é auxiliar os beneficiários a obter a melhor assistência diante da pandemia, com perguntas e respostas, bem como remissão aos sites de cada associada para orientação dos interessados", informou Vera Valente, diretora-executiva da FenaSaúde.

O endereço é: http://fenasaude.org.br/noticias/orientacoes-esclarecimentos-cobertura-de-exames-tratamentos-coronavirus.html.

.

Coronavírus - III - A VidaClass, ferramenta que conecta pessoas a serviços da saúde a preços acessíveis, vai oferecer para a população, através da plataforma de telemedicina, um profissional da área que, seguindo o protocolo do Ministério da Saúde, poderá fazer todas as observações, dará orientações e possíveis recomendações quanto aos sintomas de cada paciente.

Com esse serviço, o paciente poderá ter uma opinião profissional antes de tomar decisões precipitadas, evitando automedicação e deslocamentos aos prontos socorros de maneira desordenada.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de pandemia devido ao surto de contágio do coronavirus. Os números coletados até o momento mostram a expansão do problema: já são mais de 80 países, 100 mil pessoas infectadas e 5 mil mortes até o momento.

"O pânico causado pela doença pode acabar lotando hospitais e, com isso, aumentar o risco de contagio. Através da nossa plataforma iremos disponibilizar avaliação online dos sintomas com profissionais de saúde a um preço acessível.", explica Vitor Moura, CEO da VidaClass.

.

Coronavírus - IV - Com a declaração de pandemia pela OMS e diante do aumento do número de casos de infecção pelo coronavírus no Brasil, a Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) reforça que as empresas do setor associadas à entidade estão fornecendo todo o suporte necessário para o processo diagnóstico conduzido pela comunidade médica e hospitais, de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

A Abramed destaca, contudo, que os exames para Covid-19 devem ser realizados a partir de avaliação clínica criteriosa para realização do exame, seguindo a prescrição médica. Essa prática assegura a assistência adequada aos pacientes, bem como uso racional dos recursos diagnósticos disponíveis.

Ainda de acordo com as orientações do Ministério da Saúde, a entidade salienta que os exames laboratoriais para Covid-19 devem ser realizados exclusivamente em hospitais e seus postos avançados, ou em atendimento restrito, reduzindo o risco de disseminação do vírus.

Por fim, a Abramed informa que está em contato constante com a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, contribuindo com as autoridades sanitárias e mantendo-se atualizada sobre novas recomendações acerca da atual pandemia do coronavírus.

.

Empoderamento feminino, assédio e violência contra a mulher Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, o Clube Vida em Grupo do Rio de Janeiro (CVG-RJ) promoveu, nesta quinta-feira, 12 de março, em sua sede no Centro do Rio, uma manhã de palestras com a diretora-executiva da Associação das Mulheres do Mercado de Seguros (AMMS), Márcia Ribeiro, e a professora de gestão de pessoas, compliance e gestão de conflitos em organizações Karina Uchôa, que acaba de se unir à associação.

"O Clube se sente muito envaidecido pela presença da Karina Uchôa e da Marcia Ribeiro, nessa parceria que hoje se inicia com a AMMS. O CVG-RJ sempre esteve na vanguarda do empoderamento feminino, incentivando e reconhecendo o valor da mulher no mercado. Estamos de portas abertas para vocês", afirmou o presidente do CVG-RJ, Octávio Perissé. Já o vice-presidente, Enio Miraglia, agradeceu pela presença de todos da plateia.

Os também integrantes da diretoria Sonia Marra, Tatiana Antoniazzi, Wellington Costa e Vinicius Brandão fizeram coro às boas vindas. "A atuação feminina é essencial para o desenvolvimento do setor, ainda que não seja reconhecida como deveria, mesmo nos dias de hoje", pontuou Sonia.

Iniciando a programação, Karina Uchôa levantou temas extremamente importantes sobre qualidade de vida no trabalho, em especial para as profissionais do gênero feminino, que são as maiores vítimas de práticas como o assédio e a violência contra a mulher, bem como da síndrome de burnout. "São tipos de violência que, muitas vezes, não são tão expostas, mas sim silenciosas", ela afirmou. Karina contou que, no Brasil, não existe legislação contra o assédio moral. "Na minha opinião, além de desenvolver uma legislação específica, de cima para baixo, essa prática deveria ser criminalizada, tal como aconteceu com o assédio sexual e já vemos como efeito uma maior conscientização em relação ao tema", diz.

Segundo ela, 80% dos casos de suicídio têm relação com o trabalho, além de 70% dos funcionários públicos estarem em disponibilidade, seja por algum tipo de patologia laboral ou síndromes como a de burnout. "Mas o ambiente corporativo pode ser mais saudável, e a única maneira de fazer isso é conscientizando e prevenindo. Precisamos criar uma rede de apoio, composta inclusive pelos homens". Entre as soluções apontadas, estão a realização de campanhas preventivas nas empresas, e não apenas punitivas, avaliações internas, criar canais de denúncia que funcionem, investigações em caso de denúncias, ter um código de ética, e promover palestras para difundir informações sobre esses temas.

Dando continuidade, Marcia Ribeiro, diretora-executiva da AMMS, falou sobre maneiras de empoderar a mulher nesse mesmo espaço. Ela mostrou como o poder econômico feminino é significativo para o desenvolvimento econômico, enquanto, em contrapartida, os papéis que ocupam dentro das empresas ainda não são correspondentes à sua capacitação. Marcia citou uma pesquisa que aponta que um cenário de igualdade de gênero, com participação plena das mulheres na economia, adicionaria U$ 28 trilhões ao PIB global em 2025. "São as mulheres quem controlam 65% gastos familiares e decidem 70% das compras em todo o mundo. Se temos todo esse potencial econômico, por que ainda não alcançamos os patamares mais altos dentro das empresas?", questionou.

Como exemplo prático da conquista de patamares cada vez mais altos, a participação da mulher já vem aumentando nos planos de previdência. "Em um levantamento da Bradesco Seguros publicado na revista Exame, elas já superaram os homens em termos de novas adesões pelo segundo ano consecutivo, tendo aumentado 7,74% de 2019 para 2020, apesar de, na base total de clientes, ainda serem minoria", citou Marcia, frisando como esse público está muito mais atento à sua independência e sustentabilidade financeira.

A diretora da AMMS também aproveitou para falar sobre os objetivos da associação, que, entre outros propósitos, busca, justamente, promover o empoderamento feminino dentro do cenário corporativo. Ao final do evento, todas as participantes foram presenteadas com flores.

.

ENDOSSANDO

Novo diretor-presidente interino O Conselho de Administração do IRB Brasil/Re elegeu nesta segunda-feira Antônio Cássio dos Santos para ocupar interinamente o cargo de diretor-presidente (CEO) da companhia. A decisão vale pelo prazo de até um ano, de acordo com as regras do Regulamento do Novo Mercado. Durante esse período, Antônio Cássio terá como incumbência principal dar continuidade às operações, reafirmando a competência e capacidade técnica do IRB Brasil/Re já reconhecidas pelo mercado.

Além disso, o executivo promoverá uma reorganização interna visando melhorar ainda mais os níveis de governança. "Nosso objetivo é entregar um serviço superior aos clientes e parceiros de negócio, bem como estar na vanguarda da inovação do mercado em produtos e processos", diz Cássio.

Antônio Cássio já havia sido indicado pela União, titular da ação preferencial de classe especial (Golden Share) da companhia, para o cargo de presidente do Conselho de Administração, devendo ser eleito para o referido cargo na Assembleia Geral Extraordinária de Acionistas, já convocada para 27 de março. Dessa forma, ele acumulará ambas as funções pelo período máximo de até um ano. Neste tempo, a companhia se dedicará a encontrar um executivo para exercer as funções de Diretor Presidente em caráter definitivo.

Cássio tem uma larga experiência em liderar reestruturações e turnarounds, tendo comandado diversos projetos ao longo de sua carreira no Brasil e no Exterior. "O IRB Brasil/Re é uma companhia sólida, de alta qualidade técnica, respeitada pelo mercado segurador latino-americano e mundial. Cumpre a mim administrar a companhia neste período de forma a levá-la para o próximo nível, sem pressa, mas sem pausa", diz.

CEO Américas e Sul da Europa do Grupo Generali Itália nos últimos cinco anos, imediatamente antes de sua chegada ao IRB Brasil/Re, Antônio Cássio conta com mais de 30 anos de experiência no segmento de seguros. Antes da Generali, foi presidente regional e CEO América Latina da seguradora Zurich e presidente e CEO do Grupo Mapfre Brasil Seguros, além de ter sido o CFO (RAS Brasil) do Grupo Allianz. Tem MBA pela Universidade Vanderbilt, do Tennessee (EUA), bem como pelo IBMEC-SP. É especialista em Assuntos Latino-Americanos pela escola de negócios da Universidade Vanderbilt e conta também com pós-mestrado em Negócios Globais pelo Iese Madrid.

O cargo de diretor-presidente estava sendo acumulado interinamente pelo vice-presidente-executivo, financeiro e de Relações com Investidores do IRB Brasil/Re, Werner Süffert.

.

Novo plano no Rio de Janeiro Com o objetivo de ampliar a rede de atendimento e oferecer aos clientes um serviço especializado e de qualidade, o Porto Seguro Saúde lançou em março, no Rio de Janeiro, o plano Cristal Enfermaria com possibilidade de contratação com e sem coparticipação. Com o produto, os segurados têm acesso a uma eficiente rede de hospitais, clínicas e laboratórios referenciados do estado.

Para Marcelo Zorzo, diretor do Porto Seguro Saúde, o novo plano reforça o compromisso da empresa com o segurado. "Estamos atentos às tendências do mercado e às necessidades de nossos clientes, por isso decidimos ampliar a abrangência com esse produto, que oferece uma relação custo-benefício mais atraente, aliada a um atendimento e serviços de qualidade", afirma.

O Porto Seguro Saúde oferece vários benefícios aos seus clientes, como o Alô Saúde, que proporciona orientação médica 24 horas, sete dias por semana, em todas as especialidades, sem limite de idade e utilização, por telefone ou videochamada. Além disso, disponibiliza atendimento psicológico on-line, reembolso 100% digital, agendamento e serviços pela internet, descontos de até 70% em medicamentos em farmácias conveniadas, Programas de Promoção à Saúde, como o Gestante Saudável, Saúde Emocional e Saúde Mais, entre outras facilidades.

Os segurados também têm acesso ao aplicativo Porto Seguro Saúde, para Android e iOS, que apresenta funcionalidades que garantem autonomia, incluindo acesso à carteirinha virtual, tanto do titular como de seus dependentes; login com acesso por meio de biometria digital; escolha de rede referenciada por geolocalização; possibilidade de salvar endereços favoritos para busca rápida; criação de lista de prestadores favoritos para facilitar futuros agendamentos; integração com os aplicativos de mobilidade como Uber, Google Maps, Waze etc.; timeline para acompanhamento de autorizações e reembolso, entre outras funções.

Para obter mais informações sobre o novo plano, basta acessar www.portoseguro.com.br/porto-seguro-saude.

.

Produto voltado especialmente para o público feminino Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, a Previsul Seguradora lança no mercado um seguro desenhado especificamente para o público feminino: o +Segura. A companhia estudou a fundo as necessidades de todos os perfis de mulher, de faixas etárias e estilos de vida diferentes, e as tendências de consumo deste público. Segundo o estudo Mulheres no Mercado de Seguros Brasil, da Escola Nacional de Seguros, algumas características definem a consumidora de seguros: elas estão focadas no benefício recebido, são mais emotivas na hora da compra, são mais detalhistas e tendem a comprar mais soluções, em vez de um produto.

O +Segura, além de contar com coberturas para câncer de mama e câncer de colo de útero, possui mais de 10 assistências para atender às necessidades das seguradas: orientação para saúde mental e física com psicólogos, nutricionistas e personal fitness, assistência residencial para imprevistos em casos emergenciais como chaveiro e encanador e tempestades. Conta também com assistência para veículos como reboque e troca de pneu, serviços para pets, como entrega de ração em casa e aplicação de vacinas, além de descontos em medicamentos e acesso a um clube de vantagens com descontos em lojas no Brasil e América Latina. Para as mães, o seguro também conta com assistência a filhos, com serviços como o de babysitter e transporte para aulas.

As mulheres estão cada vez mais demandadas e exercendo inúmeros papeis em suas rotinas. Trabalham durante o dia e, na maioria das vezes, possuem a terceira jornada com a casa e os filhos. Seu papel não se restringe apenas a ser uma boa profissional. Elas também são mães, esposas, filhas e, acima de tudo, mulheres. Produtos e serviços que deem mais proteção e auxiliem em suas rotinas podem tornar suas vidas mais leves para que possam se dedicar na conquista dos seus sonhos. O +Segura foi criado, inclusive, por mulheres. A companhia aproveitou o ensejo da data e convidou um time multidisciplinar de colaboradoras para liderar a criação desse produto, desde a área de subscrição, passando pelo marketing, TI e implantação. Isso reforça ainda mais o quanto a Previsul acredita na importância da mulher na sociedade.

Em 2019, a companhia entrou em mais um ciclo de inovação com o lançamento de novos produtos na área de riscos e ramos elementares, financeiro e odontológico: Empresarial +, Residencial +, Consórcio + (Administrado pela Caixa Consórcios S.A) e Odonto + (garantido pela Odonto Empresas). "Agora, damos continuidade à ampliação, com o lançamento do +Segura. Com isso, nos tornamos mais atrativa para corretores e segurados, entregando produtos e soluções que habilitem os corretores para os novos desafios de mercado", afirma a executiva.

A divulgação do novo produto está alinhada com a promessa da campanha institucional da Previsul, em ser uma seguradora "+Completa por ter você". Para divulgar este produto, a Previsul optou por trabalhar imagens de mulheres com diferentes padrões estéticos. "Desde a criação das coberturas e assistências, passando pela escolha da estética das mulheres que usamos em nossa comunicação, sempre partimos do conceito de que precisamos acolher, respeitar e valorizar a mulher e suas escolhas de vida", explica a coordenadora de Marketing, Giandra Borges.

.

Novo México Após adquirir oito estações na área metropolitana de Albuquerque (maior cidade do Novo México), a Dekra passa a operar em verificações de segurança e emissão no Novo México. As estações adquiridas são as primeiras da Dekra no estado e, com as novas aquisições, a empresa agora atua nas verificações de segurança e emissão em sete estados dos EUA.

"A Dekra atua no campo de inspeções veiculares há mais de 90 anos, temos realizado verificações de emissão obrigatórias no Texas, Nevada e outros estados há muitos anos. Nosso objetivo é levar nossa experiência e conhecimento para o Novo México, a fim de oferecer aos proprietários de veículos o melhor serviço possível", afirma Pete Villari, diretor administrativo de Inspeções de Veículos da Dekra Services Inc.

A legislação no Novo México exige que a cada dois anos a maioria dos veículos da área de Albuquerque (condado de Bernalillo) seja aprovada em um teste de emissão. "Essa aquisição se encaixa no foco geral da Dekra em serviços especializados terceirizados e neutros, também em uma distinção clara entre inspeção e reparo", ressalta Villari.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor